Mensagem aos militantes do PSB e ao povo brasileiro, por Roberto Amaral

Mensagem aos militantes do PSB e ao povo brasileiro

A luta interna no PSB, latente há algum tempo e agora aberta, tem como cerne a definição do país que queremos e, por consequência, do Partido que queremos. A querela em torno da nova Executiva e o método patriarcal de escolha de seu próximo presidente são pretextos para sombrear as questões essenciais. Tampouco estão em jogo nossas críticas, seja ao governo Dilma, seja ao PT, seja à atrasada dicotomia PT-PSDB – denunciada, na campanha, por Eduardo e Marina como do puro e exclusivo interesse das forças que de fato dominam o país e decidem o poder.

Ao aliar-se acriticamente à candidatura Aécio Neves, o bloco que hoje controla o partido, porém,  renega compromissos programáticos e estatutários, suspende o debate sobre o futuro do Brasil, joga no lixo o legado de seus fundadores – entre os quais me incluo – e menospreza o árduo esforço de construção de uma resistência de esquerda, socialista e democrática.

Esse caminhar tortuoso contradiz a oposição que o Partido sustentou ao longo do período de políticas neoliberais e desconhece sua própria contribuição nos últimos anos, quando, sob os governos Lula dirigiu de forma renovadora a política de ciência e tecnologia do Brasil e, na administração Dilma Rousseff, ocupou o Ministério da Integração Nacional.

Ao aliar-se à candidatura Aécio Neves, o PSB traiu a luta de Eduardo Campos, encampada após sua morte por Marina Silva, no sentido de enriquecer o debate programático pondo em xeque a nociva e artificial polarização entre PT e PSDB. A sociedade brasileira, ampla e multifacetada, não cabe nestas duas agremiações. Por isso mesmo e, coerentemente, votei, na companhia honrosa de Luiza Erundina, Lídice da Mata, Antonio Carlos Valadares, Glauber Braga, Joilson Cardoso, Kátia Born e Bruno da Mata, a favor da liberação dos militantes.

Leia também:  Amanhã: Fundação João Mangabeira discute o Estado de Direito e a Democracia

Como honrar o legado do PSB optando pelo polo mais atrasado? Em momento crucial para o futuro do país, o debate interno do PSB restringiu-se à disputa rastaquera dos que buscam sinecuras e recompensas nos desvãos do Estado. Nas ante-salas de nossa sede em Brasília já se escolhem os ministros que o PSB ocuparia num eventual governo tucano. A tragédia do PT e de outros partidos a caminho da descaracterização ideológica não serviu de lição: nenhuma agremiação política pode prescindir da primazia do debate programático sério e aprofundado. Quem não aprende com a História condena-se a errar seguidamente.

 Estamos em face de uma das fontes da crise brasileira: a visão pobre, míope, curta, dos processos históricos, visão na qual o acessório toma a vez do principal, o episódico substitui o estrutural, as miragens tomam o lugar da realidade. Diante da floresta, o medíocre contempla uma ou outra árvore. Perde a noção do rumo histórico.

Ao menosprezar seu próprio trajeto, ao ignorar as lições de seus fundadores – entre eles João Mangabeira, Antônio Houaiss, Jamil Haddad e Miguel Arraes –, o PSB renunciou à posição que lhe cabia na construção do socialismo do século XXI, o socialismo democrático, optando pela covarde rendição ao statu quo. Renunciou à luta pelas reformas que podem conduzir a sociedade a um patamar condizente com suas legítimas aspirações.

Qual o papel de um partido socialista no Brasil de hoje? Não será o de promover a conciliação com o capital em detrimento do trabalho; não será o de aceitar a pobreza e a exploração do homem pelo homem como fenômeno natural e irrecorrível; não será o de desaparelhar o Estado em favor do grande capital, nem renunciar à soberania e subordinar-se ao capital financeiro que construiu a crise de 2008 e construirá tantas outras quantas sejam necessárias à expansão do seu domínio, movendo mesmo guerras odientas para atender aos insaciáveis interesses monopolísticos.

Leia também:  Amanhã: Fundação João Mangabeira discute o Estado de Direito e a Democracia

 O papel de um partido socialista no Brasil de hoje é o de impulsionar a redistribuição da riqueza, alargando as políticas sociais e promovendo a reforma agrária em larga escala; é o de proteger o patrimônio natural e cultural; é o de combater todas as formas de atentado à dignidade humana; é o de extinguir as desigualdades espaciais do desenvolvimento; é o de alargar as chances para uma juventude prenhe de aspirações; é o de garantir a segurança do cidadão, em particular aquele em situação de risco; é o de assegurar, através de tecnologias avançadas, a defesa militar contra a ganância estrangeira; é o de promover a aproximação com nossos vizinhos latino-americanos e africanos; é o de prover as possibilidades de escolher soberanamente suas parcerias internacionais. É o de aprofundar a democracia.

Como presidente do PSB, procurei manter-me equidistante das disputas, embora minha opção fosse publicamente conhecida. Assumi a Presidência do Partido no grave momento que se sucedeu à tragédia que nos levou Eduardo Campos; conduzi o Partido durante a honrada campanha de Marina Silva. Anunciados os números do primeiro turno, ouvi, como magistrado, todas as correntes e dirigi até o final a reunião da Comissão Executiva que escolheu o suicídio político-ideológico.

Recebi com bons modos a visita do candidato escolhido pela nova maioria. Cumprido o papel a que as circunstâncias me constrangeram, sinto-me livre para lutar pelo Brasil com o qual os brasileiros sonhamos, convencido de que o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff é, neste momento, a única alternativa para a esquerda socialista e democrática. Sem declinar das nossas diferenças, que nos colocaram em campanhas distintas no primeiro turno, o apoio a Dilma representa mais avanços e menos retrocessos, ou seja, é, nas atuais circunstâncias, a que mais contribui na direção do resgate de dívidas históricas com seu próprio povo, como também de sua inserção tão autônoma quanto possível no cenário global.

Leia também:  Amanhã: Fundação João Mangabeira discute o Estado de Direito e a Democracia

Denunciamos a estreiteza do maniqueísmo PT-PSBD, oferecemos nossa alternativa e fomos derrotados: prevaleceu a dicotomia, e diante dela cumpre optar. E a opção é clara para quem se mantém fiel aos princípios e à trajetória do PSB.

O Brasil não pode retroagir.

Convido todos, dentro e fora do PSB, a atuar comigo em defesa da sociedade brasileira, para integrar esse histórico movimento em defesa de um país desenvolvido, democrático e soberano.

Rio de Janeiro, 11 de outubro de 2014.

Roberto Amaral

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

50 comentários

  1. VÁ CATAR COQUINHOS R.A ( VOCÊ,E MUITOS OUTROS IRRESPONSÁVEIS)

    Prepotência e omissão de altos dirigentes do PT e da própria Dilma, poderão levar o Brasil e toda a America do Sul para um terrível abismo durante décadas .

    (Alguém sabe por onde anda a toda poderosa Helena Chagas ?)

    Nunca !! Jamais perdoarei os que poderão provocar esta possível derrota .

     

     

    • Errou de endereço, amigo.

      Errou de endereço, amigo. Tente o Tio Rei.

      Estamos aqui apenas confrontando propostas. Do meu lado, reclamo apenas da permanência dos Sinistros da Justiça e das Comunicações.

      • Sérgio, o Antônio Carlos nao é de Direita

        Pelo menos se é o Antonio Carlos comentarista antigo aqui, nao tenho certeza se é. Se é ele, só está pensando um pouco com o fígado. Mas realmente os últimos comentários da página dele nao parecem dele, estao estranhos. 

        Acho que nao devemos fazer o jogo da mídia, nem nos desesperarmos, por maiores que sejam os indícios de golpe no ar (golpe “democrático”, “só” por meio de eleiçoes manipuladas e PIG). Precisamos de nossas forças para conversar com gregos e troianos (de preferência das classes populares) e mostrar quem é Aécio. Ficar agredindo apoios e, pior ainda, fazendo crítica às posturas do PT fora de hora é tiro no pé. 

        • É ele.

          Com os últimos acontecimentos andou distante do Blog. Há dias fiz esse comentário aqui em casa, por saber de todo o esforço que ele comentava quanto à militância que vinha efetuando.  Imaginei que estaria deprimido. E agora, ele passou a fase de exaltação que o torna um pouco agressivo nos comentários. Com certeza é ele. Pelo que comentou há tempos, tem a felicidade de ter uma maravilhosa esposa que o acompanha com amor nessas horas.  Espero que ele entenda que estamos todos no mesmo barco e torcendo muito. E , que qualquer que seja o desfecho dessa eleição, continuaremos juntos nessa luta e convictos da dignidade de nossa Presidenta!  Calma para Antonio Carlos e que ele saiba que não está sozinho. Somos todos ANTONIO CARLOS !!!!!!

    • Pois Antonio estou

      Pois Antonio estou contigo,infelizmente a Dilma vai perde,as forças se articularam de tal forma que fica impossivel.

      Mais enquanto eu viver vou detonar o PSB,e cobrar os Filhos de Campos e a Viuva.prego abertamente que não deixemos as futuras gerações sem o conhecimento da Conquista do Estado II que foi as eleições de 2014.

      E amigos de Pernanbuco não desistão.Mostrem quem são os coroneis Pernanbucanos.

    • subestimar,superestimar

      a maioria superstima os individuos ou subestima-os.temo a acreditar que erramos mais que acertamos.queremos acreditar sempre em salvadores da patria.por mais que existam pessoas especiais, estas nao fazem a diferença sem auxilio da mais vasta criatividade disponivel.a cultura da classe media de que pode nao estar bom para mim,mas desde

      esteja  ruim para voce fico satisfeito é o verdadeiro mal do brasil.

    • Catar coquinhos é pouco…Não

      Catar coquinhos é pouco…Não escrevo o que penso, porque seria censurado …Penso como Vc a.Carlos

    • Calma Antonio Carlos!

      Se Roberto Amaral oferece apoio à Dilma, agradecemos. Antes tarde do que nunca. Pelo menos sabemos que alguns do PSB ( ele enumerou ), não estão presumivelmente enrolados com o caso da Delação Premiada. Parece estranho que alguns, inclusive a família de Campos , enalteçam Aécio. De que Aécio pode livrá-los? Há algo de muito estranho na política pernambucana. Jatinho sem dono… Refinaria Abreu Lima…  Tudo estranho…  Portanto, é bom tomar conhecimento dos que estão se mostrando coerentes, e se distanciando do que nos parece ser algo sinistro, mas que está sendo escondido… 

  2. Não é hora de cisões, carp

    Não é hora de cisões, carp Antônio Carlos. Vamos louvar o gesto do homem e divulgá-lo. Passadas as eleições, fazemos o balanço.

  3. Depois de entornarem o caldo,

    Depois de entornarem o caldo, ainda não admitem que erraram…

    Não existe politica multifacetada. Existe interesses multifacetadados!

    Como disse o amigo Antonio Carlos, ” Vá Catar coquinhos”. Espero que não seja este o destino que vcs acabaram de legar ao povo brasileiro pelo seus interesses mesquinhos, oportunistas e imediatista.

    Agora é tentar salvar o que der, torcer para que não aconteça o pior, e que todas as promessas sejam realmente compridas, pois, nos colocarão perante ao mundo de calças arriada.

  4. Amaralzinho, qual a diferença entre o programa do PSB e do PSDB?

    Puxaram o tapete do Amaral (não querem que ele continua na direção do PSB) e ele esta “indignado”.

    Repito aqui o que disse um internauta que infelizmente eu não me lembro do nome: “Amaral, vá se roçar nas ostras”.

    Mas no dia da eleição vá à cabine eleitoral e vote na Dilma. Faça isto ainda que seja para se vingar dos seus ex-companheiros mafiosos.

    Ai meu saco!

    • O que tem de nao cadastrados nesse tópico…

      Jogando pedras num apoio recebido… Serao mesmo petistas indignados? Acho suspeito. 

      NAO estou dizendo que TODOS os que estao nessa posiçao sao trolls; muitos estao só pensando com o fígado; mas acho suspeito tantas vozes desconhecidas entrarem aqui agora para isso. 

  5. Quem vai decidir a eleição

    Quem vai decidir a eleição são os eleitores da Marina do Rio de Janeiro, quem votou nela em Minas, Nordeste e Norte vai de Dilma. Quem votou nela em São Paulo, Sul, Centro-Oeste vai de Aécio.

    Mesmo que a coordenação da campanha de ambos tente reduzir a diferença em SP e MG, o RJ será o principal campo de batalha (Espírito Santo também está indefinido, mas perto do Rio é irrelevante), a maioria do PSB/RJ deve ir de Dilma, ainda tem a influência do PSOL e PV (que preferiu apoiar o PT na eleição estadual do que seguir a orientação de Gabeira).

    O boato de que Romário estaria apoiando Aécio não foi confirmado, se for verdade, para o PT seria moleza um trabalho de desconstrução já que Aécio tem o apoio da CBF e pegaria mal para o “baixinho”.

  6. o fato é que jamais sequer

    o fato é que jamais sequer deveria ter deixado de ser petista. Agora ´me parece muito tarde, já que não tinha para onde ir, fica com Dilma mesmo.

  7. Um texto longo para Roberto

    Um texto longo para Roberto Amaral justificar o injustificável. Com esta decisão da executiva do PSB, este partido perdeu a letra principal  S. Deixou de ser social e passa a ser Partido Brasileiro (PB) ou então adicional o L  PLB ,Partido Liberal Brasileiro, Se a maioria executiva tem maioria que tal mudar a sigla, para ir de encontro aos novos liberais brasileiros.

    Amaral e Erundina, vão sair chamuscados das últimas trapalhadas do PsB ou melhor novo PLB. Hoje entendo por que Ciro Gomes e seu irmão governador do Ceará deixaram o partido, simplesmente enxergaram o que Campos e cia queriam para o partido. Um exemplo claro de tudo isso foi a do avião que não tem dono, não tem compradores e fica por isso mesmo.

    Roberto Amaral, não adianta lamentos, por não ser perpicaz em política ( apesar de ser idoso na matéria) foi engolido pelos novos liberais.

     

  8. Um texto longo para Roberto

    Um texto longo para Roberto Amaral justificar o injustificável. Com esta decisão da executiva do PSB, este partido perdeu a letra principal  S. Deixou de ser social e passa a ser Partido Brasileiro (PB) ou então adicional o L  PLB ,Partido Liberal Brasileiro, Se a maioria executiva tem maioria, que tal mudar a sigla, para ir de encontro aos novos liberais brasileiros.

    Amaral e Erundina, vão sair chamuscados das últimas trapalhadas do PsB ou melhor novo PLB. Hoje entendo por que Ciro Gomes e seu irmão governador do Ceará deixaram o partido, simplesmente enxergaram o que Campos e cia queriam para o partido. Um exemplo claro de tudo isso foi a do avião que não tem dono, não tem compradores e fica por isso mesmo.

    Roberto Amaral, não adianta lamentos, por não ser perpicaz em política ( apesar de ser idoso na matéria) foi engolido pelos novos liberais.

     

  9. Parentes de Eduardo Campos agem como “Famiglia”!!!!!

    A morte de Campos mudou completamente o cenário eleitoral, há grandes possibilidades dele ter sido mesmo assassinado, se foram capazes de derrubar o avião na Ucrânia para incrimar Putin, o que não fariam com um candidato a presidente no Brasi????

    Com as fraudes nas pesquisas fica cada vez mais claro, a entrada de Marina serviu de escada para alavancar Aécio, já que Marina não tinha força para aguentar uma eleição. Antes da entrada de Marina na disputa, a tendência era de vitória da Dilma no 1º turno e Aécio em 3º lugar.

    Uma informação do Stanley Burburinho confirmada por especialistas em aviação diz que alguns equipamentos da aeronave podem mesmo ser desligados pelos fabricantes.

    Atenção PT: “Não permitam Dilma e Lula no mesmo avião”!!! Onde está o Protógenes????

    • Por falar em derrubar avião,

      Por falar em derrubar avião, Rússia e China não parecem tão encantadas com o Brasil, mas com a Venezuela….

  10. Primeiro, serviram de barriga

    Primeiro, serviram de barriga de aluguel, cavalo de troia ou chocadeira do ovo da serpente da direita e agora vem com esta conversaiada toda? É como disse Capitão Willard (Martin Sheen) em Apocalipse Now: você corta um sujeito ao meio com uma rajada de metralhadora e depois dá a ele um band aid pra se curar. Muita coisa tem que ser rependasada depois das eleições, começando pelo enfrentamento agressivo da mídia, passando pelo desaparelhamento do estado pela direita e, ainda, revendo as relações com esta esquerdinha que a direita adora.

  11. Demorou… nem todo PSB se vendeu a direita!

    Há inúmeros casos de traição ao povo brasileiro.

    O PSB é mais uma. 

     

    Felizmente nem todos seus integrantes se venderam para a pior “elite” do mundo.

    • Fabio, acho que não adianta

      Fabio, acho que não adianta um ou ouutro se “arrepender” somente agora. o PSB todo fez um dos maiores gols contra da história; só por olho grande ajudaram os reacionários a tomarem conta do país.

      • Não foi somente por olho

        Não foi somente por olho grande, Lucinei. Buscaram a impunidade sempre garantida aos seus novos aliados. A famiglia Campos deu sequência ao trabalho do falecido, iniciado em 2012, qdo foi flagrado pela gerentona em “tenebrosas transações” envolvendo o Porto de Suape. Imagine, então,  o que deve ter de “lambança” a nível estadual, onde a PF até fez umas descobertas em 2007, mas não foi além. Agora estão todos protegidos. E, de brinde, devem arrumar uns carguinhos pros rapazes da “turma” em um possível governo Aécio.

         E à Dilma (ao  PT e ao Lula tb) provavelmente será atribuída toda a responsabilidade de um esquema antiquíssimo que ela, corajosamente, tentou desmontar. O esquema seguirá sem percalços, sem investigações e com todo mundo satisfeito, sem as aborrecidas notícias de corrupção. Pois,  “o que olhos não vêem,  o coração não sente”.

         

        Esse é o plano.

  12. Incoerência partidária

    As palavras de Roberto Amaral revelam a incoerência de boa parte do PSB e de Marina. A maioria deveria ter seguido o voto dele, de Erundina e outros, caso pensassem de maneira igual ou próxima a de Eduardo Campos. Mas nem a família dele foi coerente. Haja interesse do poder  pelo poder. Mas creio que, em meiodessa campanha impositiva de ódio ao PT e a Dilma, há muito voto envergonhado. Gente que diz que vai votar no  Aécio e na hora H vota no 13. Piada: dizem que os institutos de pesquisa, buscando aperfeiçoamento, vão mudar o sistema de aferição. A margem de erro passa a ser de 15 pontos para cima e 15 para baixo. 

    • E precisava de Marina para

      E precisava de Marina para desagregar esse partido ? O Roberto Amaral desde o início foi contrário à candidatura de Eduardo Campos, nunca escondeu que preferia que o partido apoiasse a candidatura Dilma. Foi constrangido a aceitar os fatos, não sei se teve que deixar o assento confortável e bem remunerado no conselho de uma estatal dessas aí (foge-me o nome ). Quando Campos morreu, tão preocupado estava com a unidade partidária que pensou em se entronizar na presidência rapidinho. Agora tomou um susto e virou socialista de raiz. E PSB lá é socialista ? Não vamos nos perder pela sigla.

      E quando Marina se filiou aos “socialistas”já encontrou lá os Bornhausens da vida.

  13. Dignidade

    Penso que Roberto Amaral saiu-se dignamente do imbroglio em que o PSB se meteu com a morte de Eduardo Campos.

    Renata Campos trai o próprio marido morto.

    Paulo Câmara e Beto Albuquerque, entretanto, ao trairem a história do PSB, deveriam retirar-se do Partido com a sua troupe de canalhas, como um último ato de decência. (Putz! esqueci-me que canalhas não são decentes)

    Poderiam se filiar ao PSDB, que tal ? Ou ressucitar o DEM ? 

     

    • Não, ela não traiu o marido

      Não, ela não traiu o marido morto. Ela dá sequência ao trabalho dele. A dita continuação do legado de Eduardo Campos é tão somente a busca da impunidade às “negociatas” do falecido, algumas (a nível estadual) até foram capturadas pela PF em processo de 2007, sem continuidade. Tem tb histórias na operação lava-jato. Mas, com os acordos nesta eleição,  a proteção tá garantida. E, se tudo correr como planejado, a União (nós, os traídos) ainda pagará as indenizações devidas pelo “acidente” aéreo, já pedida à justiça pelo irmão do morto (dono do avião?).

  14. Vergonha eleitoral
    Marina Silva, comprada. Nunca mais terá a moral de ser candidata à Presidência da República. Vergonha nacional essa Sra. apoiar o PSDB.

  15. Não conheço motivos para

    Não conheço motivos para achincalhar o Roberto Amaral. Ele não é o dono do partido, embora devesse ter saído quando Marina foi “entronizada” por o globo como candidata natural do partido. Imagino que passou por situações bastante difíceis e, agora, está tentando pegar o rumo. Vamos lembrar que quem começou a brincadeirinha de “quero ser presidente agora” foi o Eduardo Campos, que foi pro outro lado, sem constrangimento.

  16. Cinismo nessa hora? 
    Ao menos

    Cinismo nessa hora? 

    Ao menos  dignidade para  confessar o erro estratégico,a ambição medíocre e o desprezo pela ideologia  que afirma  abraçar.

    É no naufrágio  que  se  diferenciam o marinheiro dos ratos. 

     

     

  17. Dá vontade de chorar!!!

    Quem traçou essa trajetória para o PSB foi Eduardo Campos, com suas alianças para ser presidente custe o que custar. Eu duvido se Campos, vivo tivesse,  estaria hoje aos braços de Aécio. Campos era aquele garoto mimado, que fazia o que quisesse, pois seu avô foi o fundador do partido, como aquele garoto que joga futebol, que é maior perna de pau, mas joga porque é dono da bola. Foi Campos  que se aliou a pior corja da política, como Jorge Bornhausen, Heráclito Fortes e Alckmin. Na verdade para o PSB o que está em jogo são os seus interesses e não as do Brasil. Muito triste.

     

  18. Esse senhor deve estar

    Esse senhor deve estar ficando maluco

    Ví ele na midia  afirmando que era essencial a Marina se decidir logo para apoiar um dos lados.

    Mas nem de longe percebi nele qualquer boa vontade no sentido desse apoio ir para o PT , a cara da coisa toda era que o apoio deveria ir para o Aécio.

    Mundo doido…rs

  19. Com sinsero respeito a todos


    Com sinsero respeito a todos que estão trabalhando feito louco neste momento – a maioria, arrisco a dizer, sem ganhar um centravo nem para a água (sem remissivas ou trocadilhos) – a equipe da campanha do PT tem de ir aos bairros remotos para jogar na cara da população o prejuizo que a audência do Estado oferece ao local quando não investe em políticas públicas porque o PSDB é elitista, ser assim está no coneceito de vida dos tucanos.

    No outro lado da face da população tem de jogar também (com arrogância mesmo, olha aqui, nós que fizemos) o quanto o PT levou de benefícios, com escolas de qualidade e apoio a todo tipo de cultura da periferia (só vou ficar em 2 exemplos). Esse é o discurso. E não o que ouvi ontem em ato realizado com as presenças (SOMENTE) de militantes que já votam no partido, no Largo do Arouche, centro de SP.

    Cara#*%#@… Ainda por cima com DIS-CUR-SO A-CA-DÊ-MI-CO NO MEIO DO LARGO DO AROUCHE!!!!! Faça-me o favor. Com todo, todo, e insisto, sincero respeito à Marilena Chauí. Gente, pelo amor de deus, o trabalho agora é analógico mesmo. Voto a voto, feito cidade pequena onde as reuniões são no meio da rua ou na casa da dona Maria. O que menos importa agora são as teses de conspirações contra Globo, Marina ou “DOTAÇÕES ORÇAMENTÁRIAS”. No meio do Arouche, para angariar votos! Que vontade de chorar.

    O trabalho agora é “nóis vai”, pé no barro, sol no rosto, entrar no carro do cara comprou o veículo em 36x e dar um rolê com ele.

    Vi ontem o deputado Paulo Teixeira no ato, craque em se comunicar com a população porque mora no fundão da zona Leste – não sei se mora ainda, também tem isso, muitos vieram para o centro expandido e não sabem mais que língua o povo fala. Será que ele, ninguém, percebe o equívoco?

    Eu vou recorrer, outra vez, à palavra sincero… Sincero cansaço. Mas quem sou eu? Famosa quem? Nem sou filiada ao partido. Represento apenas UM votinho.

  20. Bella, ciao!

    Uma carta digna de Roberto Amaral ! Eh obvio que o PSB esta dividido e que Amaral, Erundina, os antigos socialistas, não têm mais poder no partido. Sinto a pena de Roberto Amaral ao ver que, cedo ou tarde, tera que deixar o partido que um dia construiu nas mãos dos fariseus do templo. Sinto pena por todos os socialistas, no qual me incluo, de ver o Partido Socialista Brasileiro completamente descaracterizado. Um socialismo sem utopia, sem ideologia, sem profundidade, sem amor ao povo. 

  21. o psdb de são paulo deve ter

    o psdb de são paulo deve ter fechado acordos em algumas áreas para abrir espaço ao psd visando a campanha politica. isso era visivel durante a campanha.

  22. Porém, o erro mais desgraçado

    Porém, o erro mais desgraçado já ocorreu lá atrás quando deixaram ou nunca foram petistas. Golbery, o mais brilhante sociólogo de todos os tempos, projetou um belo futuro para sermos um pais moderno, tal qual os americanos, com apenas uma centro-esquerda (lulismopetismo) e centro(FHCturma), mantendo todos os valores estruturais e funcionalidades do mais alto grau de civilização que implantou durante a nossa Gloriosa. E o primeiro desgraçado que não aderiu a tal magnífica   construção social foi Brizola.

  23. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome