Defesa pede que nova denúncia contra Lula não seja julgada em Curitiba

Os casos julgados fora do âmbito da Lava Jato no Paraná, o ex-presidente já obteve cinco vitórias judiciais

José Bernardes/Brasil de Fato

Do Brasil de Fato

A defesa do ex-presidente Lula (PT) encaminhou ao Juiz Luiz Antonio Bonat, da 13º Vara Federal do Paraná, um pedido para que a nova denúncia feita pelos procuradores da Lava Jato não seja julgada em Curitiba (PR). A petição demonstra que a denúncia, ainda assinada por Deltan Dallagnol, não tem qualquer relação com a Petrobras. Julgar casos envolvendo a empresa justificaria a escolha da Vara paranaense, mas este não é o caso.

A petição desta sexta-feira (18) reafirma a inocência do ex-presidente, a legalidade das doações que foram registradas, declaradas e feitas anos depois de Lula deixar a presidência, e argumenta que o ex-presidente não pode ser confundido com a pessoa jurídica do Instituto Lula.

Lula obteve cinco vitórias judiciais em processos fora do âmbito da Lava Jato em Curitiba, onde já foi condenado duas vezes em segunda instância – nos casos “triplex” e sítio de Atibaia. O advogado de defesa Cristiano Zanin costuma citar esses números para sustentar o argumento da parcialidade da operação e da atuação política de Dallagnol e do ex-juiz Sergio Moro.

Leia mais:

Lava Jato usa conta imaginária e sentença de Moro para denunciar Lula pela 4ª vez em Curitiba

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Pandemia impulsiona abertura de microempresas

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome