Crescimento da China expõe falso dilema entre saúde e economia

A China teve uma contração de -6.8% nos três primeiros meses de 2020 e, agora, no terceiro trimestre, a economia cresceu 4,9% em comparação a 2019

Jornal GGN – É destaque em O Globo desta segunda (19) a divulgação de números da economia da China que mostra que o País vive uma forte tendência de retomada depois de ter passado por sérias restrições no começo do ano, em virtude da pandemia do novo coronavírus.

O crescimento da China expõe o “falso dilema”, diz o jornal, entre econômica e saúde no meio do maior surto infeccioso do último século.

A China teve uma contração de -6.8% nos três primeiros meses de 2020 e, agora, no terceiro trimestre, a economia cresceu 4,9% em relação ao mesmo período de 2019. Os dados são do Escritório Nacional de Estatísticas (ENE).

No segundo trimestre, a economia já havia dado o sinal de recuperação, com crescimento de 3,2%.

“É mais um sinal de que o país onde surgiu o vírus saiu na frente do resto do mundo para voltar a níveis de atividade econômica pré-pandemia, depois de adotar medidas drásticas de controle, testagem e rastreamento — enfim, sem dar chances ao acaso. Na semana passada, o Fundo Monetário Internacional (FMI) previu que o PIB chinês terá expansão de 1,9% em 2020, o único país do G20 com projeção de crescimento neste ano.”

Com o vírus sob controle, a população sente confiança em voltar a consumir. “Pelos números do ENE, as vendas do varejo cresceram 3,3% em setembro na comparação com o mesmo mês em 2019, um salto em relação ao aumento bem mais tímido de agosto, de 0,5%.”

Leia também:

Deixar que vírus se espalhe é mais desastroso para a economia que o lockdown, diz FMI

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Nuvens pesadas nos céus da economia, por Luis Nassif

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome