ANS suspende comercialização de 17 planos de saúde

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Jornal GGN – A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou a suspensão de 17 planos de saúde de três operadoras, por reclamações na cobertura assistencial. A decisão anunciada nesta sexta-feira, 30 de novembro, começará a valer em 7 de dezembro.  

A medida foi adotada após a análise trimestral do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, da ANS,  que avalia as reclamações registradas pelos usuários dos planos de saúde.

Nenhum dos 156,6 mil beneficiários dos planos suspensos serão afetados, uma vez que a determinação impede apenas a realização de vendas para novos clientes, até que as operadoras comprovem melhoria no atendimento.

A situação aconteceu com 19 planos de oito operadoras, que foram suspensos anteriormente e receberam hoje autorização para voltar a ser comercializados também a partir de 7 de dezembro.

Só nos últimos três meses, o Programa de Monitoramento da Garantia analisou 16.442 queixas de clientes de planos de saúde, das quais 95,62% só foram resolvidas por meio de mediação da ANS.

Confira a lista de planos de saúde com comercialização suspensa:

SALUTAR SAÚDE SEGURADORA S/A

  • SALUTAR 600
  • Clássico – Emp Estadual QC Sem FM
  • Salutar Clássico Adesão Enfermaria Sem Co-Part ou Franquia
  • Salutar Clássico Empresarial Enf Sem Co-Part ou Franquia
  • Especial Top Adesão sem Coparticipação sem Franquia
  • Executivo Top Adesão sem Coparticipação sem Franquia

UNIMED-RIO COOPERATIVA DE TRABALHO MEDICO DO RIO DE JANEIRO

  • Unimed Beta
  • Unimed Alfa 2 PPE
  • Unimed Beta 2 PPE
  • Unimed Delta 2 PPE
  • Unimed Delta 2
  • Unimed Personal Quarto Coletivo 2
  • Unimed Alfa 2
  • Unimed Ômega Plus PPE
  • Unimed Ômega Plus
  • UniPart Alfa 2 Dental

AMENO ASSISTÊNCIA MÉDICA S/S LTDA

  • Plano Regional global

 

4 comentários

  1. Plano de saúde :
     Um horror

    Plano de saúde :

     Um horror de caro pra quem paga.

      Um horror pra quem banca.

       Os exames DESNECESSÁRIOS são uma grandeza.E repitidos umas duas vezes, no mínimo.

            Se é ruim para os dois, qual é a solução?

              Não sei.

  2. amil e entraves burocraticos

    Ouro Preto,  30 de novembro de 2018.

     

    A AMIL

    Cópia para: ANS, PROCON, FOLHA, O GLOBO, Estadão, Veja, MPF.

     

    Assunto: denuncia por recusa burocrática recorrente de atendimento

     

    Eu e meu marido EIKITE Kamia (86 anos) há anos temos um plano de saúde junto à AMIL, pagando religiosamente as caras mensalidades. Cópia anexa.

    Ocorre que por mais que a AMIL diga que atende em todo territorio nacional, desde que mudamos para Ouro Preto, MG, sistematicamente não conseguimos realizar consultas e exames no sistema de saúde.

     Apesar de os laboratórios daqui  informarem que possuem credenciamento para AMIL, na hora que o funcionário telefona para a central da AMIL em SP, nunca se consegue proceder ao atendimento, obrigando-nos sempre a pagar duplicadamente.

    Pagamos cerca 3000 (três mil reais por mês, cópia anexa)  e não temos cobertura. E as reclamações nunca são satisfatoriamente resolvidas. Sempre uma desculpa burocrática. 

    Diante do exposto, resolvemos denunciar mais amplamente já que a AMIL faz-se de surda.

     

    Olga Kamia (77 anos)

    Estrada de Santana 1450, Serra Siqueira, Ouro Preto – MG

    CEP  35420 000  – Caixa Postal 211. Fone 31 989458994 (zap)

       

     

  3. Normal

    Deixar a saúde na mão da iniciativa privada é isso que dá, aqui, nos EUA ou em qualquer parte do mundo.

    Lamento mas até o mais entusiasmado eleitor de Bolsonaro, se já não está sofrendo, com certeza sofrerá horrores. E o pior, terá que aumentar e aprofundar o nível de mentiras – para os outros e para si mesmo -, alienação e demência para manter sua pose. Para si e para os outros.

    Sempre poderá se filiar a alguma seguradora de saúde de 5a. categoria, feita especialmente para os pobres… Mas continuará repetindo: “Privatiza, privatiza, privatiza!”

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome