Política de remuneração de acionistas não prejudica investimentos, diz Petrobras

Jornal GGN – A Petrobras rebateu em nota o questionamento do jornal Folha de S. Paulo sobre a política de remuneração de acionistas. O veículo publicou uma reportagem nesta sexta-feira (30), com base em um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), que aponta que o governo federal vem aumentando a arrecadação com as estatais.

“O órgão afirma que isso configura um risco para o governo e para as próprias empresas -que perdem recursos para continuar investindo em suas atividades ou para ampliar sua capacidade”, diz a Folha.

A Petrobras divulgou as respostas ao periódico em seu portal oficial. Segundo a estatal, a política de dividendos adotada segue o que está estabelecido em seu Estatuto Social. Além disso, a política de dividendos atual não prejudica os investimentos da companhia, que “têm se mantido em nível elevado; em 2011 foram de R$ 72,5 Bilhões; em 2012, de R$ 84,1 bilhões; em R$ 2013, de R$ 104,4 bilhões.”

O GGN reproduz a nota abaixo:

Pauta: Estamos fazendo reportagem sobre o acórdão votado ontem pelo TCU que aprovou contas de gestão da presidente Dilma. Lá, há uma crítica específica à política de remuneração dos acionistas da estatal, informando que ela vem pagando dividendos acima do mínimo estabelecido pela lei e que esses dividendos têm ajudado a fechar as contas do governo central nos últimos anos. Gostaríamos de uma resposta da estatal a estes apontamentos do Tribunal e perguntar:

Pergunta: Entre 2011 e 2013, qual o percentual do lucro da companhia foi repassado aos acionistas?

Resposta: Inicialmente esclarecemos que o pagamento de dividendos segue a Lei das S.A. e o Estatuto Social da Companhia. Em 2011, foram pagos 38,25% do Lucro Líquido Ajustado, na forma de dividendos; em 2012, foram 44,78%; em 2013, 41,85%.

Pergunta: Quanto foi repassado ao acionista majoritário por ano?

Resposta: À União Federal foram pagos R$ 3,4 bilhões em 2011, R$ 1,8 bilhões em 2012 e R$ 2,0 bilhões em 2013.

Pergunta: Essa política de dividendos de alguma forma tem prejudicado os investimentos da instituição?

Resposta: Não. Os investimentos da companhia têm se mantido em nível elevado; em 2011 foram de R$ 72,5 Bilhões; em 2012, de R$ 84,1 bilhões; em R$ 2013, de R$ 104,4 bilhões.

O governo vem elevando o recolhimento dos lucros de cinco das mais importantes estatais do país para ajudar a fechar as suas contas, constatou o TCU (Tribunal de Contas da União) em relatório.

O órgão afirma que isso configura um risco para o governo e para as próprias empresas -que perdem recursos para continuar investindo em suas atividades ou para ampliar sua capacidade.

De acordo com o relatório de aprovação das contas da gestão Dilma Rousseff, em dez anos o governo já recebeu R$ 163 bilhões de dividendos de suas companhias.

 

8 comentários

  1. Não prejudica o investimento

    Não prejudica o investimento porque a empresa vai se endividando, dado o fluxo de caixa negativo.

    A companhia não tem receitas para cobrir os investimentos, se cortasse os dividendos, as ações seriam penalizadas, o que aumentaria  a proporção endividamento / valor de mercado e colocaria em risco o investiment grade.

    Com um rebaixamento, ficaria muito mais caro tomar dinheiro no mercado, atitude necessária, mesmo com uma eventual queda da remuneração do acionista.

    A Petrobrás está no mato sem cachorro sem aumento dos combustíveis.

    Paga juros para remunerar acionista por este ser o mal menor, dado o populismo barato com o caixa da estatal.

    A Posta Estadista vai segurar as tarifas para tentar se reeleger, isto é dado, ao final do processo, terá um surto de inflação e   uma empresa endividada.

    O oportunismo político em utilizar as estatais como cofrinho  vai deixar um esqueleto gigantesco e inflação, mas isto não importa para os “desenvolvimentistas”, até a hora em que a torneira de did din fechar, e vai fechar, daí bastará culpar o PIG e deixar a conta para o Tesouro pagar.

    Uma gerente diferenciada…

     

     

    • NO MATO SEM CACHORRO?

      Acho que é mesmo o complexo do vira-latas.

      Estamos tendo, cada ano que passa, grandes investimentos de dinheiro do exterior na Petrobrás.  Por quê? E de todo evidente que o Pre-Sal está fazendo a diferença.

      Outro, quando começaram, produziam 3 mil barris diários. Hoje 470 mil barris diários. O novo Eldorado brasileiro está nascendo.  E você vem aí com o “no mato sem cachorro”

      Ora, o complexo de vira latas já está dando o que falar.

      O Brasil é e será o grande celeiro do mundo e o País do futuro.

      Chega de pessimistas!

  2. Gozado sobre a Sabesp que

    Gozado sobre a Sabesp que remunerou os acionistas demasiadamente em detrimento dos investiemntos a FOLHA não diz nada, aliás não diz nada nem em relação a falta d’agua em SP.

  3. E A SABESP?

    A Folha nada fala da remuneração dos acionistas da SABESP, lucro de mais de um bilhão por ano e parcos investimentos, que estão levando São Paulo – espero que S.Pedro ajude, de todo o coração – ao caos. Pode haver falta d´agua em quase toda São Paulo,

    E a remuneração dos acionistas da SABESP?  E o empreguismo por lá? Cadê  a Folha que se mira só na Petrobrás.

    Querem fazê-la um negócio fracassado,  para facilitar a sua venda, com a vitória da oposição ( creio que aí até todos os santos irão torcer para a Dilma e essa coisa não ocorrerá ).

    Chega disto.

    Vão plantar batatas.

  4. ACABARAM ATÉ COM A ÁGUA EM ITU

    A coisa da Sabesp está preta.

    Tanto que puxaram água do interior que várias cidades já estão vivendo o apagão da água. Um dia tem água, outro não tem. Itu, sem exageros, está cada vez mais sem água.

    E a SABESP dividiu seus lucros bilionários aos acionistas ( mais de um bilhão por ano), deixando de fazer os investimentos necessários.

  5. Politicas sociais
    Os investidores da petrobras nao tem do que reclama sobre os lucros.
    A elite sim, pois a politica social em andamento nao foi feita pra eles. E com isso, os reacionários burgueses ja nao tão burgueses assim, fazem o coro aumentar entre eles.
    Vem Dilma pra mais 4 anos!

  6. Preso por (não) ter cão…

    Os jornais aliados dos tucanos precisam se decidir: ou bem atacam o governo porque a Petrobrås está pagando pouco aos acionistas – dentre estes, os grandes interessados são as próprias familias donas de empresas jornalísticas –  ou bem usam o Tribunal de Contas para fazer campanha pela diminuição da parcela dedicada a eles próprios acionistas, com o argumento de que a empresa é usada para encher o balanço do governo, investindo pouco. Fato, aliás, desmentido pelos números acima. Assim, não dá para serem levados a sério!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome