Bolsonaro e Gilmar Mendes mantiveram contato em meio à crise com militares

Presidente e ministro do STF conversaram por meio de telefonema intermediado por uma pessoa amiga de ambos, diz jornalista

Jornal GGN – Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), e o presidente Jair Bolsonaro mantiveram contato na última segunda-feira.

Segundo a jornalista Monica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, o contato foi feito por meio de um telefonema intermediado por uma pessoa que é amiga de ambos. Mendes telefonou, e os dois conversaram – e Bolsonaro sugeriu que Mendes também conversasse com o general Eduardo Pazuello, que ocupa o Ministério da Saúde de forma interina.

O contato foi feito depois que Mendes criticou a atuação do governo em meio à pandemia do coronavírus, quando chegou a declarar que o Exército estava se associando a um “genocídio”, o que causou forte reação dentro das Forças Armadas.

 

Leia Também
Por orientação de Bolsonaro, Pazuello telefona para Gilmar Mendes
Gilmar Mendes diz que respeita Forças Armadas, mas reafirma crítica sobre a atuação de militares na Saúde
Coronavírus: Gilmar Mendes diz que Exército ‘está se associando a genocídio’

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Número de mortos pela Covid-19 é “macabro” e reflete “crise de gestão”, diz Gilmar Mendes

7 comentários

  1. Então é isto mesmo , o STF é ator político.
    O Ministro Gilmar vai se julgar impedido se esta questão chegar ao STF ?
    Mas uma nota , gostaria de saber quem é este amigo comum , um cara da paz este…

  2. Essa zanga besta é porque os Milicos acham que não há genocídio, na verdade carnificina, ou porque eles acham que não estão associados a essa carnificina?

    Acho que o Gilmar Mendes vai aliviar a barra dos Rachids, ao arrepio de jurisprudência suprema em sentido contrário.
    Pode escrever o que eu digo.
    Tá com medo de quem Gigi?
    Te alembra que o próprio Flávio Rachid Bolsonaro afirmou que não quer porcaria de foro privilegiado.
    Vossincelença não vai querer ser mais realista do que o rei, vai?

  3. O jurista boquirroto do Toffoli que se acha um grande estadista (tem a altura do governo miliciano) deve ter firmado o “pacto de não agressão” (tipo grandes homens da historia como Churchill, Stalin e Roosevelt) entre os potentados da republica brasileira Gilmar Mendes e Bolsonaro. Questão bilateral: livradinha basica do Flavio Bolsonaro. Quem serviu a todos os corruptos do psdb porque não serviria a Flavio sem partido, mas com poder.

  4. A nota dos militares pode estar endereçada ao presidente eleito em 2018m e não ao ministro do STF como pode parecer.

    A questão central é que o presidente eleito em 2018, arrastou os militares para questão da pandemia a as milhares de mortes, talvez milhões, se nada for feito.

    A nomeação de um militar no ministério da saúde é a grande questão, coloca os militares como responsável direto nos desdobramentos da pandemia.

    Além disso tem a questão do neoliberalismo econômico está aprofundando os efeitos da pandemia na economia, caminhando a passos largos para depressão econômica, além das milhares ou milhões de mortes, viveremos o inferno do desemprego.

    provavelmente isto afastará os militares do neoliberalismo econômico.
    Com uma maior distribuição de renda, teremos um dos maiores mercados consumidores do mundo, que aumentará aa arrecadação de impostos e taxas, possibilitando um aumento exponencial do orçamento público, incluindo o orçamento militar.

  5. As forças armadas brasileiras influenciam não apenas a política doméstica, mas também a política externa.
    Em 2013, os militares de Manaus atacaram um viajante russo e o prenderam apenas porque ele queria visitar um zoológico público localizado no território de uma unidade militar.
    Graças a Deus, isso não teve sérias conseqüências, embora no vocabulário diplomático internacional, um ataque dos militares contra civis de outro país seja designado pelo termo “guerra”.
    (o botão tradutor está no topo)
    http://cstcommand.com/index.php/countries/yuzhnaya-amerika/braziliya/item/68-braziliya-manaus-god-tyurmy-dlya-rossiyanina-zashedshego-po-oshibke-na-voennyj-ob-ekt?fbclid=IwAR0xF1m9wuVBIG1Py49aOxlIQeYd-w7Q_Unu0UHYRNRGLvqPT_c86AtIlbo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome