Estratégia da baixaria: Quem só ofende, mente e destila preconceito e ódio no discurso político

  

A campanha do ódio, da mentira e do preconceito: algumas pinceladas sobre o 1º turno

Infelizmente na política, com “p’ minúsculo, existem aqueles que estão dispostos a transformar a falta de escrúpulos em estratégia de campanha,
atacando massivamente a consciência livre das pessoas com falsidades temperadas pelo ódio, a mentira e o preconceito.
Alguns flagrantes do que está dito acima pode ser constatado a partir daqui.

O Humorista sem graça

Marcelo Madureira, humorista(?), do programa Casseta e Planeta da Globo, em entrevista ao programa “Manhattan Connection” no domingo de eleições gerais, lá pelo meio da tarde, disse com todas as letras, sobre Lula: “vagabundo, picareta e impostor”, que “não vale nada”, entre outros adjetivos menos respeitosos e muito azedos, confira aqui. e mentiras gratuitas(…) A emissora, GNT, retirou a fala do humorista (?) do ar, nos reprises do programa. Além de tudo, um ato covarde, pois não sustentaram a opinião do convidado, apagando as provas do insulto infame.



O panfleto apócrifo infame

Também flagrante desta estratégia suja, foram os vários cartazes afixados em várias comunidades e bairros do subúrbio do Rio e São Paulo. Conclamando as pessoas a votarem contra Dilma Roussef, atribuindo a ela e a sua campanha posições acerca de temas bastante delicados, de maneira desfigurada, mentirosa e remendada de má intenção para causar prejuízo a sua campanha e afugentar eleitores mais indefesos contra esse tipo de desinformação.
O preconceito e a mentira com elementos religiosos
Outra triste constatação dessa estratégia odiosa no domingo foi a ação de alguns padres de São Paulo, que entregaram cartas aos fiéis ao final das missas pregando o voto contra Dilma Roussef e o PT, confira aqui .
Destacando, tal qual o panfleto apócrifo, questões distorcidas ligadas ao aborto, homossexualidade, liberalização das drogas etc. O documento é assinado por alguns religiosos, de setores ultra conservadores da Igreja Católica, além de usarem a Instituição, Confederação Nacional dos Bispos Brasileiros – a CNBB, para legitimarem o ataque(…) Houve, a bem da verdade, repúdio de bispos descontentes com esse tipo de partidarização desrespeitosa e ilegal.
 
(…)A grande imprensa cria o cenário próspero para a disseminação da mentira
Leia a íntegra e confira a imagem dos documentos citados aqui>>>

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Justiça rejeita denúncia do "quadrilhão do PT" contra Lula

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome