Explode o modelo chileno de Paulo Guedes, por Andre Motta Araujo

Conflito no Chile teve sua prévia no mesmo tipo de crise que ocorreu no Equador: todos são resultantes de uma ideologia neoliberal na economia

Protestos em Quito, no Equador. Foto: IVAN ALVARADO

Por Andre Motta Araujo

A economia neoliberal chilena, apresentada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, como um “modelo” para o Brasil, mostrou sua verdadeira face com os violentíssimos distúrbios, não só em Santiago como também em outras cidades, entre elas Valparaíso, Antofagasta e Viña de Mar, deixando mortos, feridos, entre civis e policiais, além da destruição de 41 estações de metrô.

O nível de conflito no Chile faz as manifestações do Brasil parecerem piqueniques de jovens. A razão detonadora foi o aumento do preço da passagem do metrô, mas é evidente que isso foi apenas estopim de uma crise econômica muito mais profunda e cujas sementes estão no mesmo tipo de política “ajustista” que se pretende aplicar no Brasil, visando à valorização dos ativos financeiros, através da deflação e da redução dos benefícios aos mais pobres, aumentando a parcela da economia reservada para a concentração de renda e riqueza. Tudo em nome do mercado.

As evidências de rachaduras no modelo chileno já vinham de longe. A qualidade da educação já vinha caindo há muito tempo. O modelo absurdo e fracassado de capitalização na previdência produziu legiões de idosos sem renda. Apenas mentes desligadas do mundo real podem propor o sistema de capitalização em países pobres.

O Chile, sob a capa de uma economia pequena e menos complexa, continua sendo um país pobre e com largas fissuras sociais.

O conflito sócio-político chileno que explodiu nas ruas de Santiago, resultando em um “toque de recolher”, mecanismo implantado pela primeira vez desde o fim do governo Pinochet, tal a violência das manifestações, teve sua prévia no mesmo tipo de conflito que ocorreu no Equador duas semanas atrás, provocado pelo aumento do preço dos combustíveis.

Leia também:  A revolta latina, a crise americana e o desafio progressista, por José Luís Fiori

Todos eles são CONFLITOS RESULTANTES DE UMA IDEOLOGIA NEOLIBERAL NA ECONOMIA. Um modelo absolutamente em descompasso com a realidade de países emergentes, que necessitam de um Estado protetor eficiente e não devem contar com um modelo de “mercado resolve tudo “.

Como bem sabia o economista Milton Friedman, mal estudado e mal interpretado, o mercado pode fazer uma parte, mas não pode fazer tudo em países frágeis. É uma loucura completa pretender um projeto neoliberal em países carentes de ações básicas, que só o Estado pode realizar. Não se pode contar com o mítico “investidor” para fazer o que é função do Estado. Mas tem quem acha que pode.

Usar o Chile como modelo para o Brasil já demonstra pouca inteligencia, porque nada tem a ver a configuração geográfica, demográfica, produtiva, histórica de um País muito especializado, como é o Chile, com um grande País, um dos cinco maiores do mundo, como é o Brasil, que tem um contexto infinitamente mais complexo e incluindo outro tipo de inserção global.

Usar um modelo chileno para nossa economia já demonstra pobreza intelectual, que apela para simplificação de contextos complexos como saída fácil na ausência de melhores argumentos. O Chile está aí como prévia de onde leva o neoliberalismo dos pobres.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Performance "um violador no seu caminho" por milhares de mulheres acima de 40 anos no Chile

51 comentários

  1. Quando a panela de pressão estourar no Brasil, será que os protestos começarão pelas casas dos civis e militares traidores da Pátria ? Será que dá resultado tacar fogo em carro e destruir estação de metrô ?
    Perguntar não ofende, nem sugere…

    30
    17
    • Marcos, na hora em que a revolta popular explode, não adianta alguém dizer: “pessoal, não vamos tacar fogo no Metrô”. É a fúria incontrolável.
      Na Revolução Russa, os trabalhadores invadiram mansões e queimaram obras de arte de valor inestimável. A elite mundial ficou indignadíssima. E Trotsky disse o seguinte: “a elite negou ao povo russo o acesso à educação. E agora quer exigir-lhe educação”.

      47
      5
          • Com certeza, sim. Pra quem quiser, realmente, saber a verdade, é só pesquisar sobre a educação no Brasil, antes e depois do PT, a partir de 2003 e até meados de 2015. Por exemplo: em quanto aumentou a verba para a educação, em quanto diminuiu o índice de analfabetismo nesse período, quantas universidades e campus foram criados, bem como, quantas escolas técnicas federais foram inauguradas.

            7
            2
    • Não acredito. Povo brasileiro é acomodado demais. Essa guerra já era para ter começado,antes dessa reforma da previdência.

      37
      12
      • Não é o que diz nossa História. Farrapos, praieira, farropilha, entre tantas. Aqui no Rio um aumento de passagem nas barcas levou o povo a invadir a casa do proprietário, deixando rastro de roupas íntimas pela rua. Se lá estivessem, seriam corpos

        18
        7
      • Não é o que diz nossa História. Farrapos, praieira, farropilha, entre tantas. Aqui no Rio um aumento de passagem nas barcas levou o povo a invadir a casa do proprietário, deixando rastro de roupas íntimas pela rua. Se lá estivessem, seriam corpos

        7
        6
      • Gilmara, entendo a sua indignação, mas, a História do Brasil está repleta de movimentos de revoltas violentas, onde o povo saiu às ruas. Basta revermos as páginas dos livros de História. Não menospreze a capacidade do povo!!

        6
        4
  2. Infelizmente, não há qualquer risco desse tipo de protesto acontecer no Brasil, pois ao contrário de Chile e Equador, aqui não existe povo, apenas população.

    60
    8
    • Leandro, a História do Brasil — a verdadeira, não aquela ensinada nas escolas — é cheia de levantes populares selvagens.
      Por exemplo, aprendemos que “a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea”. O que não nos falam é que houve revoltas violentíssimas dos escravizados, o que forçou o governo a abolir a escravidão.
      Vai haver levante popular no Brasil. E será selvagem e sem direção, pois a esquerda eleitoreira prefere que todos fiquem quietos esperando 2022 chegar, enquanto o Brasil é destruído a passo acelerado.

      17
      4
      • É exatamente isso. Com toda certeza teremos revoltas no Brasil e não vão ser pequenas e a burguesia teme muito. O problema não é o povo e sim a esquerda pequena burguesa que sempre foi condescendente com a direita e sempre pensa só nas eleições.

        10
        3
        • Bem assim mesmo. A esquerda focada em eleições que supostamente (supostamente!) ocorrerão em 2022 para o novo governo tomar posse em 2023. Enquanto isso, nossas florestas queimam, nossa Previdência é destruída, direitos trabalhistas extintos, desemprego crescendo em ritmo acelerado, 15 pessoas morrendo de fome por dia. A explosão popular será bem antes de 2022. Bem antes.

          5
          1
      • É exatamente isso. Com toda certeza teremos revoltas no Brasil e não vão ser pequenas e a burguesia teme muito. O problema não é o povo e sim a esquerda pequena burguesa que sempre foi condescendente com a direita e sempre pensa só nas eleições.

        4
        1
    • Exatamente;
      Só um adendo; onde você diz “aqui não existe povo, apenas população. ” eu acrescentaria populacho.
      Hoje os mais jovens estão em suas bolhas identárias na redes sociais e os mais velhos na “carcomídia” e no zap-zap.
      Por causa disso o brasileiro deixou de ser cordial para se tornar isentão do tipo “olha, não quero problemas, o que você disser eu estou de acordo, ok?”.
      E o resultado taí: por causa de “20 centavos” acabaram com a democracia…

      7
      2
    • Exatamente;
      Só um adendo; onde você diz “aqui não existe povo, apenas população. ” eu acrescentaria populacho.
      Hoje os mais jovens estão em suas bolhas identárias nas redes sociais e os mais velhos na “carcomídia” e no zap-zap.
      Por causa disso o brasileiro deixou de ser cordial para se tornar isentão do tipo “Olha, não quero problemas, o que você disser eu estou de acordo, ok?”.
      E o resultado taí: por causa de “20 centavos” acabaram com a democracia…

      1
      2
    • O problema é este, não temos povo, apenas espectadores assistindo o espetáculo. Quando tivermos povo participando ai poderemos ver a mudança acontecer.

  3. Que fiquemos atentos ou então aceitemos, mas o mundo está sendo saqueado e é daqui para pior, já que assaltaram os cargos de poder. Quando um presidente (vulgo “vagabundo”, “um doido e perigo para o Brasil”, “feito de besteiras” conforme declarações de seus conhecidos e outrora apoiadores) declara para a bancada velhaca e atrasada “do boi” de que o governo e deles, vai lá fora e declara em discurso aberto que o país está aberto aos exploradores, é o que se deve esperar e a galope. Retornos já estão ai: na terra, no ar e no mar.

    32
    6
  4. Mesmo em economias avançadas, o modelo de capitalização está em xeque com as taxas de juros baixas ou negativas.

    19
    1
  5. A verdade é que já estamos trilhando o caminho que nos levará a qualquer momento ao Chile e Equador de hoje. Só uma questão de tempo e tudo vai implodir. Fica aí uma dúvida, como aqui houve grande semeadura de ódio, o desfecho deste poderá ser muito trágico!!!

    25
    2
  6. Nuita calma nessa hora. Se Paulo Guedes não resolver o problema do Brasil e continuar a tirar dos pobres o pau vai comer aqui tambem.

    12
    1
    • Mas ele não esta nem aí..com certeza terá para onde fugir .Essas viagens ao exterior pela família Bolsonaro tem algo de muito esquisito.Sera que estão garantindo desde já asilo no exterior caso estoure a panela.?

      3
      1
    • Mas ele não esta nem aí..com certeza terá para onde fugir .Essas viagens ao exterior pela família Bolsonaro tem algo de muito esquisito.Sera que estão garantindo desde já asilo no exterior caso estoure a panela.?

      1
      1
  7. Os neoliberais sabem muito bem que sua política econômica leva desemprego, miséria e fome ao povo. Eles não são ingênuos. Eles INTENCIONALMENTE tiram dos pobres para manter a riqueza dos ricos. Falta combinar com o povo.

    7
    1
  8. 10.000 Militares nas ruas. O Chile os Chilenos nunca foram de brincadeira. E a Repressão Governamental sempre foi carnificina. Aos olhos dos Brasileiros, o Chile é um paraíso. Limpo, organizado, polido, culto, funcional, seguro. Tudo isto para um país pequeno, com População diminuta, sem tantos recursos. Semelhante em condições naturais ao Equador. Ou Bolívia, que faz sua revolução, evolução e diminuição das pobrezas. Até a Argentina ou Uruguai servem-nos de exemplo. Imagina o que poderíamos ser, conseguir, conquistar, construir sendo um País-Potência, maior que toda América Latina junta? Os Chilenos mostram o caminho. Os Caminhoneiros Brasileiros também, assim como o Povo Equatoriano. É um caminho sem volta. ‘Do Povo, pelo Povo, para o Povo”. O Brasil é dos Brasileiros, assim como o Chile é do seu Povo, como as ruas demonstram.

  9. Bate panela pobretão metido a rico,panelinha que bate bate ,panelinha que ja bateu ,quem foi para rua chora ,pois sabe que se fudeu.

    4
    1
  10. Não acredito. Povo brasileiro é acomodado demais. Essa guerra já era para ter começado,antes dessa reforma da previdência.

    2
    1
  11. E ainda os Bolsobaristas, os generais de pijama com novos salários no governo ajudam a entregar as empresas a nacionais e todos se calam – e o grito de moto continua! Até quando essa população vai acordar?

  12. Todavia se não houver reformas, os paises quebram. Aí sim poderia haver anarquia gravissima e os governos teriam de impor Lei Marcial, normas de guerra, onde policiais e militares poderiam atirar
    a vontade. Ninguem fez tais levantes na epoca de Pinochet.

    1
    4
  13. Foi necessário 1 geração inteira para o Chile “sentir plenamente” o que foi feito e seu povo “despertar”.
    Lá a roubalheira neoliberal foi imposta à força por um golpe.
    Aqui 57 milhões de imbecis validaram um “super” imbecil que tem um projeto só: poder para seu clã!.
    Esse “super”, por sua vez, trouxe à reboque alguém para implantar um modelo ultra neoliberal.
    Ultra neoliberal.
    No país dos superlativos ( super imbecis, super ladrões, etc.) tinha que ser um modelo exagerado. Será um modelo ultra neoliberal.
    Como esse país é rico: chove, tem lenha para cozinhar, tem chão para fazer uma horta, etc., o modelo também vai levar uma geração para mostrar sua face real.
    Mesmo sendo muito pior.
    O Brasil tem muita riquezas.
    O ponto é que aqui, junto com esse modelo neo escravocrata, estamos preparando um sistema repressivo bem mais complicado.
    Aqui as forças armadas farão seu papel de polícia da burguesia. Aqui os ruralistas se armam, bem como as milícias proliferam e “se profissionalizam”.
    Uma geração para destruir tudo.
    E outra para refazer….
    Será?

    7
    1
  14. Ele acha que sairá ileso botando a culpa no Guedes, pois de economia ele não entende como vocifera por aí!!!
    Os senadores e deputados também serão culpados!

  15. Ele acha que sairá ileso botando a culpa no Guedes, pois de economia ele não entende como vocifera por aí!!!
    Os senadores e deputados também serão culpados!

  16. O sistema neoliberal é uma ditadura sem rosto, sem a figura do ditador. As pessoas estão colocadas dentro de uma camisa de força econômica e não tem a quem nem contra quem dirigir suas revindicações. Por outro lado o brasileiro é egoísta e individualista, na dificuldade prefere roubar e assaltar seu semelhante ao invés de se unir e ir para frente dos palácios protestar, a menos que haja o comando da Globo o que não acontecerá jamais

    5
    1
  17. 13. Da bolsa família pela primeira vez e nenhuma redução de nenhum benefício. Parem de fazer igual criança pequena que ficam esperneando quando não conseguem o que querem.

    1
    6
  18. O Brasil está tentando entrar 30 anos atrasado nessa teoria econômica que dizimou a estabilidade e desenvolvimento de vários países. Uma nação que buscava referência nos melhores modelos de igualdade, educação e justiça social da Europa, agora retorna à sua insignificância no cenário global como um país subdesenvolvido, sem saúde, cultura e educação, com grande desigualdade, retrógrado, com grande inflação, corrupto. Caminhamos para voltarmos a ser uma colônia de matéria prima barata e um cassino para o capital especulativo e enriquecimento de mercenários.

    2
    1
  19. A panela de pressão pode demorar mas quando a tampa voa, sai da frente. A vez do Brasil acordar vai chegar, é só uma questão de tempo.

    4
    1
  20. Usar o Chile como modelo para o Brasil já demonstra pouca inteligencia, porque nada tem a ver a configuração geográfica, demográfica, produtiva, histórica de um País muito especializado, como é o Chile, com um grande País, um dos cinco maiores do mundo, como é o Brasil, que tem um contexto infinitamente mais complexo e incluindo outro tipo de inserção global.
    PARABÉNS, ANDRÉ MOTTA ARAUJO pela clareza e lucidez dos argumentos.
    EU ME PERMITO CITAR COMO EXEMPLO A SER SEGUIDO PELO BRASIL, O PRÓPRIO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO BRASILEIRO CRIADO POR GETÚLIO VARGAS NA DÉCADA DE 40. ELE DUROU EXATOS 56 ANOS, ATÉ A CHEGADA DO FHC E SUAS EMENDAS CONSTITUCIONAIS QUE ACABARAM COM O SISTEMA DE VARGAS. DEPOIS DA CHEGADA DO NEOLIBERALISMO DE FHC, A MUTILAÇÃO DE NOSSO COMPLEXO SISTEMA ECONÔMICO, PREVIDENCIÁRIO E SOCIAL, ACABOU DESTRUINDO AS LINHAS MESTRAS SONHADAS POR VARGAS, SOB O ARGUMENTO DE QUE ERAM VELHAS E ANTIQUADAS. SE DERA CERTO POR TANTOS ANOS, PORQUE PAROU DE FUNCIONAR? PELA CORRUPÇÃO GENERALIZADA, PELA NÃO CORREÇÃO DOS DESVIOS E PELA IMPUNIDADE QUE PASSOU A REINAR PARA O ANDAR DE CIMA. A CORRUPÇÃO INSTALADA NO BRASIL COMEÇA PELO PODER LEGISLATIVO FEDERAL E VEM DESCENDO EM TODOS OS NÍVEIS. É ORGÂNICA, SISTEMATIZADA E INSTITUCIONAL. QUANDO ACABARMOS COM A CORRUPÇÃO QUE TEM ORIGEM NA FÁBRICA DE LEIS, O PAÍS EXPLODIRÁ EM CRESCIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL, EDUCAÇÃO, SAÚDE, HABITAÇÃO, NÍVEL DE RENDA E TODAS AS DEMAIS BOAS CONSEQUÊNCIAS. FORA ISSO, CAMINHAMOS PARA SERMOS O CHILE DE AMANHÃ, INFELIZMENTE. POR ISSO O ANDAR DE CIMA, QUE É O PODER LEGISLATIVO, NÃO ABRE MÃO DE DITAR AS REGRAS. SIMPLES ASSIM. E NÓS, CONTINUAMOS A SERVIÇO DOS FARAÓS, COMO SIMPLES ESCRAVOS. ESCRAVOS DE FARAÓS COMO RENAN CALHEIROS, BOTAFOGO, ALCOLUMBRE, DEUS ME LIVRE.

    2
    1
  21. 1) Você não acha estranho que, no último mês, todos os países da América Latina tenham começado a entrar no caos e a sofrer desestabilizações? E que no Brasil todos, de repente, estejam se voltando contra Bolsonaro?

    2) Tudo começou em 23/09, quando a OEA, por ação de Brasil e EUA desfere um duro golpe contra o Foro de São Paulo: invocam o TIAR para investigar a relação entre a Venezuela e o tráfico de drogas.

    OEA aprova resolução que reconhece regime de Nicolás Maduro como “ameaça”

    3) O TIAR obriga que todas as agências dos países-membros (FBI, CIA, PF aqui, etc) participem da investigação. Quem não colaborar, pode ser investigado junto por prevaricação. Essa investigação ampla pode revelar os laços da esquerda latino-americana com o tráfico de drogas.

    4) No dia seguinte, 24/09, para onde viaja o ditador Nicolás Maduro? PARA A RÚSSIA. E seu braço direito, Diosdado Cabello, vai para a Coréia do Norte (alguém duvida que foi se reunir com os chineses?). Foram reunir apoio contra a nova ofensiva.

    Nicolás Maduro e braço direito viajam à Rússia e Coreia do Norte

    5) Agora é que todo o processo se inicia. Acompanhem.

  22. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome