PT propõe mea culpa, reaproximação com base social e pauta à esquerda

Em crise, PT quer estender o combate à corrupção a outras legendas e aprovar as grandes reformas, o imposto sobre grandes fortunas, novos meios de financiar a saúde e o direito de resposta na mídia

Jornal GGN – Reunidos na presença do ex-presidente Lula nesta segunda-feira (30), em São Paulo, dirigentes petistas discutiram a crise que o partido e o governo Dilma Rousseff (PT) atravessam na atualidade, e aprovaram um manifesto com 10 resoluções em defesa da legenda.

No documento, a militância defende um reencontro com o PT dos anos 1980, sustenta que não é hora de se esconder, mas sim de promover uma reaproximação com os movimentos sociais, apoiar a realização das grandes reformas (agrária, tributária, política, educacional) e combater a corrupção (com direito ao mea culpa), entre outras medidas.

“O momento não é de pessimismo, é de reavivar as esperanças. A hora não é de recuo, é de avançar com coragem e determinação”, reforça o manifesto. Aprovar o projeto de direito de resposta na mídia, do senador Roberto Requião (PMDB), novos meios de financiar o SUS e o imposto sobre grandes fortunas também consta na lista de propostas.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, entretando, Lula tem demonstrado a interlocutores próximos que não está tão animado quando poderia. Ele teme que o governo Dilma não tenha condições de criar saídas políticas para a crise.

Ainda de acordo com o jornal, o ex-ministro Antonio Palocci também tem participado dos últimos encontros de articulação política do PT, a pedido de Lula. Já o tesoureiro João Vaccari Neto não tem comparecido aos eventos públicos. Ele quer evitar pedidos para que seja afastado do cargo, em função da Lava Jato. A Folha afirma que Lula concorda com a licença.

 

Abaixo, a íntegra do manifesto:

“Manifesto dos DRs

Nunca como antes, porém, a ofensiva de agora é uma campanha de cerco e aniquilamento. Como já propuseram no passado, é preciso acabar com a nossa raça. Para isso, vale tudo. Inclusive, criminalizar o PT — quem sabe até toda a esquerda e os movimentos sociais.

Condenam-nos não por nossos erros, que certamente ocorrem numa organização que reúne milhares de filiados. Perseguemnos pelas nossas virtudes. Não suportam que o PT, em tão pouco tempo, tenha retirado da miséria extrema 36 milhões de brasileiros e brasileiras. Que nossos governos tenham possibilitado o ingresso de milhares de negros e pobres nas universidades.

Não toleram que, pela quarta vez consecutiva, nosso projeto de País tenha sido vitorioso nas urnas. Primeiro com um operário, rompendo um preconceito ideológico secular; em seguida, com uma mulher, que jogou sua vida contra a ditadura para devolver a democracia ao Brasil.

Maus perdedores no jogo democrático, tentam agora reverter, sem eleições, o resultado eleitoral. Em função dos escândalos da Petrobrás, denunciados e investigados sob nosso governo -– algo que não ocorria em governos anteriores –, querem fazer do PT bode expiatório da corrupção nacional e de dificuldades passageiras da economia, em um contexto adverso de crise mundial prolongada.

Como já reiteramos em outras ocasiões, somos a favor de investigar os fatos com o maior rigor e de punir corruptos e corruptores, nos marcos do Estado Democrático de Direito. E, caso qualquer filiado do PT seja condenado em virtude de eventuais falcatruas, será excluído de nossas fileiras.

O PT precisa identificar melhor e enfrentar a maré conservadora em marcha. Combater, com argumentos e mobilização, a direita e a extrema-direita minoritárias que buscam converter-se em maioria todas as vezes que as 2 mudanças aparecem no horizonte. Para isso, para sair da defensiva e retomar a iniciativa política, devemos assumir responsabilidades e corrigir rumos. Com transparência e coragem. Com a retomada de valores de nossas origens, entre as quais a ideia fundadora da construção de uma nova sociedade.

Ao nosso 5º Congresso, já em andamento, caberá promover um reencontro com o PT dos anos 80, quando nos constituímos num partido com vocação democrática e transformação da sociedade – e não num partido do “melhorismo”. Quando lutávamos por formas de democracia participativa no Brasil, cuja ausência, entre nós também, é causa direta de alguns desvios que abalaram a confiança no PT.

Nosso 5º Congresso, cuja primeira etapa será aberta, a fim de recolher contribuições, críticas e novas energias de fora, deverá sacudir o PT. A fim de que retome sua radicalidade política, seu caráter plural e não- dogmático. Para que desmanche a teia burocrática que imobiliza direções em todos os níveis e nos acomoda ao status quo.

O PT não pode encerrar-se em si mesmo, numa rigidez conservadora que dificulta o acolhimento de novos filiados, ou de novos apoiadores que não necessariamente aderem às atuais formas de organização partidária.

Queremos um partido que pratique a política no quotidiano, presente na vida do povo, de suas agruras e vicissitudes, e não somente que sai a campo a cada dois anos, quando se realizam as eleições.

Um PT sintonizado com nosso histórico Manifesto de Fundação, para quem a política deve ser “ atividade própria das massas, que desejam participar, legal e legitimamente, de todas as decisões da sociedade”.

Por isso, “o PT deve atuar não apenas no momento das eleições, mas, principalmente, no dia-a-dia de todos os trabalhadores, pois só assim será possível construir uma 3 nova forma de democracia, cujas raízes estejam nas organizações de base da sociedade e cujas decisões sejam tomadas pelas maiorias”.

Tal retomada partidária há de ser conduzida pela política e não pela via administrativa. Ela impõe mudanças organizativas, formativas, de atitudes e culturais, necessárias para reatar com movimentos sociais, juventude, intelectuais, organizações da sociedade – todos inicialmente representados em nossas instâncias e hoje alheios, indiferentes ou, até, hostis em virtude de alguns erros políticos cometidos nesta trajetória de quase 35 anos.

Dar mais organicidade ao PT, maior consistência política e ideológica às direções e militantes de base, afastar um pragmatismo pernicioso, reforçar os valores da ética na política, não dar trégua ao “cretinismo” parlamentar – tudo isso é condição para atingir nossos objetivos intermediários e estratégicos.

Em concordância com este manifesto, nós, presidentes de Diretórios Regionais de 27 Estados, propomos:

1. Desencadear um amplo processo de debates, agitação e mobilização em defesa do PT e de nossas bandeiras históricas;

2. Defesa do nosso legado político-administrativo e do governo Dilma;

3. Participar e ajudar a articular uma ampla frente de partidos e setores partidários progressistas, centrais sindicais, movimentos sociais da cidade e do campo, unificados em torno de uma plataforma de mudanças, que tenha no cerne a ampliação dos direitos dos trabalhadores, da reforma política, da democratização da mídia e da reforma tributária;

4. Apoiar o aprofundamento da reforma agrária e do apoio à agricultura familiar;

5. Orientar nossa Bancada a votar o imposto sobre grandes fortunas e o projeto de direito de resposta do senador Roberto Requião, ambos em tramitação na Câmara dos Deputados;

6. Apoiar iniciativas para intensificar investimentos nas grandes e médias cidades, a fim de melhorar as condições de saneamento, habitação e mobilidade urbana;

7. Buscar novas fontes de financiamento para dar continuidade e fortalecimento ao Sistema Único de Saúde;

8. Apoiar uma reforma educacional que corresponda aos objetivos de transformar o Brasil numa verdadeira Pátria Educadora;

9. Levar o combate à corrupção a todos os partidos, a todos os Estados e Municípios da Federação, bem como aos setores privados da economia;

10. Lutar pela integração política, econômica e cultural dos povos da América, por um mundo multipolar e pela paz mundial. O momento não é de pessimismo; é de reavivar as esperanças. A hora não é de recuo; é de avançar com coragem e determinação. O ódio de classe não nos impedirá de continuar amando o Brasil e de continuar mudando junto com nosso povo. Esta é a nossa tarefa, a nossa missão. É só querer e, amanhã, assim será!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

39 comentários

  1. O assunto é + abordado por vários intelectuais na melhor revista

    O assunto é abordado por vários inteletuais na mekhor revista (não precso zer o nome , e é na edição integral, impressa que tá sumindo na bancas inclusive de classe média a média alta em Recife Boa notícia, há bancas importantes que receberam e sumram venderam no mesmo dia 6ª feira e Recife às vezes a distrbuição coeçou a ser iregular, domingo ou seguda feira, e têm chegado a edição daquela horrivel revista semanal na mesma quantidade da única revista de senso crítico Há a ediçao completa se a pesoa assinar peo site (e pagarO sitte traz apenas uma pequena parte do conteúdo.

  2. Quando o PT fala sobre “

    Quando o PT fala sobre ” sumiço” só pode estar se referindo ao Tal Lula

    ele sempre some nas horas que a casa esta caindo para o lado do PT

    Nas grandes manifestaçoes ele tambem sumiu, nas atuias ele fica na sombra.

    Certamente o dilema do PT hoje é se ira defender a Dilma ou se é melhor sacrificar ela no altar da demagogia solicialista para poder a partir disso vender a mentira deslavada que o Lula nao tenha nada com isso.

    Oras o lula é o responsavel direto por tudo que a Dilma esta passando, é dele a HERANÇA MALDITA que ela recebeu e teve que lidar e ainda tera que lidar até o fim do mandato dela.

    O PT como toda a esquerda , é cinico, desavergonhado e não pensara duas vezes ( se considerar necessario ) em sacrifica-la na tentativa de salvar a imagem de alguem que ja foi denifido( bem definido ! ) pelo Chco Oliveira como um HOMEM SEM CARATER… 

    • Quem te deu a prerrogativa de

      Quem te deu a prerrogativa de desqualificar dessa maneira o PT e a Esquerda, Leonidas? 

      Se não tens estofo intelectual para emitir uma crítica abalizada, que pelo menos esta não seja apelativa e injuriosa.Não lambuze com excrementos essa dádiva da liberdade de expressão. 

      Não é por aí que conseguirás audiência. 

      • Entao JB o cinismo atraves da

        Entao JB o cinismo atraves da negação dos fatos é empiricamente provado.

        Tanto que a esquerda até hoje realmente acredita que o socilismo possa trazer liberdade ( piada pronta né?rs ) e desenvolvimento.

        Não sou eu, nao discuta comigo, são os fatos, é só olhar que o leste Europeu e a URSS caiu de podre.

        Sobre as experiencias latinas dessa desgraça temos Cuba ( que voce mesmo ja admitu aqui no bloq ser uma ditadura ) e a Venezuela que nem papel higienico consegue dar para o povo.

        Sobre o Lula não ter carater isso qualquer pessoa razoavel notaria dado o que ele fez e disse antes de dpeois,  sobre ” estofo intelectual ” ( tomando as ideias ridiculas da esquerda emprestadas )  particularmente entendo ser um preconceito de classe e de raça seu contra um afrodescendente como eu …rs mas relaxa que nao vejo as coisas por este prisma histerico nao… 

         E  para concluir  quem definiu o Deus Lula assim foi o Chico Oliveria alguem qué da  turma de voces…rs

        • Leonidas, numa boa:

          Leonidas, numa boa: Socialismo e Comunismo é a mesma coisa?

          Experiencias parcialmente frustrantes de um modelo significa sua total condenação, a exemplo da URSS e Cuba? O que eram esses países antes da adoção do dito socialismo “real”? Paraísos terrestres?

          Ditaduras, sim, mas que pelo menos conseguiram eliminar mazelas que ainda hoje vicejam, INCLUSIVE nas potências capitalistas. Iniquidades hoje ainda comuns nos EUA não mais existem em Cuba. 

          O que salvou o mundo, camarada, não foi o Capitalismo( e olha que não sou um anti-capitalista radical), mas sim a emersão no cenário político do socialismo como contra ponto. Sem as atenuações deste há tempos teríamos adentrado na mais pura barbárie. 

          • Entao JB até as pedras sabem

            Entao JB até as pedras sabem que o que salvou o capitalismo foi o socialismo.

            Isso é fato tambem.

            De fato comunismo não é exatamente socialismo, mas se compeltam.

            Sobre Cuba ouso dizer que as condiçoes de vida dos Cubanos , pelo menos da maioria deles não estao muito distante dos bairros degradados que havia e ainda há nos EUA como o Bronx por exemplo.

            A revolução teve méritos ?

            Claro.

            Porem no longo prazo fracassou em provêr expectativa de vida as gerações futuras.

            E claro estamos falando de Cuba na maior parte dos paises onde houve a adoção desta dupla os prejuizos superam em muito os beneficios, até pq não é necessario um pais ser comunista ou socialista para dar bem estar ao povo.

            Os escandinavos são provas vivas disso… 

  3. A pergunta, incômoda,

    A pergunta, incômoda, reconheço, é: ainda há tempo para o Partido do Trabalhadores recuperar pelo menos parcialmente a verve que o fez singular em toda a história da política brasileira? 

    Infelizmente, esta é a realidade cruel:  não há na atual conjuntura nenhum fator de peso que possa efetivamente reverter pelo menos em parte a situação periclitante do partido que a meu ver, mesmos com todos os erros, ainda traduz boa parte dos anseios de grande parte da população; que possui alguma réstia de organicidade nesse cipoal indistinguível – verdadeira zorra – que é o quadro partidário brasileiro. 

    Por incrível que possa parecer, o destino do PT não está mais na mãos do seu líder inconteste Lula, mas sim, da presidente Dilma. Se esta soçobrar, o PT irá junto. Se o governo atual não inflexionar para melhor os indicadores econômicos nos próximos dois anos nem por milagre esse partido será competitivo em 2018. 

    Essa análise descura da abordagem pelo viés de vítima do PT porque a bem da verdade muitos dos atuais impasses foram autoimpostos. Não dependeram de mídia, Direita, contextos…nada. Só dele, PT. A saber:

    1) Hostilidade, mimetizando Getúlio Vargas, à dita classe média por razões menos ideológicas, e mais eleitorais. 

    2) Acobertamento, e, pior, solução de continuidade, à disfunções administrativas e práticas ignominiosas herdadas dos governos do PSDB. O corolário disso é que sempre ecoou como falsas e demagógicas junto à população algumas imputações aos governos tucanos . Isso depois de três gestões consecutivas.

    3) Em termos de alianças políticas, cooptação pelo viés patrimonialista-clientelista e menos pelo ideológico-político.

    4) Timidez, quando não covardia, para a implementação de reformas mais de fundo nas gama de estruturas que alicerçam o sistema, especial as alterações num processo político viciado e indutor de práticas antiéticas ou mesmo criminosas.

    5)  Elitização  que gradativamente  esmaeceu  os laços com a chamada “base” formada pelas diversas representações dos movimentos sociais, em especial os sindicatos.

    6) Engessamento do discurso político pela argamassa da autoindulgência e acomodação e a incapacidade de formular um mais adequado aos novos tempos(geração Y, internet, deslocamentos na pirâmide social etc).

    De qualquer maneira, louvo essa iniciativa do partido de tentar sair das cordas, abandonar o marasmo e partir para a luta. Mesmo porque essa é a única postura possível numa ambiência de tantas adversidades. Só espero que doravante haja mais ação e menos discurso. 

     

     

  4. Sobre a imagem das relações entre Lula e Dilma.

    Qual natureza política imaginamos ante o evidente afastamento entre Dilma e Lula? Entre Dilma e o PT? É fácil atribuir todos os males à idiossincrasias da presidenta, que parece inibida ante os holofotes da sciedade do espetáculo.  enquanto que na verdade as condições políticas e econômicas deste momento resultam de políticos do passado recente e também mais recuado. De polítcas e de falta de políticas. 

    Outra imagem largamente veiculada é a de total intolerância de Dilma aos mal feitos de integrantes da base aliada. Mal feitos, segundo essas versões, toleradas por Lula, praticadas pelo PT. Corresponderia essa imagem às diferenças no trato da coisa pública, na gestão do EStado em favor do bem comum, entre Lula e Dilma. 

    Vivemos tempos assustadores. Tempos de exceção? Joaquim Barbosa e sua personagem fora do tom deitando práticas e palavras de ódio, escondendo, naquele momento, o debate do financimento de campanha, errando feio ao deixar de ajudar  ao país superar esse câncer. ao contrário embananou e empessegou tudo. Personagem levada à ribalta por Lula que decidiu por razões de estado do espetáculo.

    Ou o PT faz outra política, baseada / articulada em projeto nacional, construído a partir de estudos, pesquisas, atividades que já existem na sociedade, e que precisa adquir escala e maior profundidade, ou continuará um partido puramente institucional? 

    Talves essas imagens possam nos indicar que as linhas e percussos de atuação política do PT nos governos acabou significando carne fresca para lobos da mídia e da oposição o que gera fragilidade da sua política e da presidenta. Claro que a crise adquire certas proporções graças à mídia e ao modo como tem atuado no país, mas o problema é que existe a base real de atuação que fragiliza a legitimidade da política petista.

    O manifesto do PT é uma âncora jogada ao mar. o PT tenta salvar-se do naufrágio e espera (seria o melhor para o país) renascer como expressão lídima e transformadora da sociedade brasileira, melhor do que foi um dia. Voltará a ser?. O modelo dos partidos da social-democracia européia está falido. Diante da crise e da instabilidade como gestar o projeto nacional que leve ao aprofundamento das transformações?

    Antes de voltar a ter capacidade de liderar o Centro, ao que parece, o PT terá que refundar a sua política e o partido.

  5. Já Mandei pro Rafinha…

    Assim que terminei a leitura deste monólogo de comédia Stand Up minha primeira reação foi encaminha-lo para o Rafinha Bastos. Os motivos são 02: É um texto de comédia, já dito, e é ruim demais, dai o Rafinha.

     

    PIADISTAS…

  6. PT (Perda Total) insiste

    PT (Perda Total) insiste nesse blá blá blá de nós contra eles, em coisas que não consegue vender à sociedade, como a tal democratização da mídia e a  reforma política. Como a maioria da população não compra suas ideias, pelo contrário, quer ir para o confronto contra os “maus perdedores” no jogo democrático! Parece coisa de ratazana acuada.

    Por baixo da superfície o que se vê é um partido perdido, sem a interlocução com a sociedade, e que tem esperança de retoma-la mimetizando um momento (anos 80) em que não havia  redes sociais e sua capacidade de espalhar mensagens. A sociedade não precisa mais da moderação do PT para nada.

    Por mais que esperneie, o Perda Total é uma instituição acéfala desde o mensalão, em corner, com uma direção que não entende nada, apenas delira que é perseguido por suas qualidades e não pelos defeitos, por pessoas que são contra os “pobres”.

    Quem vai comprar isso com tudo ficando descortinado dia após dia? Como vender essa teoria simplista e mentirosa?

    Perdeu PT!

    Quando Lula se esconde em reuniões com pelegada a coisa não vai bem.

    Lula abandonou a todos, como à época em que organizava greve de fome no DOPS e ficava comendo Bala Juquinha, enquanto os “cumpanheiros” emagreciam.

    O PT como partido é a imagem de Lula como pessoa, segundo quem o conhece bem, Chico Oliveira”:  ambos são  sem caráter

  7. Só a Idéia.

    “Do PT, sobrou só a ideia.”

    “Errou quem pensou que o partido de Lula pudesse ser revolucionário e anticapitalista. Difícil teria sido imaginar o PT de hoje.”

                 Mino Carta

  8. DE VOLTA PARA O PASSADO

    “agitação e mobilização em defesa do PT”

    Será que tem dinheiro na caixinha pra pagar a diária, o sanduba e o guaracamp de tanto “militante”?

    “2. Defesa do nosso legado político-administrativo e do governo Dilma;”

    Se a moda pega, daqui a pouco aparece até o PSDB defendendo o legado da privataria.

    (Depois do frango e do iogurte, fomos todos ao shopping… Que que esse povo quer mais?)

    “Participar e ajudar a articular uma ampla frente de partidos(…)”

    Não entendo mais nada: o que não falta é partido na base aliada, e o PT ainda quer mais?

    Haja mensalão.

    “Apoiar o aprofundamento da reforma agrária e do apoio à agricultura familiar;”

    Onze anos no poder e ainda essa mesma lenga-lenga.

    De um lado o Stedile; do outro, a Katinha Moto-serra. Só mesmo o PT para operar essa síntese dialética.

    “imposto sobre grandes fortunas”

    Desentocaram até essa vetusta bandeira cheirando a naftalina!…

    O desespero do PT é tanto que já nem se apercebe do ridículo.

    (Vem cá: se esqueceram daquele negócio de auditoria sobre a dívida externa?)

    “investimentos nas grandes e médias cidades”

    Depois das obras para a Copa do Mundo e para as Olimpíadas, que tal se a gestão petista pleiteasse uma cidade brasileira para as Olimpíadas de Inverno?

    Que tal Salvador? Recife? Manaus? Goiânia? Fortaleza?

    Para não arriscar prejuízo em fraudes licitatórias na hora de se buscar por empresa especializada em máquinas de fazer neve e gelo, que se contrate um sujeito honesto que realmente entenda do assunto…

     

    Trechinho memorável de BYE, BYE , BRASIL: “(…)Mas eu, Lorde Cigano, guia das nuvens e do tempo, posso fazer milagres com a vida. Eu posso, por exemplo, tornar real o sonho de todos os brasileiros. Eu posso fazer nevar no país. Eu posso fazer nevar no Brasil.Ara viva, merrôi!”

    Alguém se lembra?

    “Buscar novas fontes de financiamento para dar continuidade e fortalecimento ao Sistema Único de Saúde;”

    Pronto! É a volta da CPMF…

    “Apoiar uma reforma educacional que corresponda aos objetivos de transformar o Brasil numa verdadeira Pátria Educadora;”

    Copiando e colando: “Onze anos no poder e ainda essa mesma lenga-lenga.”

    O MEC está tão por baixo que nem a “base aliada” quer mais.

    Sobrou pro Janine.

    “Levar o combate à corrupção a todos os partidos”

    É o PT defendendo a extinção dos partidos.

    “Lutar pela integração política, econômica e cultural dos povos da América, por um mundo multipolar e pela paz mundial.”

    Essa até deu vontade de bocejar.

    Como dizia Macunaíma: ”Ai!… Que preguiça…”

    …………………………………………………………………….

    Depois do grande sucesso de LULA, O FILHO DO BRASIL, entra em cartaz DE VOLTA PARA O PASSADO.

    Avisa aí pro PT que 2002 já passou.

    Agora é 2015.

  9. “…e pela paz

    “…e pela paz mundial…”

    Parece discurso de miss…kkkkkkk

    Na verdade fiquei espantado de não haver sido mencionado o financiamento público de campanha e a regulação da mídia, que são a panacéia para todos os males…

  10. este é o grande problema do

    este é o grande pobrema do partido dos trabalhadores mais lula mais dilma:

    o deslocamento do real factual e a perda de sentido da realidade virtual

    acham, no poder na política, que basta anunciar um: lavou, tá limpo!

    e tudo se resolve, tudo entrará nos eixos suplicy, tudo fica bem!

    em tempos lava jato turbinado na mídia, na rua, na opinião

    PT mais lula-fênix somente irão renascer das cinzas…

     

     

  11. Não acredito em autocriticas em geral. E cadê a Irmandade?

    A valer, mesmo, são os convidados pra esta edição em Carta Capítal discorrerem so assunto.Não recomendável para os fiéis, (alguns, muitos, a maioria?) só aplaudindo posts positivos a um mesmo partido. Ou silenciam – fazem bem – ou são madalenas arrependidas a desqualificarem (quase numa guerra de vida ou morte) candidaturas diversas, ou defenderem todos da AP470 (por mais abusos e aberrações que tenham acontecido no julgamento, pelo menos o que foi publicado, não os autos do processo. Isso se chama preconceito, mas é difícil admitirmos que temos algumas santas preoncepções). Todos temos.

  12. Antes tarde do que nunca…

    É melhor manifestar agora  do que não se manifestar e deixar de lutar. Não importa como Ele fala o que importa é o que fala e porque a manifestação…

    A manifestação é para mostrar para aqueles que pensam que a esquerda morreu;

    A manifestação para aqueles que pensam que PT acabou,

    A manifestação é  para aqueles que subestimam a esquerda e o PT;

    A manifestação sai com objetivo e com propósito;

    Eles sairão para rua não para fazer palhaçada  com mulheres peladas para se promoverem para virar capa de revista fingindo ser inteligente e reivindicando $0,20, mas sim com mulheres fortes e inteligentes.

    A manifestação é como Arthur Schopenhauer diz “As causas não determinam o caráter da pessoa, mas apenas a manifestação desse caráter, ou seja, as ações”. Essa manifestação é a luta que poucos entendem.

    E só para refletir…

    “Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!”.  (Rui Barbosa)

    É melhor atirar-se à luta em busca de dias melhores, mesmo correndo o risco de perder tudo, do que permanecer estático, como os pobres de espírito, que não lutam, mas também não vencem, que não conhecem a dor da derrota, nem a glória de ressurgir dos escombros. Esses pobres de espírito, ao final de sua jornada na Terra não agradecem a Deus por terem vivido, mas desculpam-se perante Ele, por terem apenas passado pela vida. ( Bob Marley)

     

  13. Até que enfim Lula!!!

    Sua herança maldita é a política

    De que adiantou ter impedido o PT de alçar voo solo, tudo em prol do PMDB.

    Se tivesse agido assim em 2010, o governo Dilma teria uma maioria parlamentar progressista

  14. O carisma e a popularidade(?)

    O carisma e a popularidade(?) de Lula serão suficientes para a recuperação do partido?  Falta o cérebro de Zé Dirceu e também a habilidade política de Palocci. Falta o apoio incondicional  do partido à Dilma para que ela consiga governar e corrigir as mazelas que vem de seu antecessor.

    • E vc acha o que?

      Vc acha que eles estão distante do PT? Vc acha que Dirceu e Palocci não esta próximo do Lula ? No entanto, tenho que concordar com  que disse, realmente falta o apoio incondicional do partido da Dilma.

      • Se Dilma continuar todo dia

        Se Dilma continuar todo dia lembrando ao povo como foi o governo FHC, Lula ganha de lavada em 2018 ou antes, se impicharem ela e Temer

        • Não, não. Boa parte dos

          Não, não. Boa parte dos eleitores não conhece a realidade do governo FHC ou não está nem aí, pois já passou faz tempo. A Dilma tinha que dar sinais claros que vai governar para seus eleitores, com mais direitos e avanços para os trabalhadores! Mas ela ganha e vem com um papo de ajuste que começa com : Vamos mudar as regras do seguro desemprego e previdência. Aí o sua base de apoio social mingua, o governo se perde e fica paralisado como está…

    • Concordo totalmente. Por isso
      Concordo totalmente. Por isso há muito tempo me afastei , mas sem deixar de acompanhar as postagens sobre política da Jornalggn. Lamento muito.

  15. Apareceu alguém da Irmandade – patrulhamento fácil

    é como eu digo 2 vezes mais abaixo: as exceções só confirmam a regra e sao cerejas de bolo pra dar um tom de abertura ao contraditório. Quantas vezes não foram vistos 50, 200, 400 comentários em festa desde que fosse sob um mesmo ponto de vista, desde que fossem  somente frases que repetiam nauseantmente o que 90% já dissera, ou seja, ou iriam dizer, prvisivelmente, pra se sentir enturmado(a) e aceito(a) pelo grupo clarissimamente simpatzante de um mesmo ponto de vista, ou de um mesmo viéis ideológico ou partidáro? Não os chamavam de trolls, de coxinhas, etc e tal. Mas bastam visitantes aparecerem com comentários nem diria do outro lado (lado opostos se encontram mais do que se imaginam) pra chegar a patrulha ideológica e seu palavreado fácil, seu  julgamento peremptório (sim, outros sumiram, que agem do mesmo jeito, claro que em estilos formas diferentes, mas compõem uma Irmandade, como carmelitas descalças, a terem seus ícones, e ai de quem ser (ou parecer) discordar: É troll, é… E se alguns forem, que sejam, não abalarão nossa (in)segurança dogmática.

    • Realmente. Nenhum desses é troll…

      Oneide (vulgo Aliança Liberal), Leônidas, RSF, M.C, agincourt, Fábio SP… 

      Neguinho com problemas psicológicos por experiência ruins com partidos (e com dificuldade de lidar com a rejeiçao que suas propostas tao mirabolantes enfrentam aqui no Blog, onde, que maldade, nao lhe dao estrelinhas, rs) projeta a própria experiência em casos em que ela nao se aplica, e vem com esse blablablá espúrio, defendendo trolls. Arre! 

  16. Aparentemente

    O PT já desistiu de defender a Petrobras e o pré-sal ? Nem citam o bilhete premiado do povo brasileiro nos dez itens.

    Hoje ouvi uma entrevista com Washington Quaquá, presidente do PT-RJ. Na boa. Não tem a menor condição desse partido se reinventar com gente como Quaquá e Sibá.

  17. Que m.!
    Onde foi que o

    Que m.!

    Onde foi que o partido errou, senão na sua total preguiça em governar? Em exercer o poder para o qual foi eleito? É disso que estão se desculpando? É de não ter enfrentado a mais que previsível oposição ferrenha dos coronéis midiáticos, que estão se desculpando? Vão passar quantos anos seguindo “a pauta da corrupção” criada, administrada e incensada pela mídia, com a substancial ajuda do exército de petistas nas redes sociais?

    • errou (e erra) ao longo de sua trajetória

      é só ver desde o nascimento. Nem vou enumerá-los os mais evidentes, e bem ants de conquistar o governo federal. Obs: sempre ou quase sempre contribuí e votei nesse partido. E quando estive noutro partido do mesmo lado mesmo como imples militant fiz demais pra aproximação (quem sabe fusão, sim, huve disidencia que entrou neste partido) . O blog ficou partidário , nada contra, mas não é essa abertura que se alardeia. Partidarismo no mau sentido. As críticas no blog, pelo adeptos e simpatizantes, eram e são ou superficiais, ou como uma adoração. Nenhuma surpresa se secontinua assim a tecla da corrupção, e entrar na dança as oposições. Até a manifestação do dia 15 houve aqui que só tenha visto golpistas, ou uma vaga classe média (tal cassificação de classe social é simplista e é muito complicada, há debates entre os próprios marxistas e afins).

  18. O tempo desgasta tudo.

    O tempo desgasta tudo.

    O pior é que nenhum economista, até hoje, logrou êxito na construção de alguma teoria – ou beberagem – que aplicada à realidade produzisse crescimento econômico infinito.

    Um dia o PT haverá de sair do poder e um outro dia o PT poderá voltar ao Planalto. Mas o fato é que HOJE o PT ainda está lá em Brasília. Com alguma força de vontade, quem sabe, não saia alguma coisa da cabeça de alguém que dê uma ajudada na reversão do quadro de hoje… A coisa está feia como nunca. A época do mensalão, ali por 2006, foi uma marolinha diante do que ocorre HOJE.

  19. Dá para o GGN fazer uma

    Dá para o GGN fazer uma matéria sem enxertar as “apurações” que a Folha consegue com “interlocutores” misteriosos do Lula? Senão dá, é melhor não fazer. Transcreve logo a matéria dos Frias

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome