Denúncias graves contra Rodrigo Maia: a “bomba” que a imprensa NÃO quis explorar

Veja estava muito ocupada em “tentar ganhar a eleição”

 

Veja escondeu esgoto da oposição, só para proteger DEM e tucanos nas eleições de 2010
Ainda posam de defensores da ética…

Arruda afirmou, em entrevista a revista Veja em setembro de 2010, mas não publicada na época, que ajudava vários parlamentares de seu antigo partido, o DEM, e de outras legendas a captar recursos supostamente ilegais junto a empresários – causaram a imediata reação de deputados e senadores.
Em 2008, Agripino Maia esteve em sua casa para pedir R$ 150 mil para a campanha da então candidata à prefeitura de Natal Micarla de Sousa (PV).

O líder do partido no Senado, Demóstenes Torres (GO), que na época das denúncias exigiu publicamente a expulsão do ex-governador da legenda, afirmou que já contratou advogado para processar José Roberto Arruda. Demóstenes afirmou que só participou de reuniões partidárias com o ex-governador e nunca teve qualquer encontro pessoal com ele.
Arruda, na entrevista, disse que Demóstenes esteve na sede do governo do DF para pedir que ele contratasse uma empresa de cobrança de contas atrasadas.

(Ig)

Em julho de 2010 publicamos o post abaixo, questionando o porquê da grande imprensa não “investigar” graves denúncias contra líderes do DEM.

 
Confira, clique aqui>>>

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome