O novo ministro da Saúde vai nomear ou será tutelado?, por Ilimar Franco

Jornal GGN – O PMDB da Câmara terá o Ministério da Saúde, mas não está clara a relação de poder que o partido terá com as diversas secretarias que compõem a Pasta. Segundo o colunista Ilimar Franco, há debate em torno de uma transição entre as dezenas de postos estratégicos ocupados por petistas. Na Folha, há a informação de que o governo tenta conter os ânimos do líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani, que tem dado sinais de que quer um ministério além do da Saúde. Até agora, o mais cotado para ocupar a vaga do setor mais visado do governo é o deputado Manoel Junior.

Por Ilimar Franco

Em O Globo

A fase mais penosa da reforma

O PMDB levou a Saúde, mas nem por isso comemora. A sigla vai posar para a foto ou terá poder de fato? O novo ministro vai nomear ou será tutelado? Quem será o secretário executivo? Os petistas controlam 6 secretarias, uma delas a poderosa Secretaria de Atenção à Saúde. A pasta comanda ainda 2 fundações, entre elas a Funasa; 2 agências; uma empresa de economia mista; e 5 hospitais. O vice Michel Temer terá que funcionar como mediador da transição.

As peças no tabuleiro do PMDB

A presença do PMDB no novo governo Dilma não fechou. A bancada do Senado, com aval do líder Eunício Oliveira, manterá Eduardo Braga (Energia) e Kátia Abreu (Agricultura). O líder na Câmara, Leonardo Picciani, saiu do Planalto com a escolha de Manoel Jr para a Saúde. A simpatia do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, pesou. Os deputados devem ter ainda outro ministro, Celso Pansera. Não se sabe onde, mas o senador Jader Barbalho manterá o filho, Helder, ministro. Falta acomodar Eliseu Padilha, nome do vice Michel Temer, e Henrique Alves, que tem aval da bancada da Câmara. Por isso, Aviação e Portos podem ser mantidos. Só falta decidir, entre Padilha e Henrique, quem irá para uma estatal.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

11 comentários

  1. Qual é o limite?

    Até que ponto Dilma Rousseff está disposta a se afundar na lama acreditando que, fazendo isso, pelo menos se mantém em pé?

    Se ela renunciasse, teríamos três anos para construir uma oposição consistente ao governo Temer. A oposição já percebeu isso com clareza, e tirou o pé do acelerador. “Deixa, que o Cunha cuida dela.” 

    Não haverá limite para a falta de dignidade? Essa mulher não é capaz de pensar um minuto num projeto que vá além da sua trajetória pessoal e das suas ideias fixas? O petista empregado num posto de quinto escalão não tem outra preocupação na vida que não seja manter seu cargo comissionado? Até onde vai isso? Que degrau será necessário ainda descer?

  2. Próximo do fim
    Pena, a saida de Chioro, um dos últimos integrantes que associavam os ideais da esquerda com competência e integridade.
    Deixa finalmente esse governo de ser de esquerda meia boca, pelo andar da carruagem após a reforma ministerial passará a ser apenas meia boca, sem traços de esquerda, já completamente rendido ao talibã financeiro-midiatico e ao PMDB, o “partido” que a gente sabe para o que serve.
    Dificilmente esse governo implacará novembro, o Brasil e a população está pagando e pagará mais caro ainda a falta de enfrentamento, a submissão aos interesses da burguesia exclusivista, apátrida e vendida.
    A idiotização cultural e a manipulação promovida pela mídia oligopolista que a esquerda meia boca não ousou enfrentar, preferiu fazer acordos com marginais na ilusão de apoio, venceu.
    O país será dos Aecios, dos Serras, dos Renans, dos Cunhas, dos Marinhos, Civitas, Gilmares, Frias, dos itauses da vida, “de vantagens”, dos especuladores, dos sanguessugas dizimistas isentos de imposto ou taxas, dos exploradores de todos os matizes, dos Silas, Felicianos, e Bossalnaros, representantes da bancada 3B, e dos interesses externos.
    Um país que tinha tudo para dar certo vai continuar uma colônia com suas capitanias hereditárias.

  3. É bom que se lembre que…

    1) a Saúde é um assunto muito importante para o país

    2) o cargo de Ministro de Estado da Saúde já foi ocupado por sumidades como Jamil Haddad e Adib Jatene.

     

     

  4. Eu também já disse aqui que

    Eu também já disse aqui que talvez para o País fosse melhor ela renunciar e Temer entraria com o propósito de asfixiar a lava jato, daí o País poderia seguir em frente. 

    Mas talvez esse timing ja tenha passado. Eu já me convenci que ela nunca vai renunciar.

    Jotavê, ela ja foi até torturada, ficou presa, essa pressãozinha ai não é nada para ela. Ela vai até o fim, não tenho nenhuma dúvida disso.

    • Pois é… Qual é o sentido

      Pois é… Qual é o sentido disso tudo? Que ela tenha essa atitude, é algo que eu posso até compreender – uma obstinação que é cega a qualquer coisa, até mesmo à própria dignidade ou biografia, e que a faz avançar numa direção única sem prestar atenção a tudo que vai deixando ao longo do caminho. É uma decorrência imediata da narrativa que ela tem a respeito de si mesma, que lhe dá identidade, envolvendo seu passado de lutas, e que é verdadeira, sem dúvida, no que diz respeito ao passado, mas enganadora quando transposta assim, sem mediações, para essa situaçao patética em que ela se colocou. Infelizmente, transformou-se na “boba da corte” do PMDB – do pior tipo, pois sem consciência do papel que representa, fazendo Eduardo Cunha rir até dobrar os joelhos com suas tentativas de ser esperta, de produzir efeitos, ou simplesmente de fazer sentido. O que eu não compreendo é o apoio que se dá na esquerda ao seu Governo, nessas circunstâncias. Não a ela, veja bem. Ela merece todo o apoio de qualquer pessoa digna – desde que fique claro de pronto que a melhor maneira de apoiá-la pessoalmente, agora, é retirando-a do centro dessa roda de canalhas que a reduziu ao papel de palhaça. Mas, “seu” governo? Que motivos tem a esquerda para apoiá-lo? O que se ganha com isso? Qual é a lógica política desse lance absurdo? 

  5. Sinceramente…o golpe já foi

    Sinceramente…o golpe já foi dado…Dilma deveria apressar a transsposição do São Francisco que ela merece inaugurar, fazer essa turma do PMDB aprovar o direito de resposta na câmara, para diminuir a sua influência pol’tica daqui pra diante…e de resto, se vier algo é lucro…a direita tomou conta através do PMDB.

  6. é inacreditável, é

    é inacreditável, é inaceitável. o SUS é uma conquista histórica do povo brasileiro. por que esse amontoado de pilantras arregimentados num partidlo político devem ficar com o MS? não me digam. continuarei protestando.

  7. Alem de Adib Jatene  e Jamil

    Alem de Adib Jatene  e Jamil Hadad  tivemos tambem Temporao  Padilha e Chioro todos preparados e a altura do cargo

    portanto o diagnostico do Dr Jatene permanece CORRETO a Saude precisa de dinheiro esse e o Remedio

    Parece que agora nao teremos nem dinheiro nem um ministro a altura que o MINISTERIO DA SAUDE MERECE

     

  8. TEMPORÃO?

    Pq ele foi um bom ministro da Saúde. E nada que foi bom, ou mais ou menos bom, que possa ajudar a melhorar uma pitadinha da imagem do governo e do PT é “bom para eles nesse momento”. Portanto, o lance é dar a pasta da Saude (e outras) para qualquer um. Quanto mais desconhecido e ‘barbeiro’ for, melhor para eles. O importante sempre é arranhar a imagem do governo. Carunchá-la devagar. Como alguns aqui, acredito que o governo Dilma está por um “fiozinho”. Vê-la fazendo de tudo, negociando com essa gente nefasta, me deixa muito triste. Ficar nas mãos de Renan, Eduardo e outros nefastos do PMDB é o fim … Depois de levar 54 milhões de votos. Mas não culpo Dilma e sua cabeça dura. Muita gente do PT contribuiu para esse momento. Assim como no PMDB, no PSDB e em outros partidos, no PT tem muita gente nefasta. Que nos últimos anos ajudou a oposição a “carunchar” a imagem do PT. Para os militantes atuantes, e para quem apenas gosta  e sempre gostou do PT como eu, fica a vergonha e o medo, de botar uma camiseta vermelha e dar um rolê pela Paulista, pelo Shopping ou ir com almoçar fora com a família no final de semana. Como brincou um amigo tucano dia desses: “ih rapaz comece a usar cores neutras, pois o vermelho está dando problemas”.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome