Distribuição de vacina contra Covid-19 contará com forças de segurança

A Polícia Federal atuará na escolta das vacinas contra Covid-19, e será a responsável pela segurança dos espaços federais de armazenamento

A distribuição das vacinas AstraZeneca/Oxford e Coronavac serão acompanhadas pelas forças de segurança pública federais e estaduais. O plano emergencial de segurança e monitoramento da operação de distribuição das doses das vacinas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, realizado pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi/MJSP), terá início a partir de hoje (17).

A Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vão coordenar a segurança do processo de distribuição, logística e armazenamento da carga com os imunizantes em âmbito nacional. Nos estados, as vacinas serão entregues às polícias locais, que ficarão responsáveis pela segurança na distribuição.

A Seopi também ficará responsável pela articulação e pelo monitoramento da ação junto aos órgãos envolvidos (Ministério da Saúde, PF, PRF, Secretarias de Segurança Pública e de Saúde dos estados). Será instituído, ainda, um gabinete de gestão e governança para acionamento em caso de necessidade relacionada à operação, contendo representantes do MJSP, Secretaria de Operações Integradas, Ministério da Saúde, PF, PRF, Ministério da Defesa, entre outros.

Atuação Federal

A Polícia Federal atuará também na escolta das vacinas, utilizando os seus grupos táticos e sendo a responsável pela segurança dos espaços federais de armazenamento. Já Polícia Rodoviária Federal, com emprego de seus motociclistas batedores, suporte aerotático e equipes especializadas realizarão também a escolta das vacinas para os locais de armazenamento e distribuição dos estados.

A Polícia Rodoviária Federal também poderá ser acionada pelos estados para garantir a segurança na distribuição interna, ação de responsabilidade exclusiva das unidades federativas.

Leia também:  Covid-19: Laboratório brasileiro irá produzir Sputnik V apenas para exportação

Com assessoria de imprensa do Ministério da Justiça

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome