Zelaya foi vítima de golpe, confirma, indiretamente, Comissão da Verdade de Honduras

Para a imprensa brasileira Zelaya que era o golpista e Lula não tinha o direito de se meter…

A notícia abaixo, apesar de controversa, pois a 

Comissão da Verdade de Honduras cita ilegalidade no ato que afastou Zelaya do poder em Honduras, mas não afirma categoricamente o nome desta “ilegalidade”, golpe de estado, revela tardiamente o quanto estava correta a posição do Itamaraty e o quanto a mídia posicionou-se ao lado de golpistas para declamar a democracia presente no ato condenável.

Quase toda a mídia latinoamericana apressou-se em dizer que Zelaya caíra porque tentou dar um golpe de estado ao propor um plebiscito para permitir a reeleição, o que não constava na Carta Magna hondurenha.
Tal intenção já era suficientemente justa para retirada do poder, a força, do presidente do país.  Os comentaristas politicos de O Globo, JN, Veja, Época entre outros menos cotados, afinou o discurso, condenou Zelaya pelo golpe de “tentar consultar a população” e de “bônus” atacar a política externa independente de Celso Amorim, afirmando que o Brasil não devia estar ao lado de um governo com aspirações antidemocráticas.
Leia a íntegra, clique AQUI>>>

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Brasil perde R$ 77 bilhões por ano devido a multinacionais que não pagam impostos

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome