O caso Miriam Dutra e a libertação de Delcídio do Amaral, por Yuri Carajelescov

Remanesce, no entanto, a dúvida: por que um político inteligente, como Serra, com pretensões presidenciais, se exporia admitindo em seu gabinete uma assessora que só comparece ao Senado para bater o ponto?

por Yuri Carajelescov

Testando a hipótese

A hipótese a seguir parte do pressuposto de que os grupos familiares de mídia, parcelas importantes do Poder Judiciário, do Ministério Público e da Polícia Federal, doravante denominados “alta burocracia”, assim como os principais políticos do PSDB e de seus partidos satélites (DEM e PPS) jogam juntos pela retomada do controle do governo central perdido há 13 anos.

O objetivo nuclear dessa aliança não é e nem nunca foi combater a corrupção, mas desalojar os intrusos capitaneados por Lula do poder, o que tem se mostrado até agora inviável pelo voto. O projeto conjunto visa a (re)orientar a nação a partir de três eixos:

(i.) desmantelar a incipiente política distributivista, bloqueando toda e qualquer possibilidade de seu aprofundamento e de redução da desigualdade;

(ii.) desmontar as engrenagens de desenvolvimento autônomo do país (vide o ataque sistemático à Petrobras, às empresas de engenharia e ao programa nuclear) e

(iii.) reverter a política externa não alinhada aos interesses americanos no mundo, reduzindo a participação do Brasil no Mercosul e nos BRICS em favor de um acordo bilateral com os Estados Unidos.

Trata-se de um programa de contra-reforma sistematicamente rechaçado pela maioria do país, difícil, portanto, de ser implementado, ao menos por enquanto, a partir da força e da legitimidade das urnas.

Pois bem, esses três grupos (mídia, “alta burocracia” e caciques da oposição), como as “famiglias” italianas, se protegem, mas, por vezes, acontecem rusgas entre irmãos, em função de idiossincrasias ou interesses particulares. O caso Miriam Dutra talvez seja um deles, essencialmente fogo amigo.

Aos fatos.

Miriam Dutra concede uma entrevista para uma revista estrangeira de pouca expressão (BrazilcomZ) na qual requenta uma história revelada pela revista Caros Amigos em 2000 sobre o filho que teria tido com o ex-presidente FHC, fruto de uma relação extraconjugal de 6 anos, a participação da Rede Globo no processo de ocultação do fato etc. Ouvida depois pela “Folha”, ela manda um torpedo direto no alvo: “não sei como ainda não descobriram as contas dele (FHC) no exterior”, algo como “eu sei o que você fez no verão passado”.  Seria a senha de uma chantagem?

Os blogs de esquerda, em sua maioria lulopetistas, inconformados com a campanha sistemática contra o ex-presidente Lula, espalharam como fogo no paiol a entrevista.  As redes sociais bombaram.  A “Folha”, reconhecidamente amigável aos tucanos, especialmente a Serra, deu grande destaque e a Globo, como havia sido envolvida na história, teve que se defender em seus jornais televisivos. Estava garantida a ampla divulgação do requentado caso “Miriam Dutra”, furando, assim, a tradicional blindagem de FHC na mídia.

No meio desse tiroteio, começam a aparecer as digitais de José Serra. Descobre-se que a irmã de Miriam Dutra, Magrit Dutra Schmidt, é funcionária fantasma lotada em seu gabinete. Lauro Jardim, ex-Veja atualmente em “O Globo”, noticia em primeira mão o fato. Por razões que não vem ao caso agora, a família Marinho é grata, gratíssima, a FHC, o que se reflete na cobertura edulcorada dos veículos das organizações Globo em relação a ele.

Pego em flagrante, o senador se defende: “Ela (Magrit) trabalha em casa porque está envolvida em um projeto secreto”. Bem, como o projeto é secreto e o senador é tucano, nada mais precisou dizer nem lhe foi perguntado. Remanesce, no entanto, a dúvida: por que um político inteligente, ladino e experiente como Serra, com pretensões presidenciais, se exporia admitindo em seu gabinete uma assessora que só comparece ao Senado para bater o ponto? Estaria fazendo um favor a alguém ou seria uma forma de se manter próximo a fontes relevantes, reconhecido o seu pendor por coletar, armazenar e sistematizar dados e informações de adversários e aliados, o que seus desafetos costumam chamar de dossiês?

Na mesma semana em que repercute o caso “Miriam Dutra”, forma-se maioria (7×4) no Supremo Tribunal Federal a favor de uma das teses defendidas pelos agentes da Lava Jato: a precarização do princípio constitucional da presunção de inocência. O Min. Teori Zavascki compõe a maioria formada na Corte. Uma vitória e um recado para a turma do juiz Moro: “go ahead!”. Uma derrota e um recado para os presos na Lava Jato: “Percam as esperanças. Assinem logo as delações premiadas. As instâncias superiores estarão fechadas para seus recursos.”

Na sexta-feira à tarde, sem grande estardalhaço, o senador petista Delcídio do Amaral, após parecer favorável da PGR, foi solto por decisão do Min. Teori sem assinar acordo de delação premiada, segundo informou seu advogado. Delcídio do Amaral tem DNA tucano. Filiado ao PSDB, ele foi ministro de Itamar e depois ocupou a diretoria de Gás e Energia da Petrobras entre 2000 e 2001, tendo trabalhado com Nestor Cerveró e Paulo Roberto Costa.

Antes de ser preso, Delcídio foi flagrado em escutas nas quais se ouviu o seguinte:

“E você vê como é que ele é [Fernando Baiano], como é matreiro? A delação, quando ele conta quando ele me conheceu, quando eu era diretor e o Nestor era gerente [da Petrobras]. Que ele foi apresentado a mim por um amigo, que ele poupou, que é o Gregório Marin Preciado. E as conversas que nós ouvimos é que em uma dessas reuniões que ocorreram, eu não sei com relação a qual desses projetos, houve uma reunião dessa na Espanha que os caras já rastrearam quem “tava” nessa reunião. E existiu um espanhol nessa reunião. que eles não souberam identificar. Bingo, é o Gregório!”

“Ou seja, Fernando está na frente das coisas, mas atrás quem organiza é o Gregório Marin”

“O Serra me convidou para almoçar outro dia… Ele [Gregório] é cunhado do Serra. E uma das coisas que eles levantaram nessa reunião na Espanha, eu não sei [se] sobre sondas ou Pasadena, mas houve um reunião na Espanha, e existia esse espanhol que não foi identificado. E é o Gregório. É o Gregório. O Nestor conheceu o Gregório”. Esses trechos foram retirados de matéria publicada pelo jornal Valor (http://www.valor.com.br/politica/4329880/delcidio-diz-que-empresario-gre…).

Na mesma matéria, o “Valor” informa que: “Segundo a delação premiada de Baiano, Preciado teria obtido entre US$ 500 mil e US$ 700 mil pela suposta cessão de uma empresa sob seu controle e registrada em nome de seus parentes para o recebimento e distribuição de propina de US$ 15 milhões relativa à aquisição pela Petrobras da refinaria americana de Pasadena. A empresa citada por baiano é a Iberbras Integración de Negocios y Tecnologia.”

Na verdade, Gregório Marin Preciado é casado com uma prima de Serra. As relações entre ambos vão além do provável convívio em festas familiares, como desvendou o jornalista Amaury Ribeiro Jr em “A privataria tucana”. No entanto, mais uma vez, tratando-se de um político integrante do aliança acima referida, a imprensa se desinteressou e a “alta burocracia” tampouco se ocupou de investigar.

Delcídio preso, no entanto, era um risco. E se ele sucumbisse e resolvesse firmar um acordo de delação premiada e apresentasse provas da relação de Gregório Marin Preciado e outros com o esquema de corrupção na Petrobras?

Nesse jogo, o rei precisa ser preservado. FHC é o rei desse xadrez. Por todos os serviços prestados à causa, pela simbologia, FHC pode até vir a ser alvo de chantagem, mas não pode cair nunca. Diante de qualquer ameaça ao rei, deve-se abrir as portas das masmorras se for preciso para passar até um senador petista, quem sabe pela mesma porta da qual saiu o banqueiro Daniel Dantas?

Coincidências acontecem e isso tudo pode ser uma enorme viagem; uma trama caricatural ao gosto de Umberto Eco, que nos deixou ontem. “Ou não”, como diria Caetano. É mais provável que o caso Miriam Dutra desapareça do noticiário da mesma forma que surgiu. Do nada para o nada, o que, em seu silêncio, explicaria muita coisa.    

Ps. Na mesma sexta-feira foi publicada decisão do Min. Teori Zavascki que, acolhendo manifestação da Procuradoria-Geral da República, arquivou procedimento investigatório– que ninguém sabia que havia sido aberto – contra Aécio Neves por suposta propina recebida da empreiteira UTC. Esse fato reforça a percepção cada vez mais presente da inimputabilidade de certos atores políticos.

21 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

toninho do jaraguá

- 2016-02-21 23:31:04

Esses políticos do psdb estão mudando de partido
Os políticos do psdb estão mudando de partido para ver se consegue enganar o povo, mas não vão conseguir. O povo brasileiro agora com a Internet está muito atento .

Edi Passos

- 2016-02-21 20:09:03

Prezado Yuri,

se me permites, parece que uma das mais prováveis respostas à sua pergunta inicial é: porque Serra, assim como qualquer outro tucano gordo, tem certeza absoluta da impunidade, pois sabem que jamais serão investigados pela Polícia, tampouco denunciados pelo MP e muito menos julgados e condenados pela "justiça". Vide exemplo do Aécioporto Neves, o chato; do covarde espancador de professores do Paraná e do próprio príncipe da privataria, o FHC!

GalileoGalilei

- 2016-02-21 18:05:31

Não tinha lido o comentário da Arthemísia até o fim

Ele só confirma a tese do Janio de Freitas no artigo de hoje da Folha e citado por mim acima.

É isso aí.

 

GalileoGalilei

- 2016-02-21 17:59:32

Também estive em dúvida

Prezado sergio,

O artigo de hoje do Janio de Freitas na Folha foi bastante esclarecedor. Ao menos para mim que, por um breve momento achei, tal como você, que esta medida seria um avanço.

O raciocínio do Janio, com o qual concordo, é o de que com essa decisão, o judiciário joga a sua responsabilidade em relação à lentidão da justiça, e que tanto revolta a sociedade, em cima daqueles a quem a justiça deixa no limbo.

Se o judiciário fosse mais ágil, o fato de haver várias instâncias até o definitivo trânsito em julgado, tudo isso seria desnecessário.

Parece-me que, temos hoje, um dos quatro poderes (já explico) da república exorbitando demasiadamente sobre os demais, e com o grande apoio da turba, esta sob a regência do quarto poder, a mídia.

 

democracia direta

- 2016-02-21 17:04:56

MIRIAN DUTRA É UMA GRANDE MULHER!



Ela envolveu-se com o ex-presidente FERNANDO HENRIQUE CARDOSO / PSDB numa relação extra conjugal, teve um romance, um filho não reconhecido pelo pai; e afastou-se dele, para não atrapalhar sua vida política, que era tida como muito importante ao país pela Mirian. Se ela errou (Quem não erra?), também foi mulher suficiente para criar seu filho sozinha. Quem pode criticá-la, por defender sua pequena família nessa hora? Mirian não tem culpa, se esse sujeito, que deveria dispor de seus próprios recursos para ajudar cuidar do filho; armou, segundo diz, um esquema de evasão de divisas com recursos públicos e funcionários fantasmas no gabinete do JOSÉ SERRA e ARTHUR VIRGÍLIO, para cumprir sua obrigação paterna. 

Criado o filho, agora ela está abrindo mão até da ajuda que recebia. Por que será? É claro que existem diversos motivos para isso, mas um dos que mais devem pesar, é a percepção de todo

O MAL QUE O FHC E O PSDB REPRESENTAM AO BRASIL!

Confiram como milhões de brasileiros, a exemplo de Mirian, começam a despertar para essa realidade, na medida em que as armações e trambiques do PSDB são desmascarados:

https://www.facebook.com/democracia.direta.brasileira/photos/a.300951956707140.1073741826.300330306769305/713767368758928/?type=3&theater

O Fernando Henrique Cardoso já deveria estar na cadeia há muito tempo, pois praticou mensalão, comprando voto de deputados no congresso. E o que é pior, não foi para aprovar as mudanças necessárias ao país. O PT fez mensalão, mas nos transformou de um país que exportava 70% de sua pequena produção de automóveis por falta de renda, para um que consome praticamente toda uma produção várias vezes maior; criando oportunidades, renda, e desenvolvimento para todos.
Por isso hoje não sentimos tanto a crise e a queda do PIB, que se concentram muito mais no setor exportador. Já o Fernando Henrique, comprou voto de deputado apenas para garantir sua reeleição, e teve político que confessou até quanto tinha recebido por isso. Processado, ele só não foi pra cadeia, porque seus amiguinhos da "justiça" deixaram o processo caducar, por tanto tempo que ficou engavetado; retirando da sociedade o direito de punir uma imundícia como essa.

Esperamos que agora, com novos fatos de sua canalhice com recursos públicos, o judiciário se preste a cumprir seu papel, e trancafiá-lo. Afinal, estamos todos querendo saber

POR QUE OS POLÍTICOS DO PSDB NÃO SÃO PROCESSADOS E PRESOS, MESMO DIANTE DE CONFISSÕES, PROVAS IRREFUTÁVEIS, E DIVERSAS DELAÇÕES?

Parece que falta acima de tudo aos nossos juízes e promotores FALTA DE VERGONHA NA CARA! Políticos do PSDB e do DEM são os que defendem os interesses de poderosos grupos econômicos estrangeiros no país. Justamente quem controla os PARAÍSOS FISCAIS no exterior, e podem depositar neles limpinho a propina de juízes e procuradores corruptos, sem a menor possibilidade de serem descobertos!
Enquanto não tivermos o direito de cassá-los, a corrupção continuará agindo livremente no Brasil...
O início para conquistarmos tais direitos é a aprovação da PEC 21/2015, nosso direito de convocar o RECALL para iniciar o processo de cassação deles, através de nossos ABAIXO ASSINADOS. Confiram:
https://www.facebook.com/democracia.direta.brasileira/photos/a.300951956707140.1073741826.300330306769305/649128891889443/?type=3&theater


COMPREENDENDO OS FATOS!

Em entrevista, Mirian explica como o Fernando Henrique e a globo lhe deram um “CALA BOCA”, e afirma que sua irmã ficou rica, usando a influência sobre o que sabia a respeito de seu romance com o FHC:

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/217930/Mirian-Dutra-entrega-irm%C3%A3-e-rela%C3%A7%C3%A3o-Globo-BNDES.htm

Reportagem mostra como irmã de Mirian, uma das mais fervorosas militantes “contra a corrupção”, é funcionária fantasma, admitida pelo próprio Serra; que FHC tem contas no exterior, segundo Mirian; como o Delcídio Amaral foi posto em liberdade, numa ação absurda do judiciário, quando estava prestes à fazer delação premiada, aparentemente para proteger o FHC; além do arquivamento da investigação contra o Aecio Neves, que NÃO VAZOU PARA A MÍDIA, igual as investigações do Lula e outros políticos do governo:

https://jornalggn.com.br/noticia/o-caso-miriam-dutra-e-a-libertacao-de-delcidio-do-amaral-por-yuri-carajelescov#comment-848192
Resta saber se a “ESQUERDA BANANA” vai engolir mais essas palhaçadas do judiciário, sem ir às últimas consequências, processando e pedindo a cassação de juízes e procuradores, que beneficiam descaramente políticos do PSDB, ao mesmo tempo em que perseguem os políticos mais à esquerda.

Afinal, quando nossa “ESQUERDA BANANA” vai se convencer, de que precisa estar ao lado, e usar a FORÇA DO POVO em favor do Brasil, através da aprovação da PEC 21/2015; para que o próprio povo possa cassar seus políticos no voto, abrindo o caminho para que isso se estenda também aos integrantes do judiciário, nosso “PODER MEDIEVAL”?

FHC usou uma empresa privada, a Brasif S/A, para enviar dinheiro a Mirian Dutra no exterior. Ou seja, converter reais em dólares, para enviá-los ao exterior fraudulentamente. Afinal, os motivos reais do trambique eram para sustentar seu filho. Isso constitui EVASÃO DE DIVISAS do país. É o preço que ele pagou, para manter esse sigilo; o que garantiu sua reeleição, dando-lhe força política para promover o desmonte do patrimônio público, entregue principalmente a empresas estrangeiras, através de suas inescrupulosas privatizações. Graças a elas, o Brasil perdeu a lucratividade de importantes setores econômicos, que hoje vão para o exterior, enriquecendo outros países. Confiram:

http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/217951/Silvio-Costa-vai-ao-MP-por-investiga%C3%A7%C3%A3o-contra-FHC.htm

Mirian recebia ajuda, para manter seu filho, da empresa Brasif, uma concessionária de serviços públicos, que atuava sem licitação, do Jorge Bornhausen, político amigo de FHC. Isso sem trabalhar, e com a declaração de que isso foi tudo armado pelo FHC:

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/217929/Mello-Franco-'FHC-tem-muitas-explica%C3%A7%C3%B5es-a-dar'.htm

Vejam o comentário:

“FHC acusou o golpe: acha ser "uso político" a Polícia Federal investigar essas transações de evasão fiscal feitas pela Brasif nas Ilhas Cayman, o paraíso dourado dos tucanos.
Então, está combinado.
Quando a investigação é sobre o barco de lata de dona Marisa Letícia ou sobre o número de caixas de cerveja que Lula levou para um sítio em Atibaia, é combate à corrupção.
Mas investigar remessas de dinheiro, via paraíso fiscal, feitas por uma concessionária do governo, a mando de um presidente da República, para manter uma amante de bico fechado com o apoio da TV Globo e da Veja, é uso político.”

http://www.brasil247.com/pt/colunistas/leandrofortes/217882/Procura-se-uma-boia-para-FHC.htm

COMPREENDA O QUANTO NOSSOS JUÍZES PODEM SER CORRUPTOS!

Calúnia ou grave denúncia CONTRA AÉCIO?

Vejam esse polícial, acusando o Aécio Neves de envolvimento com o tráfico de drogas:

https://www.youtube.com/watch?v=PhhQ3kEnp2I
Não sabemos o que dizer a respeito, nem podemos afirmar que o vídeo é falso e calunioso, ou não. O fato é que já teve mais de 130 mil visualizações, e está há mais de um ano no youtube, denunciando o envolvimento de Aécio com o tráfico de drogas.
Pedimos a todas as autoridades da República e ao próprio Aécio Neves, que esclareçam esses fatos.
De qualquer forma, se houver fundamento e veracidade nessas declarações, precisamos parabenizar esse polícial, que fez a única coisa que aparentemente pode prejudicar o Aécio, que seria esfregar a verdade em sua cara. Já que dificilmente alguém do PSDB é processado na justiça; e, quando é, como no mensalão do Fernando Henrique, o processo caduca de tanto que é enrolado, e o sujeito não vai pra cadeia.
É trágico ver um senador da República com um vídeo desses no youtube, sem tomar providências. Pedimos até mesmo aos simpatizantes do Aécio, pelo bem e pela moralização de nossas intituições públicas, que peçam para ele entrar na justiça e bloquear esse vídeo. Existem meios para isso, caso as acusações não tenham fundamento; e um senador, pouco importa seu partido, deve satisfação à toda a sociedade por seus atos...
Agora se o vídeo não pode ser removido, porque as acusações são justas e existem provas; fazendo, inclusive, que o policial seja processado sem êxito, com a determinação judicial para manutenção do vídeo; é uma verdadeira humilhação a todos os brasileiros, que o procurador geral da República, o STF, e os meios de comunicação, nada façam contra esse sujeito! Esperamos ver esse caso resolvido o mais breve possível, assim como o do FHC. Ajudem-nos denunciando e compartilhando esses fatos, e principalmente exigindo a

PEC 21/2015.

Esmael Leite da Silva

- 2016-02-21 16:53:37

Na Serra do Rola Moça, Estão

Na Serra do Rola Moça,

Estão guardados os segredos,

revela-se agora, a poça,

Vem á luz, saindo do degredo

 

Chega na cidade,

Dizendo primeiro,

quase toda a verdade

Ao país inteiro.

 

Tem mais coisa nesta Serra,

Esta ficando cheiroso,

Todo mundo sabe nesta terra

Da hipocrísia de Cardoso

 

Esqueçam da verdade,

A vida é um Vale do Rio Doce,

Serra e Cardoso, são pura maldade,

Comem do mesmo prato, como se diferente fosse.

 

O principe, se casou,

Esqueceu o amor no estrangeiro,

A moça logo notou,

Acabou-se o dinheiro

 

Quase louca,

Gritou para o mundo inteiro,

Farinha pouca, 

Meu pirão primeiro

 

Cardoso todo compungido,

Cisma e cala,

Sente-se atingido,

Mas nada fala

 

Foi o que pensei,

O quadro do príncipe,

Retrata Doriam Grey.

 

 

Esmael Leite da Silva

- 2016-02-21 16:53:37

Na Serra do Rola Moça, Estão

Na Serra do Rola Moça,

Estão guardados os segredos,

revela-se agora, a poça,

Vem á luz, saindo do degredo

 

Chega na cidade,

Dizendo primeiro,

quase toda a verdade

Ao país inteiro.

 

Tem mais coisa nesta Serra,

Esta ficando cheiroso,

Todo mundo sabe nesta terra

Da hipocrísia de Cardoso

 

Esqueçam da verdade,

A vida é um Vale do Rio Doce,

Serra e Cardoso, são pura maldade,

Comem do mesmo prato, como se diferente fosse.

 

O principe, se casou,

Esqueceu o amor no estrangeiro,

A moça logo notou,

Acabou-se o dinheiro

 

Quase louca,

Gritou para o mundo inteiro,

Farinha pouca, 

Meu pirão primeiro

 

Cardoso todo compungido,

Cisma e cala,

Sente-se atingido,

Mas nada fala

 

Foi o que pensei,

O quadro do príncipe,

Retrata Doriam Grey.

 

 

chris

- 2016-02-21 16:33:48

Uma observação

Só o povo, não o voto (necessariamente). Lembre-se que vota-se em candidatos e aqueles que escolhem os candidatos tem o poder de nos oferecer opções que não vão alterar nada...

E o povo tem o cabresto do desconhecimento - o pai da manipulação midiática. E isto poderia ter sido modificado se tivesse ocorrido uma grande revolução na educação básica durante os anos de glória do PT. Um grande mistério paira sobre os motivos que levou um governo progressista não tocar neste ponto fundamental e estratégico para a manutenção dos benefícios sociais e distribuição de renda. Daí hoje vermos gente que foi diretamente beneficiada - nova classe média e gente que recebeu bolsa para estudar fora do país - tacar pedra no PT, cuspir no prato em que comeu. Por que será?

chris

- 2016-02-21 16:33:47

Uma observação

Só o povo, não o voto (necessariamente). Lembre-se que vota-se em candidatos e aqueles que escolhem os candidatos tem o poder de nos oferecer opções que não vão alterar nada...

E o povo tem o cabresto do desconhecimento - o pai da manipulação midiática. E isto poderia ter sido modificado se tivesse ocorrido uma grande revolução na educação básica durante os anos de glória do PT. Um grande mistério paira sobre os motivos que levou um governo progressista não tocar neste ponto fundamental e estratégico para a manutenção dos benefícios sociais e distribuição de renda. Daí hoje vermos gente que foi diretamente beneficiada - nova classe média e gente que recebeu bolsa para estudar fora do país - tacar pedra no PT, cuspir no prato em que comeu. Por que será?

NICKNAME

- 2016-02-21 15:21:19

moral brasileira (Amante/Concubina/Namorada): fujo ao título?

Só toco neste ponto porque continua no imaginário e no vocabulário da gente (generalizo) termos adjetivos classificatórios que considero hipócritas e moralistas. UOL usou o termo amante no Portal. Não tenho certeza se já foi retirado das leis brasileiras tais termos "concubina" e "amante" (sempre no sentido pejorativo). Obs: essa minha postagem seria adequada numa seção Comprtamento. "Seria", mas considero estar ligado ao tema, sim. A carta da esposa legal de Miterrand é uma tapa na moralidade hipócrita (procure-se a carta na web). A função social dos amantes também é tema de um livro comentado e elogiado pela brilhante Marilene Felinto(não reproduzo nada de M. Felinto pq ela desautoriza, ou melhor, não quer e ponto).

Arthemísia

- 2016-02-21 14:36:50

Infelizmente, Sérgio, penso

Infelizmente, Sérgio, penso que não se trata de nenhum avanço e há alguns indicadores para isso. O primeiro é que o momento da decisão é crucial para entendê-la. Não há coincidências nem acasos, neste caso. A decisão do STF praticamente invalida a existência dos tribunais superiores (particularmente o STJ), e isso não é pouca coisa para a hierarquia jurídica. Pense no aumento exponencial da politicagem para nomeação dos desembargadores do TJs de todo esse enorme país. É muita coisa envolvida para que acreditemos que o momento da decisão tenha sido obra do acaso. Por ora, atende a Lava Jato em sua guerra contra o PT, mas depois vai atender coisas muito mais cabeludas. 

Alem disso, a guinada do ministro Teori é algo a se explicar. Após saber de seu nome nas gravações, as decisões sobre as quais tomamos conhecimento têm sido no sentido de preservar sua imagem perante a mídia.

Outra questão a ser considerada é que o Judiciário tende a não assumir sua culpa na solução dos seus problemas e acaba empurrando para os outros. O problema alegado pelos ministros que votaram favoráveis à nova lei criada pelo STF é o a impunidade. Porém, a impunidade é resultante da morosidade do Judiciário e não da quantidade de recursos legais. Os recursos já são utilizados pelos advogados porque sabem que o Judiciário é lento e ruim; caso os recursos fossem julgados com celeridade, os advogados mudariam de estratégia. Pois bem, já que o Judiciário (e o STF é campeão da morosidade) não quer assumir sua culpa e seu problema, empurra para o Exeutivo, que administra o sistema prisional; prende e pronto, está resolvida a questão da impunidade, ainda que isso custe a liberdade de inocentes.

Por certo o Brasil não será o primeiro e nem o único país a prender inocentes. O que ficou feio é que nossa Constituição determina que se evite isso a todo custo. E o STF mudou a Constituição, isso é fato. E não não função do STF fazer isso, outro fato. Se fez, não foi de forma inocente ou ingênua.

Henrique de Souza

- 2016-02-21 14:12:33

Vergonha

É uma vergonha!

E ao que tudo indica, existe sim proteção ao príncipe da privataria e seus comparsas!

sergio ferreira

- 2016-02-21 13:47:29

Acho que essa história da

Acho que essa história da prisão após decisão em segunda instância judiciária deve ser melhor refletida.

Talvez ouvirmos alguém - não lavajateiro - da área jurídica favorável a essa medida.

Tendo a concordar com a decisão, em que pese o momento em que ela foi tomada.

Permito-me acreditar que ela não foi um recado aos presos da lava-jato e sim à sociedade brasileira, permito-me acreditar que é um avanço.

Posso estar enganado ou prenhe de ingenuidade, é claro.

E o texto do post é ótimo, apesar de minha pequena - pequena, nada: grande - discordância nesse ponto.

RONALD1

- 2016-02-21 13:35:59

O VERDADEIRO PODER

O verdadeiro poder: DINHEIRO.

É o dinheio que domina a nossa mídia.

É o mesmo dinheiro que elege nossas camaras legislativas(municipal, estadual, federal, senado).

É o dinheiro que escolhe nossos deuses da justiça que recebem esse poder por herança. Por justiça temos (PGR, PF, STF, STJ,  desembargadores, e que tais...).

É o dinheiro que nos ilude dizendo que vivemos num regime demo-crático e que o poder emana do povo.

Realmente quem manda nesse nosso país em todas as instâncias são os endinheirados.

mcn

- 2016-02-21 13:17:31

Testando
Minha hipótese é que caciques, donos de mídia e alta burocracia são a banda podre da elite brasileira. Por hipótese, estruturaram uma organização criminosa, como a máfia russa, e operam sem nenhum freio moral ou ético. A casa de praia em Paraty e as prisões preventivas do "juiz" Moro seriam apenas o mínimo, a face suave de quem - por hipótese - fez da criminalidade seu estilo de vida. Duas forças podem quebrar essa suposta invencibilidade do mal: povo e voto.

Alexandre Tambelli

- 2016-02-21 13:06:14

Certo é, uma ideia que me

Certo é, uma ideia que me veio agora, soltaram o Delcídio Amaral para dar munição ao noticiário da velha mídia.

Sai qualquer chance de se aprofundar o escândalo FHC, Globo e a Brasif e adentrará o passo a passo da volta do Senador petista ao Congresso Nacional. E dá-lhe manchetes dizendo que o PT não se sente envergonhado da volta do Senador ao Legislativo Federal.

E, ainda, se faz duas coisas:

1) Cria-se a imagem de imparcialidade. Um petista foi solto pelo Moro.

2) O silêncio do Delcídio é a troca para a sua soltura.

Enquanto uns ficam presos até soltarem uma das três palavras mágicas: PT, Lula e Dilma; outros são soltos se prometerem não soltar as palavras mágicas: Aécio, Serra, FHC e tucanos em geral. 

 

Parma Cuberos

- 2016-02-21 13:06:09

Muito bom

Interessantíssima análise. Abraços a todos.

veras

- 2016-02-21 12:55:04

Chegou no PSDB, some!

A libertação do Delcídio é como o apartamento do Guarujá. Chegou no PSDB/Globo, sai da pauta.

altamiro souza

- 2016-02-21 12:49:27

desmascarado o esquema

desmascarado o esquema chamado pelo autor de alts burocrcia,  é preciso saber como dissolve-lo.

lamentar sempre, mas com uma estratégia comjunta para enfraquecer esse esquema infame.....

Beijo no Wu

- 2016-02-21 12:27:19

é agora que petismo vai

é agora que petismo vai mostrar sua força ao destruir um senador do  DEM que não fez nem o,00001% da roubalheira do seu, mas vai mais do que  mantê-lo como senador, quiçá candidato a presidente no lugar de Dilma

Cunha

- 2016-02-21 12:18:23

Como fede o poleiro tucano e

Como fede o poleiro tucano e o PiG.

Lamento que essa podridão fique blindada, pois o poder da grande mídia ( principalmente a TV )  é muito grande e a internet  ainda não é para todos.

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador