Expectativa é aprovar reforma da Previdência no final do semestre, diz Mourão

Presidente em exercício almoçou com o governador João Doria. Os dois conversaram sobre apoio do PSDB de São Paulo à reforma da Previdência e atração de investimentos para o estado.

Foto: Romério Cunha/VPR

Jornal GGN – Após um almoço com o governador de São Paulo João Doria (PSDB), o presidente em exercício, Hamilton Mourão, disse à imprensa que a expectativa é que a reforma da previdência seja aprovada entre o final do semestre e início do segundo semestre.

“Contamos com o apoio de São Paulo e de sua bancada na busca de aprovação dessa reforma, se Deus quiser, e tudo correr bem, até o final deste semestre e início do próximo semestre”, defendendo que o pacote da reforma será decisivo para o equilíbrio fiscal público e ampliação de investimentos em outras áreas.

Leia também: Confira as duras regras de transição para quem já está no mercado de trabalho

Falando em nome da direção do PSDB de São Paulo, Doria completou: “Reafirmamos o nosso apoio incondicional a reforma da previdência no âmbito do Congresso Nacional com a bancada de São Paulo da Câmara e do Senado e em tudo que pudermos influenciar positivamente para uma votação favorável”.

Na tentativa de evitar que o encontro com Mourão seja apontado como um acordo político do PSDB com o Planalto, Doria justificou que o almoço, que aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, foi marcado para acontecer duas semanas antes mas, por conta das enchentes, foi reagendado.

“Nosso encontro aqui não foi político, mas voltado para uma pauta de desenvolvimento econômico e de atendimento social. Não temos alinhamento partidário com o partido do presidente Jair Bolsonaro e nem é preciso. Temos alinhamento com o Brasil”.

Neste final de semana, durante a apresentação de um documentário em sua homenagem, no Trump International Hotel, o escritor e guru da família Bolsonaro, Olavo de Carvalho, voltou a atacar o Hamilton Mourão, como participante, junto com a imprensa, de um esquema conspiratório para derrubar o presidente.

Leia também:  Relator derruba capitalização na PEC da Previdência; governo diz que vai lutar pela reinserção

“O Bolsonaro vai viajar, ele assume temporariamente, e a primeira coisa que faz é ir pra São Paulo ter uma conversa política com Doria. Esse cara não tem ideia do que é ser vice, só sabe sobre sua vaidade monstruosa. Você acha que ele pediu permissão do presidente pra ir pra São Paulo? Eu não o critico, eu o desprezo”, disse segundo informações da Folha de S.Paulo.

Ainda ao lado do Doria, Mourão fez questão de lembrar do presidente que está em viagem nos Estados Unidos. “O presidente [Jair] Bolsonaro tem uma visão muito clara sobre o relacionamento positivo que temos que ter com todos nossos governadores e mais de 5 mil prefeitos no Brasil”, disse o general.

Doria completou que os dois discutiram ainda sobre a atração de investimentos do governo federal para São Paulo, cooperação nas áreas social e econômica e programas de desestatização.

Leia também: Governo “quebra paradigmas de décadas” podendo arriscar reforma da Previdência no Congresso, diz Alcolumbre

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome