Brasil depende de importações porque não produz reagentes para testes, diz Mandetta

O ministro foi questionado também sobre a produção nacional de respiradores, diante das informações de que equipamentos ficaram retidos

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta; participa de coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, sobre as ações de enfrentamento ao covid-19 no país

Jornal GGN – O ministro Luiz Henrique Mandetta afirmou nesta sexta (3) que o Brasil não tem como produzir em massa os reagentes químicos para ampliar a fabricação nacional de testes de COVID-19. Por isso, o País está dependente de doações e aquisições no exterior, em meio a uma verdadeira corrida mundial em busca dos mesmos insumos.

“A gente está produzindo testes PCR com a Fiocruz. Para produzi-lo, a gente depende de determinados insumos que os países, quando estão em crise, começam a segurar. A gente tem a tecnologia mas não tem os reagentes. A gente vai ter que discutir depois da crise se essa dependência em larga escala não nos traz problemas inclusive de soberania. Nós não temos a capacidade de produzir as reações químicas, precisamos importar.”

O ministro foi questionado também sobre a produção nacional de respiradores, diante das informações recentes de que equipamentos comprados no exterior ficaram retidos e não chegaram à Bahia. Algumas montadoras, como Fiat, Mercedes e Chevrolet, anunciaram que podem recuperar alguns ventiladores.

“Temos fábricas que produzem aqui no Brasil. Elas produzem 300, 200 [unidades ao mês]. Nós botamos gigantes nossas, já fizemos engenharia reversa, já autorizamos que eles abram os segredos com confidencialidade. Mas embora pessoas simplistas achem que é possível pegar fábrica de aspirador de pó e transformar ela [para produzir respiradores], não se faz assim. Estamos aumentando ao máximo, estão trabalhando com grandes empresas nossas, e estamos abertos.”

Mandetta afirmou que não é apenas a falta do respirador, mas de monitor, carrinho de parada, desfibrilador, uma série de itens para lidar com o paciente “na linha da morte”. “Ali não dá pra improvisar no uso de materiais.”

5 comentários

  1. Nassif….da uma olhada o que saiu no 247:
    “””Trump pede à 3M que não exporte máscaras para América Latina e Canadá”””…
    E aqui na bananalândia, ainda tem vira-latas puxando o saco dessa raça…

  2. O incompetente só foi descobrir isso agora? O que esse sujeito dizia no início de fevereiro?
    A verdade é que essa gente que está no governo é pior,bem pior do que podia se imaginar.
    Estão lá para vender tudo é um pouco mais do país e agora o sujeito fala em soberania?
    Tchau,querido!

    • Exatamente, leia os jornais e verá que este desqualificado, não só minimizou, como também não fez nenhuma ação ou planejamento para enfrentar a pandemia.
      Inclusive alardeava que o nosso clima tropical era um aliado que impediria ou retardaria a disseminação do vírus.

  3. Desculpe, eu não tinha visto que vcs já tinham publicado….”””Trump quer impedir 3M de vender máscaras para o exterior”’…

  4. É,mais agora é tarde,ja enteregamos tudo para os americanos,agora temos que esperar para ver o que vão fazer conosco,afinal,como disse o senado americano,somos o quintal dos EUA

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome