General que tutelava Teich pode assumir Ministério da Saúde

Eduardo Pazuello é o mais cotado para substituir Nelson Teich, que pediu demissão da Pasta nesta sexta, após divergir com Bolsonaro sobre cloroquina

Jornal GGN – O mais cotado para assumir o Ministério da Saúde após o pedido de demissão de Nelson Teich, nesta sexta (15), é o general Eduardo Pazuello, que vinha assessorando – ou tutelando, como definiu setores da grande mídia – o médico oncologista desde que ele aceitou o desafio de comandar a pasta, há cerca de um mês. A saída de Teich é a segunda baixa no setor em plena pandemia.

De acordo com o Correio Braziliense, após conversar com Jair Bolsonaro na manhã de hoje, Teich desabafou a assessores do Ministério sobre a demissão, e relatou dificuldade em conciliar o que o presidente quer – flexibilização da quarentena e uso massivo de cloroquina nos hospitais – com a realidade da crise de coronavírus.

Na semana passada, Teich passou pelo vexame de ser comunicado pela imprensa sobre um decreto presidencial que incluía até academias e salões de beleza na lista de atividades essenciais.

Bolsonaro já teria convidado o general Pazuello para assumir a Saúde. Uma das primeiras medidas do ministro deverá ser alteração do protocolo de tratamento com a hidroxicolorquina. Ainda não há estudos científicos comprovando a eficiência do remédio.

Com a possível chegada de Pazuello ao primeiro escalão, cresce a influência dos militares sobre o governo. Outros cargos oriundos das Forças Armadas: Hamilton Mourão (vice-presidente), Braga Netto (ministro da Casa Civil), Fernando Azevedo e Silva (ministro da Defesa), Bento Albuquerque (ministro de Minas e Energia), Marcos Pontes (ministro de Ciência e Tecnologia), Jorge Oliveira (Secretário-Geral), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo).

7 comentários

  1. Estão confundindo o Brasil com um quartel militar… É muito fácil ser militar no Brasil, porque todo mês a grana é depositada na conta, infinitamente…. Diferente é administrar uma nação, com todas as suas diferenças sociais, políticas e economicas, realizando um trabalho diuturno absorvente e cansativo, obrigado a negociar com grupos de interesses diversos e conflitantes, utilizando o bom senso, a formação específica, a prática democrática e outras qualificações exigidas para atuar no plano governamental. Ainda mais quando o líder mais relevante demonstra não possuir as qualificações mínimas para exercer o mister.

    • Ser militar aqui é muito mais fácil do que você imagina: além do crédito mensal na sua conta a troco de nada, ainda tem o auxílio emergencial.

  2. A questão não é a cloroquina,que até andava sumida. A questão é o número de mortos, este sim o ministério terá de transformar em mistério, assim como o exame do ocupante da presidência da República.
    Com isso o isolamento social poderá acabar em um passe de mágica.

    • Ser militar aqui é muito mais fácil do que você imagina: além do crédito mensal na sua conta a troco de nada, ainda tem o auxílio emergencial.

  3. Esse governo tá mais perdido do que cego em tiroteio. É o presidente charlatão prescrevendo cloroquina, é o Mourão querendo estabelecer os protocolos da imprensa, nada obstante o número de desempregados antes da pandêmica fosse na casa de 12 milhões e, pirtanto, no zênite, o Gojobito afirma que a catástrofe está no horizonte.

    Queria ir embora desse Bananistão. Poderia ser para Serra Leoa ou para a Holanda ou para o Haiti. Só não gostaria de permanecer mais aqui.

    A nossa sociedade é asnocrática. Um burro quer substituir outro no posto prizidencial. Como diria o Joca Barbosa: what a shit!

    Por falar em Joaquim Barbosa, por onde andará aquela obra?

  4. O ex-tutor do Teich tem credenciais para ser Ministro da $aúde?

    Deve ter, pois de acordo com o Generito Mourão, a crise sanitária nunca foi, nem poderia ser, questão afeta exclusivamente a um ministério, a um Poder, a um nível de administração ou a uma classe profissional.

    Deve ser por isso que o Ministro das Minas e Energia, Marcos Pontes, descobriu a cura para o Covid: o vermífugo annita.

  5. Alguém ainda tem dúvida de que o Brasil é governado por militares ?
    Pior: militares entreguistas que batem continência pra bandeira dos EUA.
    Sugestão de pauta: quantos militares ocupam postos civis na estrutura do Estado ?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome