Ex-marinistas criam o “Queremos”, novo partido inspirado em experiência espanhola

Jornal GGN – Ex-marinistas que deixaram a embrionária Rede Sustentabilidade após a última eleição presidencial agora arquitetam a criação de um novo partido. Por enquanto, a iniciativa tem o nome provisório de “Queremos”, inspirado no partido espanhol “Podemos”, que surgiu após manifestações que ganharam as ruas de Madri em 2011. A primeira reunião do “Queremos” acontece na próxima sexta-feira. O partido coletará assinaturas para ser efetivado pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Sugerido por Wilson Azevedo

Ex-marineiros organizam partido ecossocialista

Do Estadão

Ex-integrantes da Rede Sustentabilidade, grupo político ligado à ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, articulam a criação de um partido político ambientalista e “ecossocialista”. O primeiro encontro do grupo, que por ora foi batizado de Queremos, será realizado na sexta-feira, na capital paulista.

Segundo Célio Turino, ex-porta-voz da Rede em São Paulo, o movimento se inspirou em grupos políticos como o Podemos, da Espanha, e o MAS, da Bolívia. “Estamos finalizando o manifesto e até março já devemos estar com o partido organizado. Depois disso começaremos a coleta de assinatura (para registrar a sigla na Justiça Eleitoral)”, disse Turino.

Turino detalhou ainda que a organização terá quatro pilares programáticos: “bem viver”, “bem comum”, “ecossocialismo” e “cidadanismo”. Os dissidentes da Rede representam a ala mais à esquerda do antigo grupo de Marina. O movimento começou a se desenhar quando a ex-ministra decidiu apoiar Aécio Neves (PSDB) no 2.º turno da eleição presidencial.

Além dos ex-marineiros, o Queremos será formado por intelectuais, ativistas sociais e políticos. Entre as personalidades aguardadas no evento de sexta, já confirmou participação a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP). Também estarão presentes representantes do Podemos, partido espanhol que surgiu após os Indignados, movimento que, em 2011, levou milhares às ruas de Madri com críticas à corrupção e à política do país. Nas últimas eleições, em 2014, o partido espanhol elegeu cinco parlamentares.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

36 comentários

    • é verdade!
      HAHAHAH…tá

      é verdade!

      HAHAHAH…tá caminhando pra isso

      vou fundar o PAC – “Partido Anti-Coxismo”

  1. Interessante

    Vou observar de longe. Pode ser uma opção interessante para a esquerda engessada no PSOL e no PSTU. O PSOL ainda tem algum futuro, mas o PSTU é o fim da picada. Quanto a Rede, que o diabo tome conta  …

  2. Querer não é poder…

    Esse é mais um exemplo da falta de criatividade de que sofrem os políticos brasileiros. O negócio é copiar. Nada a ver com uma necessidade legítima ou o resultado espontâneo de um movimento social. O “Podemos” está na moda? Então copiemos! Para políticos “fashion”…eleitores “fashion”…

  3. Os holfotes

    Mal começou o ano e já temos duas traíras (M e M) disputando palco, microfone e holofotes.

    Na falta de copa do mundo, eleições, etc., a agenda de noticias está ávida por este tipo de “affair”.

     

  4. Já são tantos partidos …

    Nas passeatas, querem que as ruas sejam tomadas sem partidos.

    Na política, é o contrário, sem limites de partidos.

    Já que é para escolher um novo nome, sugiro “Phodemos”, que indica melhor o que temos visto na prática, e poderia ser um atrativo para integrantes de várias legendas já existentes…

  5. A solução é fundar o “meu” partido.

    Mas já?

    A Rede sequer foi formalizada…

    E depois do Queremos o que virá? 

    O Podemos?

    A Marta Suplicy vai fundar qual partido?  

    Gente sem noção…

  6. Virgem Santa! já rasgaram a

    Virgem Santa! já rasgaram a rede ! Até pensei num MARMAR, que tem a ver com a Rede e com as 2 traíras. Mas não daria certo mesmo, pois uma traíra comeria a outra. rárárá.

  7. Este pessoal não tem o que fazer?

    Vão passar o resto da vida criando partido?

    Pra quê? Na próxima eleição vai se aliar à direita. Por que não aproveita uma das mais de 30 siglas atuais?

    Ah, já sei. Cada um quer ter um partido pra chamar de seu (e morder o bolo do fundo partidário).

  8. Pois eh. Partido bao mesmo

    Pois eh. Partido bao mesmo sao os associados na roubalheira:PMDB do Temer e Renan, ou o Maluf, ou ainda o do Janene que bolou e deu know how aos petistas.

  9. querias – como dizia aquele

    querias – como dizia aquele personagem – portugue chato –  metido a humorista…

  10. Acho que vou fundar o

    Acho que vou fundar o Poupe-nos.

    Enfim, lembro-me do telegrama que um técnico de time de interior passou para o presidente, depois de um disputado prélio na condição de visitante:

    Viajemo, cheguemo, joguemo, nem perdemo nem ganhemo.

    Patemo.

    Ass. Nicodemo.

    Mas desejo a eles boa sorte. Espero que ajudem a “enredar” ainda mais a Marina. E acho que eles são problema do PSOL, que ainda não conseguiu recurerar os 6% de votos que a Heloísa Helena teve em 2006, e vai achar isso ainda mais difícil com a concorrência desses aí.

  11.   Rapaz… mas essa Marina

      Rapaz… mas essa Marina realmente se mostra capaz de grandes novidades na política. Por causa dela vejo pela primeira vez uma dissidência de partido que ainda não existe.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome