Jarbas Vasconcelos, a vestal

Por Rafael Nardini

Nassif,

Não sei se você viu, mas têm duas entrevistas (Quércia e Sérgio Guerra) concedidas ao Terra Magazine recentíssimas e anteriores à entrevista de Jarbas à Veja, que escancaram essa indignação seletiva do senador
pernambucano.

Terra – Dentro do partido (PMDB), quem são as pessoas certas para articular a aliança com o PSDB?
Quércia – O Jarbas Vasconcelos, líder do PMDB em Pernambuco, é um exemplo. Temos muitas possibilidades.

Clique aqui.

Comentário

Da Folha de 11.11.2001

Fala sobre as articulações do PMDB governista para barrar a candidatura de Itamar Franco. Olha só quem faz parte do grupo das vestais:

Entrincheirado na Fundação Ulysses Guimarães, presidida por Moreira Franco, o grupo trabalha na formação de uma frente anti-Itamar. Entre os membros fundadores estão o próprio Moreira, que saiu do Planalto para não deixar as impressões digitais de Fernando Henrique Cardoso na articulação, Eliseu Padilha, que deixa o Ministério dos Transportes nesta semana, e os governadores Jarbas Vasconcelos (PE) e Joaquim Roriz (DF).

De Folha 10.11.2001

Nesse dia, Jarbas Vasconcellos critica a pouca flexibilidade de Itamar para negociar com o PSDB e o PFL.

Agência Folha – Na possibilidade de Itamar ser o candidato, qual seria a opção dos governistas?
Jarbas – Acho que o PMDB deve ter disposição de sentar à mesa para discutir com os outros partidos, PSDB, PFL. Coisa que o Itamar Franco não cogita, não aceita.

Agência Folha – E se Michel Temer vencer?
Jarbas – Pode ser o candidato e terá flexibilidade para discutir isso que acabei de colocar.

Da Folha 09.10.2001

Aqui, se mostra o grupo de Jarbas articulando a aliança com o Planalto. A matéria informa que Jarbas deverá ser o candidato para derrotar Itamar. O partido aproveita para apresentar a fatura a ser cobrada de FHC.

Leia também:  Itaipu: Paraguai divulga conversas que colocam Itamaraty em xeque

Por atender diretamente a Estados e municípios, onde se concentram os interesses eleitorais dos parlamentares, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano é considerada muito mais interessante que o Ministério do Desenvolvimento Agrário, uma fonte de problemas.

Em 2002 -ano de eleições gerais-, os investimentos previstos da SDU apenas em saneamento, habitação e urbanismo somam mais de R$ 1 bilhão. A manutenção dessa “mina de votos”, como é a chamada no partido, será a primeira exigência da ala governista do PMDB para tentar derrotar a candidatura presidencial de Itamar Franco na prévia partidária prevista para 20 de janeiro.

Por João Carlos

Da Folha

São Paulo, domingo, 24 de junho de 2001

PMDB fiel e FHC contam votos anti-Itamar

Articulada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, uma aliança de cinco dos seis governadores do PMDB … para tentar tirar fôlego da candidatura … Itamar Franco.

O presidente aceitou o plano peemedebista depois de se encontrar no começo do mês com o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos. Cotado para vice do ministro tucano José Serra (Saúde) … Segundo Henrique Alves, “o discurso de Itamar é um discurso contra o PMDB que está no governo há seis anos”. … A idéia é usar o poder de cargos e convênios federais para seduzir convencionais pró-Itamar.

De Eugênio Bucci, no Observatório da Imprensa

Considerações Ética sobre a repercussão da entrevista

(…) Não adianta dizer que as palavras do senador pernambucano decorrem de uma jogada de marketing político para promovê-lo. Elas são mais do que isso. São uma explosão, mais que um desabafo tão calculado assim. Jogadas de marketing procuram lidar com efeitos controláveis, ao menos controláveis aos olhos de seus artífices, e essa entrevista destampa um poço de demônios que correrão soltos pelos gabinetes. Sem controle de ninguém. Não dá para ter segurança quanto às conseqüências. Só o que dá para saber é que Jarbas disse a verdade, a sua verdade, no mínimo, uma verdade que não suportava mais guardar. Essa entrevista é uma peça jornalística respeitável. Aqui, porém, não vou cuidar de nenhuma análise das “amarelas”. Vou tratar apenas da repercussão ética que elas começam a alcançar. (…)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Leia também:  Itaipu: Ex-chanceler paraguaio muda versão sobre empresa ligada aos Bolsonaro

Assine agora

72 comentários

  1. Rafael Nardini:

    Com
    Rafael Nardini:

    Com toda sinceridade,palavra de honra, nem irei ler.

    Não vou ler porque conheço esse pilantra.

    Quercia e seu ZE PORTUGUÊS( que sumiu do mapa) talvez tenha sido o(…) de São Paulo.

    Se perdeu esse status foi pra Maluf ou Fleury( cria dele)

    nem Ademar de Barros (…) tanto.

    E o que me deixa estarrecido e anarquista?

    porque em SP, tanto PT e PSDB, disputaram o apoio dele a tapas.

    Agora me responda:

    Como um partido que vende sua alma pro diabo, poderá ser um bom governante?

    por isso que adotei o anarquismo.Sem radicalimo.Sem assassinatos como apregoam os anarquistas do passado.

    Mas como um anarquista moderno,não seriam bom que por morte natural ,todos fossem pro além?

    Abraços do coveiro anarquista.

  2. Só uma questão no artigo de
    Só uma questão no artigo de Bucci: porque ele, como um jornalista experimentado, fica indignado com o conteúdo, com o discurso de Jarbas, e não analisa a forma – que envolve a Veja e sua tática – como você fez Nassif? Partir para o senso comum de exaltação da ética não é fugir do detalhamento do caso? Onde está o jornalista experiente?

    Faltou malícia para perceber o jogo.

  3. Mas, também há quem veja no
    Mas, também há quem veja no depoimento do Senador Jarbas Vasconcelos:

    “Muito barulho por nada

    Por Luciano Martins Costa em 17/2/2009

    Do Observatório da Imprensa

    O senador pernambucano Jarbas Vasconcelos volta às páginas da imprensa, mas se nega a dar nomes aos bois. Sua acusação de que o PMDB, seu próprio partido, busca o poder apenas para se beneficiar da corrupção, não causou o impacto que se poderia esperar. A cúpula do partido distribuiu nota oficial, de apenas cinco linhas, quase lacônica, dizendo que as críticas de Vasconcelos foram apenas um desabafo, e que não atingiram ninguém em especial.
    O PMDB não assinou recibo, o acusador evita aprofundar as denúncias, mas parte da imprensa se movimentou.
    O Estado de S.Paulo e o Globo fizeram um pequeno esforço de reportagem e trazem em suas páginas alguns nomes de peemedebistas com problemas na Justiça. Segundo o Globo, oito dos dezenove senadores do maior partido do país respondem a inquéritos ou ações penais no Supremo Tribunal Federal. Isso equivale a dizer que 40% dos senadores do partido com a maior bancada são investigados por crimes como corrupção, formação de quadrilha, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, compra de votos e sonegação fiscal.
    O Globo completa o quadro sobre o PMDB observando que o partido vai controlar neste ano uma fatia de 151 bilhões de reais do queijo do orçamento federal.
    Apenas uma declaração
    O Estadão vai além, dizendo que dez dos dezenove senadores do PMDB, ou mais de 50% da bancada, incluindo os líderes do partido e do governo, respondem a processos ou são investigados. No total, observa o jornal paulista, foram encontrados nos arquivos do STF treze inquéritos, quatro ações penais e cinco investigações contra senadores peemedebistas.
    Ou seja, se desejasse mesmo produzir mais do que uma mera declaração, o senador Jarbas Vasconcelos poderia orientar um de seus assessores a fazer o que fizeram os jornais – e apontar nomes. Mas ele sabe que não pode citar nenhum de seus colegas enquanto são apenas investigados ou estão sendo processados.
    No entender do Supremo Tribunal Federal, todos eles são inocentes até que tenham esgotado todos os infinitos recursos que a lei coloca à disposição para quem pode se defender. Assim, na prática e sob o rigor da lei, nenhum dos oito ou dez senadores do PMDB é corrupto.
    Portanto, a entrevista do senador Jarbas Vaconcelos à revista Veja continua sendo apenas uma declaração. Um factóide.
    ***
    O jogo do faz de conta
    Para produzir algum efeito, se realmente tem intenção de colocar sob controle os desmandos do Congresso Nacional e colaborar para reduzir o nível de corrupção, a imprensa precisa se aliar aos parlamentares com ficha limpa e questionar o constante adiamento de reformas que poderiam eliminar o mal pela raiz.
    Como se sabe, tudo começa no registro eleitoral, e o Supremo Tribunal Federal decidiu, no ano passado, que cidadãos com ficha suja só podem ser impedidos de registrar candidatura a cargo eletivo depois de condenados definitivamente.
    Se se trata, então, de alertar o eleitor para ter em mente os nomes de parlamentares suspeitos e negar a eles seu voto, a lista ainda está incompleta. Faltam os nomes dos deputados acusados ou processados. E não apenas do PMDB.
    Só um factóide
    O PMDB apenas se tornou o assunto da vez porque possui as maiores bancadas de parlamentares e o maior número de prefeitos. É uma força política definidora de eleições e não possui uma liderança nacional. Declarações genéricas contra integrantes do partido serão sempre colocadas na conta da disputa pela sucessão presidencial de 2010.
    Se o senador Vasconcelos e a imprensa estivessem mesmo dispostos a colocar a nu a corrupção do Congresso, deveriam estender seus olhares para os demais partidos, e para a Câmara dos Deputados, onde brilham luminares como Edmar Moreira, o senhor do castelo, e outros suspeitos mais discretos.
    Lembre-se o leitor que Edmar Moreira chegou a ser nomeado corregedor da Câmara dos Deputados. Quem o nomeou tinha claramente a intenção de garantir que a Corregedoria não iria funcionar.
    Qualquer investigação séria sobre corrupção no Congresso deveria começar por aí. Declarações bombásticas, mas genéricas, apenas aumentam o descrédito da sociedade em relação ao Parlamento. Muito barulho por nada.”

    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=525JDB003

  4. “Carta Capital”, não daria
    “Carta Capital”, não daria mais credibilidade ao “desabafo”,do senador pemedebista?Quem procura imprensa marrom, com ela se identifica.
    Ou,o partido não possui comissão de ética,ativa e funcional?
    A atitude de Jarbas,lembra reação de amante de bicheiro abandonada;denúncias e escândalos públicos. Jamais ,de um senador da república.

  5. Não sabia e procurei:
    Não sabia e procurei: Vestal
    “Estas mulheres gozavam de uma situação social respeitável na sociedade e deviam manter-se castas sob risco de sofrerem punições (inclusive mortais).”
    O casto naquela casa que se apresente. Duvidodó que surja um!

  6. Não é por outra razão que o
    Não é por outra razão que o ministro Hélio Costa fez a seguinte afirmação sobre o senador Jarbas Vsconcelos:

    “Quem não está satisfeito devia sair. Ele é uma pessoa isolada, não consegue conviver, não participa da ação. E é desagregador”.

  7. Luciano Prado:
    Luciano Prado:

    Aí foi grave.

    citar como referencia o global e desnatural Helio Costa,só denigre ainda mais o ministério de Lula.

    Helio Costa tbm não tem nada a ver com o PT.

    Aliás quem é petista de nascença que está no ministério do PT? Nem a minha amiga Dilma.

    No ano passado,NASSIF escreveu um post sobre a candidatura de CIRO com o apoio do PT.Foi um erro crassso.

    Nesse anunciei em PRIMEIRA MÃO que seria Dilma, contra tudo e contrra todos.Confesso que não foi um chute.A única dúvida de Lula estava entre Dilma e Marta.Como a vitória de Marta era improvável…

    Mas Ciro apoiado pelo PT? ( E NASSA escreveu issso,confiram)

  8. É um (…),em suma.Ele devia
    É um (…),em suma.Ele devia se lembrar quando esteve em fazendas do Pará,quando fazia parte da CPI do trabalho escravo,e avalizou fazendas comprovadamente escravistas como “livres do trabalho escravo”.
    (…) Os pernambucanos ridicularizam esse bufão, Jarbas Vasconcelos, que levou uma lapada em Recife ao perder feio com Raul Henry-o afilhado político dele. (…)

  9. esses falsos vestais proferem
    esses falsos vestais proferem o grito dos desesperados simultaneamente pautados pelo conhecido partido da imprensa golpista – aquele que segue a veja em suas infamias para repercutir materias que beneficiem a eles no jogo politico para as eleicoes de 2010, isto eh, os demotucanos…

    O bucci eh um dos melhores analistas da midia no pais em termos academicos – cita benjamin, etc e tal – mas nao entende
    do jogo politico ou entende e esta a favor desse jogo conhecido do esquema de veja…

    A carta ao leitor de veja eh um primor de eugenia! (sem trocadilhos com o bucci, por favor)… Fala em fazer uma limpa geral…Arianismo, agora jarbarismo…

    Eh a dominacao pelo apartheid!

    Eh sempre o jogo sujo para manchar as instituicoes…Sem nunca entrar na justica para comecar a punir os inculpados, que mudam a cada interesse circujnstancial dos denunciantes e suas denuncias que de um dia para o outro se esvaziam…

  10. Anarquista,

    As declarações
    Anarquista,

    As declarações de Hélio Costa não diminuem a força da sua afirmação, apenas por ter sido ele quem as fez.

    Entendo que elas podem até refletir o pensamento de grande parte do PMDB, quiçá de parlamentares de outros partidos.

    Também, não acho que citar uma frase do ministro possa denegrir ou enaltecer o ministério de Lula.

    Não é disso que se trata.

    Mas, respeito seu pensamento.

  11. Não banquemos os idiotas.
    Não banquemos os idiotas. Pois o dublê de senador sério, Jarbas Vasconcelos – PE, deixou de mencionar figuras carimbadas pela corrupção produzidas pelos seus atos, como por exemplo, Orestes Quércia, Eliseu Padilha, Gedel etc.
    Para os memórias de elefante, Jarbas Vasconcelos não tem muita moral para falar mal de seus companheiros de partido, haja vista que ele ajudou operarar a humilhante derrota de Itamar Franco na tentativa de sair candidato a presidência do Brasil, pelo seu partido num passado recente.

  12. Pois é … o Ducci viajou na
    Pois é … o Ducci viajou na maionese. Os fatos passados e presentes fazem do Jarbas um blefe. Esteve macomunado com FHC para a reeleição, e agora se associa ao notório Quercia. Para ele, Serra é ético com todas a bandalheiras do PSDB de São Paulo (caso Ahlston, caso buracão, CPIs barradas,etc.). O senador perdeu o senso crítico … talvez em função da senilidade . Do contrário, é mau caratismo mesmo.

  13. O dublê de sanador sério pode
    O dublê de sanador sério pode até ter combinado com o grupo de Serra sobre a entrevista, mas faltou combinar com os leitores mais atrevidos e menos alienados a veja e outros meios de desinformação.
    Ele pode enganar alguns leitores adeptos do PIG, mas não consegue amealhar os votos da bugrada brasileira, como gosta de nos mencionar Josias da Folha de São Paulo, para eleger seu candidato preferido, Serra.

  14. A entrevista de Quércia me
    A entrevista de Quércia me pareceu o primeiro passo para a de Jarbas.

    Tudo me parece articulado para passar para a opinião pública que o governo tem um aliado corrupto.
    A direção do PMDB não dá resposta, me pareceu correta, pois era isto que Jarbas queira juntamente coma oposição que articulou a entrevista com a ajuda da Veja.

  15. Meu sonho é ter grana
    Meu sonho é ter grana suficiente para contratar um “personal psicólogo”.

    Num caso desses eu viraria prá ele:

    Por que a cara de algumas pessoas não queima quando jogam seus nomes na lama???

    Tenho um conhecimento de física bastante razoável para quem é de “humanas”..

    Mesmo assim não consigo entender este fenômeno.

    Na ausência de uma explicação melhor, eu aposto todas as fichas na minha enorme ingenuidade.

    Mas se houver algum santo aí que possa fazer a gentileza de me explicar, ficarei desde já agradecido.

  16. o senador me faz lembrar uma
    o senador me faz lembrar uma pilha recarregável usado pelos pesebistas.

    ainda sobre o senador e o pmdb, concordo totalmente com que LN

    escreveu no outro post.

    saudações.

  17. São Paulo, domingo, 24 de
    São Paulo, domingo, 24 de junho de 2001

    PMDB fiel e FHC contam votos anti-Itamar

    Articulada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, uma aliança de cinco dos seis governadores do PMDB … para tentar tirar fôlego da candidatura … Itamar Franco.

    O presidente aceitou o plano peemedebista depois de se encontrar no começo do mês com o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos. Cotado para vice do ministro tucano José Serra (Saúde) … Segundo Henrique Alves, “o discurso de Itamar é um discurso contra o PMDB que está no governo há seis anos”. … A idéia é usar o poder de cargos e convênios federais para seduzir convencionais pró-Itamar.

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc2406200113.htm

  18. jarbas quis rachar o
    jarbas quis rachar o partido.

    pro serra colher a sobra.

    não deu certo.

    vão continuar tentando.

  19. LUCIANO:

    Umas semanas
    LUCIANO:

    Umas semanas atrás MARCELO COELHO citou alguns comentaristas .E citou nominalmente.Por mais razão que ele tivesse( e não tem) não deveria atacar companheiros da mesma página e do mesmo jornal.A única excessão é o destemperado e lunático e paranóico Reinaldo Azevedo que ficou uns 15 dias torturando a si mesmo( acusando Marcelo)

    Os outros responderam com classe;

    E por últtimo foi este:(se tiver interessado)

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1702200915.htm

    destaco isto:

    A LIBERDADE não é assunto fácil. No século 19, Karl Marx, fechado na biblioteca do Museu Britânico, lamentava-se dos ingleses com amargura. Para Marx, a liberdade de expressão de que ele desfrutava era coisa pouca. Marx queria mais. Queria que os ingleses levassem a sério as suas ideias e marchassem com ele para derrubar o sistema capitalista que, ironia das ironias, lhe concedera exílio e condições de trabalho.
    Marx nunca entendeu a essência da liberdade de expressão. Porque a liberdade de expressão implica dois postulados, não apenas um. Sim, ela começa por permitir que os indivíduos expressem as suas ideias sem a coerção de terceiros.
    Mas existe um segundo postulado usualmente esquecido: o fato de alguém ter liberdade de expressão não implica, logicamente, que os outros têm de prestar atenção ao que ele diz.
    Pessoalmente, tento aplicar esse raciocínio todos os dias da minha vida. Sobretudo quando sou alvo de críticas públicas a respeito dos meus artigos. Se eu desfruto de liberdade de expressão, é justo que os outros partilhem dessa prerrogativa. Mas isso não implica que eu tenha de prestar atenção ao que eles dizem

    VALE A PENA LER A CRÔNICA INTEIRA.

    ps: Eu tbm respeito seu pensamento.MaS leia e depois conversamos.

    Abraços!!!

  20. inveja de lula.

    o
    inveja de lula.

    o pernambucano que deu certo.

    o incrível bob freire [o ex-comuna] também sofre desse mal. inveja.

  21. O Jarbas não falou nada que o
    O Jarbas não falou nada que o povo não soubesse. Ele levou mais de trinta anos para descobrir isto. Perguntas que não quer calar: por que o Jarbas não denuncia ao Ministério Público ou a Polícia Federal? por que não cita nomes e casos para que estes pagues pelos seus crimes?

  22. Nassif, não entendo porque
    Nassif, não entendo porque jornalista tergiversa sobre coisas elementares:
    – Garibaldi era o candidato do PSDB à presidência do senado, queriam continuísmo da “bagunça”, ficou claro. O governo sabia disto (eu sei, daqui da terrinha, porque Lula não haveria de saber).
    – O PSDB aumentou a estupidez declaranto apoio ao PT (certamente o PT votou em peso no Sarney – imagine o congresso com Tião e o PSDB mandando nele? Aí sim tirariam a governabilidade). Jogo primário. Se fosse Guerra depunha Virgílio sem direito a defesa.
    – Providenciou o “sarrafo” Sarney e Temer.
    – Veja, sofre do complexo de “watergate” a síndrome do quarto poder. Levaram um “pau substancioso”, Veja/PSDB/UDN.
    – Qual alternativa? Primeiro pág. amarela com Gediel (não deu em nada porque vai tirar o governo da Bahia em acordo com o PT). Mas veja o título da entrevista tá lá.
    – Depois Pimentel prá semear intriga no PT
    – Depois… bem… um filiado de carteirinha do PSDB (Jarbas – têm mais na reta: Mão Santa, Geraldo Mesquita, enfim… uma idiotice política, tornando LULA cada vez mais um porto seguro nesta marafunda.
    – A oposição está mal assessorada, muito mal. Há que se compreender não terem projeto para o Brasil, mas… erros primários políticos me faz crer que a capacidade de Lula não abre espaço.
    – Os jornalistas precisam acabar com esta idéia de que democracia é aquela que me satisfaz. O PMDB é um partido como quaisquer no mundo, em Israel estão compondo um governo de coalizão. A coalizão do PMDB não significa a “corrupção” que Jarbas desenha. Jarbas desenha no “absolutismo de sua democracia” que o PMDB têm que rachar em favor de Serra. Convenhamos diz ser o PMDB noiva, mas esqueceu-se de que hou partido que o usou como “prostituta”, lavou tá novo. Lula, me parece que encanta, que coteja a noiva, propõe levá-la ao altar com data marcada 2010, oferecendo uma vida melhor aos descendentes (filhos desta mãe gentil). Fata sensibilidade política, há que se aprender com o metalúrgico.

  23. Off Topic

    Mandei uma
    Off Topic

    Mandei uma mensagem para a Ombudswoman do UOL e vejam o email que recebi de volta:

    Parece gozação mas não é: veio pelo email da Garotas da Van
    Ridiculo

    Re: Contato – Blog
    De:faleconosco@garotasdavan.com.br Para:jrb1309@uol.com.br Assunto:Re: Contato – Blog Data:17/02/2009 21:03 Olá,

    Sua mensagem foi recebida pela Central de Relacionamento UOL. Nossa
    meta é atendê-lo no menor prazo possível.

    A qualquer hora você pode consultar a página do SAC para obter
    informações e conhecer serviços ligados à sua assinatura do UOL em
    http://sac.uol.com.br

    Esta é uma mensagem automática, por favor não responda.

    Atenciosamente,
    SAC UOL
    >
    >Nome: Jose Ronaldo Borges
    >Email: jrb1309@uol.com.br
    >
    >Mensagem:
    >Cara Ombudswoman
    >
    >Como assinante do UOL, permita voltar a escrever-lhe. Ainda não vi no
    >UOL uma retratação da forma derespeitosa que o jornalista (???) josias
    >de souza (em minusculo mesmo) colocou o post dando a entender que a
    >Dilma e a Marta são vadias e vagabundas.
    >
    >Em rápida leitura do código de etica do jornalista, disponível no
    >proprio site do UOl, o jornalista (???) feriu varios artigos.
    >
    >Creio que senhora, como mulher, deveria se sentir ofendida por aquele
    >post.
    >
    >Creio tambem que como assinante, mereço uma resposta deste canal.
    >

  24. Muita calma neste momento.
    Muita calma neste momento.

    Eu estava quieto e não queria responder.

    Mas sou obrigado a faze-lo.

    Jarbas é da turma do Serra?

    Vamos supor que sim.

    OK.

    Mas um cara que foi prefeito duas x, e governador outras duas, e que nada de grave macule sua honestidade, merece respeito.

    O que me irrita é isto: ”NÃO É NOVIDADE”

    Ora, há séculos que é um disssedente.Se o pegaram pra CRISTO neste momento, não invalida uma palavra do que dissse.

    E vou mais além: Ele é serriista.

    E isso muda o que? Falou mentiras?

    Ah.. por que não disse antes?

    Se ele nunca dissse antes literalmente, ”falou” com votos contrários ao governo.

    De fato não é novidade.porque ele sempre foi um homem íntegro.A grande novidade é que nada mais nos deixa indignado.

    É óbvio que poupou o serrista e vigarista PRESIDENTE da cãmara MICHAEL.

    Mas eu pergunto:

    estamos de acordo com o corrupto PMDB mandando no país?

    Se ele disse palavras certas num momento incerto,muda o que?

    estamos aqui discutindo partidos ou uma nação mais honesta?

    É evidente que foi o escolhido. E por que?

    porque é um cara honesto( daquilo que entendemos por honestidade no Brasil)

    Vcs focaram uma entrevista contra o PT.E eu foquei uma oportunidade de extirparmos o câncer que é o PMDB.( eu sei que a intenção é dúbia, e por que não aproveitar esse gancho pro benefício do país?)

    Tanto faz Dilma ou Serra.O tumor é o PMDB.

  25. Ainda que mal pergunte,
    Ainda que mal pergunte, vestal do quê? Esse tipo de ironia, em que se acaba elogiando o ironizado, de nada serve aos propósitos de questionar sua credibilidade política. Jarbas Vasconcelos participou de todos os conchavos políticos que jogaram o PMDB nos braços do governo FHC. Onde estava sua indignação quando Renan Calheiros era um dos pilares políticos de FHC? O que fez para impedir Jader Barbalho de presidir o Senado? Michel Temer é melhor do que Sarney? Outra coisa. Disse que é um dissidente do partido e logo em seguida afirma que não sai porque não tem para onde ir. Ora, não afirmou que votará em Serra? Por que não vai para o PSDB? Eles também não foram dissidentes do PMDB? Mas é fácil saber por que não vai. Porque, ao lado de Quércia_ que não lhe causa nenhuma ojeriza_ Michel Temer e, não duvido nada, Geddel Vieira Lima, tentará levar o PMDB a uma aliança com o PSDB. E o PFL, na ânsia de voltar a ocupar cargos no executivo, abrirá mão da vaga de Vice, sendo compensado nos Ministérios, em caso de vitória. Esse é o tipo de moral que Jarbas Vasconcelos defende. Aos amigos tudo. Aos inimigos, a lei. Interpretada pelos amiGos, claro.

  26. O jogo de Jarbas não tem mais
    O jogo de Jarbas não tem mais nenhum segrêdo. Jarbas não é exatamente conhecido como um político inteligente. Mas tem este complexo de jagunço que se aferra ao patrão e o segue com lealdade canina, mesmo que ele seja o maior bandido do mundo. Jarbas está sendo uma mera peça da estratégia de ataque de FHC para tentar reconstruir as trincheiras de Serra/2010, que se encontram devastadas. Jarbas não quer chamar ninguém de ladrão, nada disso. É FHC que quer ver se salva algum pedaço do PMDB para proveito de Serra. E parece que não vai conseguir muita coisa. De quebra, estimularam Jarbas a espinafrar com o Bolsa Família, coisa que nenhum tucano ou demo tem coragem de fazer,
    e essa bobagem fatalmente acabará de enterrar Jarbas em sua combalidada base de apoio pernambucana.

  27. Estes que puseram Jarbas
    Estes que puseram Jarbas nesta fogueira, não contavam com a sóbria reação de magistrado de Michel Temer.

  28. Se eu não conhecesse o
    Se eu não conhecesse o Eugênio Bucci de outras leituras, diria, por essa pequena amostra, que se trata de um ingênuo; deixou preponderar uma parte sentimental de sua alma, um viés, por assim dizer, romântico… Quanto ao texto do Luciano Costa, não entendi a última frase citada no fragmento acima publicado: “Qualquer investigação séria sobre corrupção no Congresso deveria começar por aí. Declarações bombásticas, mas genéricas, APENAS aumentam o descrédito da sociedade em relação ao Parlamento. Muito barulho por nada.” Como “apenas aumentam o descrédito”? Aumentar o descrédito numa instituição fundamental de uma nação democrática é pouco”, tipo assim “much ado about nothing”? É grave, gravíssimo, e é o que nos últimos tempos a direita e a maior parte da imprensa têm feito sistematicamente. Claro que com a colaboração de boa parcela da classe política. Desacreditar o Parlamento, os partidos, é desacreditar a política em si; é despolitizar as relações entre sociedade e estado, é despolitizar a discussão das questões nacionais relevantes, é substituir a análise do sistema político e o exercício da Política por uma discussão moralista, moralizante, individual e individualizante, que só serve aos interesses dos que querem manter o status quo de um sistema que deixa imensos espaços abertos à corrupção. Creio que não foi essa a intenção do sempre lúcido Luciano, mas foi uma bobeira.

  29. Aliás, Jarbas Vasconcelos
    Aliás, Jarbas Vasconcelos poderia falar um pouco sobre figuras políticas que compartilham de seu ideário político, como Cássio Cunha Lima, novamente cassado hoje por práticas políticas e econômicas incompatíveis com os preceitos que o ex-governador de Pernambuco diz defender. Ou talvez pudesse dissertar e nos esclarecer sobre a essência ética de um espectro ideológico concebido pela reunião de cérebros como Fernando Henrique Cardoso, José Serra, Joaquim Roriz, Jader Barbalho, Antônio Carlos Magalhães, Jorge Bornhausen, Francisco Lopes e por aí vai. Acho que Maquiavel pensaria muito nos fins antes de aceitar meios desse tipo.

  30. Jarbas Vasconcelos que se
    Jarbas Vasconcelos que se arvora como o guardião da retidão moral e ética, quando governador (…). Não fala das falcatruas no BANDEPE na época de seu governo e nem menciona que ele foi o articulador do golpe da reeleição para derrubar as pretensões de Itamar Franco. (…) Além do mais ele é o mais velho do PMDB, e, segundo sua ótica ele deve ser o mais corrupto, pois está a tanto tempo no partido e nem teve peito para sair, mesmo após essa entrevista mal ajambrada com o PSDB/VEJA. É o sujo falando do mal lavado.

    http://www.supramax.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=340

  31. Anarquista,

    Se eu entendi o
    Anarquista,

    Se eu entendi o teu pensamento, e acho que entendi você é um sujeito que prima por – como se diz na gíria popular – não se “emprenhar pelo ouvido”, ou seja, você não tolera se deixar persuadir por conversa batida ou por discurso que não lhe diz algo de novo. Algo que possa lhe acrescentar. Você é o seu pensar.

    Acho que você está corretíssimo. E até compreendo sua indignação quando alguém, até por economia intelectual, faz citação de outrem.

    Essa tua postura não está equivocada, mas às vezes nos tornamos escravos do tempo e do espaço e acabamos por sucumbir aos vícios do meio.

    Também, reconheço que a liberdade de expressão é algo que nos é tão caro que deveríamos tratá-la com acalento. O quê muitas das vezes não o fazemos. Extrapolamos.

    Mas, há sempre os bons momentos de reflexão.

    Outro dia, aqui mesmo, fiz um comentário em tom de brincadeira que não agradou. E nem poderia tamanha a grosseria.

    Fique certo que você acrescenta.

    Abraços.

  32. Exatamente o que disse antes:
    Exatamente o que disse antes: a entrevista teria sido perfeita, se ele não se posicionasse a favor de Serra, que só é mais um no mar da corrupção política brasileira. Essas notícias só reforçam a ‘ética de um olho só’. Mas não contrario nada do que Jarbas disse além desse triste fato.

    Errado: a entrevista teria sido perfeita se, conforme demonstrado aqui, ele não fizesse parte do mesmo time dos fisiológicos.

  33. O Bucci, de uns tempos pra cá
    O Bucci, de uns tempos pra cá parecer ter enlouquecido… será que foi inebriado pela direitona fascista, enquanto colhia margaridas no campo???

  34. Quando chegar em 2010 o PMDB
    Quando chegar em 2010 o PMDB decidirá (ou dará essa impressão). Até lá vai esperar, pois quem está na frente hoje poderá não estar amanhã. De qualquer modo, com PSDB ou com PT, o PMDB terá lugar garantido no próximo governo. Afinal trata-se de um partido de gente muito fina: Quércia, Roriz, Jobim, Gedel, Jarbas, etc. Gente finíssima!

  35. Nassif.

    “Faltou malícia para
    Nassif.

    “Faltou malícia para perceber o jogo”

    Perdão por postar novamente, Acho que neste texto do Luciano M Costa . Ela [ malicia ] foi superlativa.

    LEITURAS DE VEJA
    Jogadas de pirotecnia política

    Por Luciano Martins Costa em 16/2/2009

    A revista Veja lançou seu candidato à vice-presidência da República em 2010. A entrevista com o senador peemedebista Jarbas Vasconcelos (edição 2100, de 18/2/2009) não sairia mais adequada à posição política adotada pela revista – e pela maioria da imprensa brasileira – se tivesse sido produzida pela assessoria de imprensa do próprio senador. Mas o resultado da operação, por enquanto, é nulo.”

    Eco dos rojões

    Então, qual é a jogada?

    O lance de Veja é apresentar Jarbas Vasconcelos como a última flor no lodaçal do PMDB, capaz de grudar o maior partido do Brasil a um projeto político diferente do atual governo.

    Na resposta à última pergunta da entrevista, como se estivesse cumprindo o roteiro de sua assessoria de imprensa, o senador pernambucano afirma que não tem mais gosto de seguir disputando cargos na política, exceto se viesse a ser engajado na candidatura do governador de São Paulo, José Serra, à presidência da
    República.

    Leiam mais CLICANDO AQUI

    Ou no link abaixo.

    http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=524IMQ010

  36. Nessas coisas de “politicas”,
    Nessas coisas de “politicas”, numas nações mais, noutras menos, quando um mui ilustre cacique e órgãos de imprensa espalham aos quatro ventos as poliquices dele, lembro-me instantaneamente de Shakespeare no Mac Beth com os sortilégios das bruxas espevitadas ao redor de um borbulhante caldeirão…

  37. Uma coisa é uma coisa; outra
    Uma coisa é uma coisa; outra coisa,
    O comentário de Jarbas pode e deve ser desmascarado politicamente, o que não impede o Bucci comentar sobre a questão sob um ponto de vista geral que relaciona a ética à política, apesar da Veja. De certo modo, é o que o Mino Carta fez com a reeleição Sarney/Temer.
    Quem sabe o filho do Cesar Maia, o neto do ACM e o Jarbas – paladinos da moralidade pública no Congresso – façam bonito no conteúdo da caixa de Pandora anunciada por Eugênio Bucci?
    Eu, por exemplo, não sabia do papo da fazenda de escravistas…

  38. Desculpem-me, mas colar
    Desculpem-me, mas colar Eugênio Bucci foi demais…. só para calibrar melhor a qualidade de análise desse senhor: em seu livro “Sobre Ética e Imprensa”, à pg 72, sob o título “A Credibilidade que Vende”, esse senhor escreve esbaforidos elogios à campanha da Folha “Rabo Preso com o Leitor” e traça um paralelo entre a campanha e a condição de verdade das publicações do jornal – não cita qualquer outro exemplo de jornal que tenha feito campanha publicitária semelhante. Não. Apenas a Folha, e com um comprometimento minimamente ético. Não dá. Citar Eugenio Bucci é desconhecer o passado dos que realmente lutam por uma imprensa ética e responsável.

  39. Voltemos aoo tempos em que
    Voltemos aoo tempos em que fazia (jarbas)duo político com Miguel Arraes. Na primeira e bem pensada oportunidade, pulou fora, candidatou-se e ganhou para Arraes. Agora está achando que pernambucanos e brasileiros vão cair nessa de TRAIÇÃO novamente. O povo cresceu muito SR., e não mais vai atrás de um quaquer e muito menos de quem repete o ato de cuspir no prato que comeu.

  40. O PSOL quer que Jarbas dê os
    O PSOL quer que Jarbas dê os nomes de quem no PMDB é corrupto.

    O PSOL tergiversa.

    O PSOL tem de exigir de Jarbas que dê os nomes de quem no PMDB

    NÃO é corrupto.

    Acho que seria mais lógico.

  41. Enquanto o PSDB já tem o seu
    Enquanto o PSDB já tem o seu segundo governador cassado (Ivo Cassol e Cassio Cunha Lima ), vamos ficar discutindo a corrupção do PMDB?

  42. Que o PMDB tem muitos
    Que o PMDB tem muitos corruptos, a gente já sabia. Não precisa da declaração do Jarbas Vestalcelos.
    O que eu não entendo é como uma pessoa tão impoluta, honrada e correta ficou fazendo esse tempo todo e só agora resolveu se indignar e denunciar, sem citar nenhum nome, a corrupção do partido.
    Para piorar, fez a denúncia no órgão mais desacreditado da mídia brasileira, uma revista que inventa notícias de grampos e manipula descaradamente seus leitores.
    Se a intenção era favorecer a candidatura do Serra, o Jarbas não me convenceu. Vou votar na Dilma.

  43. Nassif, eu nem li a
    Nassif, eu nem li a entrevista do Jarbas Vasconcelos porque sabia tudo que havia ali, como você mesmo disse, não há nenhuma novidade, nem na parte curiosamente omitida aqui no blog das críticas ao Lula, que se acomodou ao esquema e não se esforçou por nenhuma reforma que o país precisava.
    Tudo bem, estamos de acordo nisso. Mas esta campanha no blog contra o governador é muito sintomática. Jarbas falou de esquemas de corrupção do PMDB, corrupção, roubo de dinheiro público, e você enche o blog com notas sobre articulações políticas de que o Jarbas Vasconcelos participou para barrar a candidatura do Itamar. Onde está o paralelo? Onde está a corrupção?
    Como você já confessou aqui, em 2002 até você achava que o Serra era o nome certo para a presidência. Parece que você tem esse direito, mas o governandor Jarbas Vasconcelos não.

    A novidade de matéria é mostrar: 1. A estratégia política de Serra por trás da entrevista do Jarbas. 2. O fato de Jarbas ter se valido de ferramentas fisiológicas para derrotar Itamar em 2002. São essas as novidades do post, o que o diferencia das avaliações da imprensa em geral. Você quer me pautar e dizer que o mais interessante é o fato de alguém da oposição criticar o Lula. E me cobra colocar aqui o que foi divulgado por uma revista de supostos 1 milhão de exemplares, por um Jornal Nacional com 30 milhões de espectadores, pela Folha, Globo e Estadão com mais 500 mil leitores somados. Será que mereço essa aula de jornalismo?

  44. A respeito dos escritos de
    A respeito dos escritos de Eugenio Bucci, confesso que me surpreendeu ter lido em 2002 a citação atribuida a ele, de que A PUBLICIDADE VENDE, ANTES DE MAIS NADA, UM IDEAL DE EXCLUSÃO. (a propósito, fica difícil não ver ‘similitudes’ com a entrevista do Jarbas. Publicidade, exclusão…)

    Me surpreendeu na ocasião porque a citação estava inclusa no artigo O PUBLICITÁRIO COMO METÁFORA, de Maria Rita Kehl, que a propósito do sequestro de Washington Olivetto, concluía que “por uma lógica sinistra, o crime hediondo do seqüestro é uma forma extrema de resposta ao apelo exclusivista da publicidade.”

    O texto todo, de 2002, pode ser lido em

    http://deforadamatrix.blogspot.com/2007/09/o-publicitrio-como-metfora.html

  45. Aos pouco fica claro que o
    Aos pouco fica claro que o papel que ao qual elite paulista incubiu o Jarbas foi para defenestrar Aércio, coisa que já tinha feito com Itamar. Um arrodeio muito longo, mas ninguém é bobo nessa república. Talvez apenas aqueles que achem que outros o são.

  46. Uau, acabei de ver na
    Uau, acabei de ver na resposta ao Maclane que você demonstrou aqui que o Jarbas Vasconcelos é fisiológico. Onde?
    O cara estava com o Serra em 2002, virou crítico moderado do governo Lula, e continua com Serra em 2009, e é taxado de fisiológico.
    Não é que o Nassif está misturando Jarbas a Gedel, Temer, Sarney e Renan? Este sim, estiveram com FHC e estão com Lula. Ou seja, todo mundo passeou pelo pântano peemedebista.
    Alguém tinha chamado a atenção sobre o nível do jornalismos de 2010?

    Como você não é bobo, poderia nos poupar de ficar fazendo papel de bobo. Um sujeito que diz que vai utilizar o poder de nomeação de FHC para cooptar votos contra Itamar, que diz que quer a Secretaria tal porque garante votos e verbas é o quê?

  47. O que quis dizer Eugênio
    O que quis dizer Eugênio Bucci com a ” sua verdade”, referindo-se a Jarbas Vasconcelos? ” a verdade que não conseguia mais suportar”? Parece que conseguiu suportar longamente, durante o período em que recebia migalhas do poder. E parece que vai suportar mais um pouco, na esperança de que José Serra seja eleito, quando terá ” alguns projetos”, embora, paradoxalmente, tenha afirmado que não participará mais da vida política. Provavelmente na ” sua” concepção de política. Mas curioso mesmo é ver a sobrevida que estão dando a uma entrevista de um político que está no ostracismo, cuja repercussão nacional é nenhuma, quando tantos outros políticos e personalidades de maior estatura cívica são ignorados. Penso que isso é fazer o jogo da imprensa oportunista e dar a Veja a repercussão que ela deseja. Ou então, se se considera importante ouví-lo, que se faça o seguinte: por que a Carta Capital também não convida o ex-político ( é o que ele próprio deu a entender) para uma entrevista, respondendo sobre questões que a publicação da Abril não teve interesse, profundidade histórica ou capacidade jornalistíca para formular?

  48. Do Balaio do Kotscho

    O show
    Do Balaio do Kotscho

    O show de hipocrisia não acaba aí.

    Ainda no rescaldo da “bombástica” entrevista do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) à Veja, em que o ex-governador pernambucano, depois de 43 anos de militância, agora descobriu corrupção no seu próprio partido, e aproveitou para baixar a lenha no governo Lula, como de costume, ninguém se lembrou de lhe fazer uma singela pergunta sobre o seu suplente, o ex-deputado Roberto Freire, presidente do PPS.

    Jarbas denunciou o seu PMDB, entre outras mazelas, de só querer cargos no governo, mas não foi perguntado sobre as boquinhas que o recifense Freire, que mora em Brasília, descolou na Prefeitura de São Paulo, como denunciou na semana passada o vereador José Américo, do PT.

    Mesmo sem nunca ter morado em São Paulo, o ex-candidato comunista à Presidência da República foi nomeado por Gilberto Kassab para dois conselhos: a Emurb (Empresa Municipal de Urbanismo) e a SPTurismo, responsável pela organização de eventos como o Carnaval.

    Para participar de uma reunião por mês, Roberto Freire recebe módicos R$ 6 mil _ de cada conselho. Como se ignoram os conhecimentos especializados de Freire nestes dois campos da administração municipal paulistana, só há uma explicação: nas últimas eleições, seu PPS apoiou o DEM tucano de Kassab.

    Em troca, o partido ganhou a suprefeitura da Lapa, entregue à ex-vereadora e ex-petista Soninha. Será que o bom Jarbas e o repórter que o entrevistou não sabiam de nada disso?

  49. Tadeu Goés,

    Pegue um
    Tadeu Goés,

    Pegue um banquiinho/cadeira e sente-se…. De pé irá cansar.

    Se possível ouça algo, coma alguma coisa e remarque o analista, porque meu amigo, isso deixa qualquer um louco!

    Abraços
    Soledad

  50. Romério Rômulo:

    VESTAL!
    Romério Rômulo:

    VESTAL! Nunca foi definida tão bem uma pessoa com o “currículum” de Jarbas Vasconvelos.

    De 1 a 10, essa foi 120…

    Abraço
    Soledad

  51. Essa jogada da Veja me lembra
    Essa jogada da Veja me lembra o caçador de marajás…. Colocaram o Collor como arauto da moralidade. Tentam fazer o mesmo com o Jarbas agora, só que as pessoas não são tão ingênuas como antes.

  52. Nassif, um papagaio me
    Nassif, um papagaio me contou…
    – e o Wellinton Salgado vazou todo o mote: está havendo traidor contra o seu partido no poder (jarbas) a troco do serra.
    – A meio século que Lula deixou claro, “sem o jogo das trevas”, que queria o PMDB no altar em 2010.
    – Os “pastelões da direita” vão tentar minar isto dia e noite, passando até por adjetivos inadequados, tais como “vadia”, “vagabundas” e o que mais vier. Este jogo é para intimidar Dilma e o PT.
    – O papagaio me contou que o PMDB já têm até “o nome”. O PSDB está desesperado. Não é Aécio trocando de camisa e sim quadro Pmdebista de carteirinha. Jarbas foi usado com assuntos confidente que tem dentro do PMDB.
    – Sarney/Temer e Simon vão “dar o drible da vaca” em todos, isto é o que o papagaio diz.
    – Jarbas está sendo usado (tendo como ponta de lança do esgoto – Revista Veja – a maior concentração de estrovengas numa redação) para implodir o PMDB.

  53. O “desabafo” do Jarbas vai
    O “desabafo” do Jarbas vai ser sempre contra o Lula e seus eventuais aliados. O Latorre diagnosticou ele e o Freire. Se achavam donos da esquerda em Pernambuco. O Lula e o PT os comeram, para usar uma expressão da moda. Agora eles são movidos por recalque e inveja, até mais do que por fisiologismo. Duvido que o Serra queira o Jarbas como vice, pois o senador é um zumbi político. E a mídia só repercutiu a entrevista com ele porque a campanha anti-Dilma já virou filme trash

  54. Essa do Jose Ronaldo ter
    Essa do Jose Ronaldo ter recebido uma resposta do UOL como faleconosco@garotasdavan.com.br, foi piada pronta, valeu o dia..

    Prá quem não sabe é um site pornô onde eles pegam um felizardo, o colocam numa van que anda pela cidade com 3 garotas e aí o couro come.

    Para um grupo que perdeu a compostura faz tempo tem tudo a ver.

    Abç.

  55. Evidentemente que o Senador
    Evidentemente que o Senador Jarbas Vasconcelos numa atitude desesperadora tentou beneficiar o PSDB do José Serra. O Vasconcelos é serrista doente. Mas, porém, não se deve desmerecer o que Senador Jarbas Vasconcelos falou, só porque ele é serrista. é claro que ele tentou dividir o PMDB, ou prejudicar o partido de apoio ao Governo Lula e beneficiar o José Serra. Mas não se pode desmerecer as suas afirmações apenas porque ele desejava atingir um objetivo. As acusações do Senador infelizmente são verdadeiras. Não só ao PMDB, mas como para quase todos os partidos. Hoje não existe um partido que apresente um projeto de governo, apenas oportunidades. Ele só esqueceu de incluir mais pessoas nesse quadro negro que é a nossa política.

  56. Atenção: Jovem Pan criticando
    Atenção: Jovem Pan criticando falta de segurança na Av. Paulista (e só lá); Bandeirantes ciriticando as salas de madeira para aulas, feitas pelo Serra!
    Recado entendido pelo comitê Serra-DEM: temos que aumentar as verbas de publicidade.
    Ainda bem que os tucanos ainda não privatizaram a Sabesp, se não a campanha estaria no vermelho. Apesar que a Alstom certamente cobriria o rombo.

  57. Gostei do adjetivo “vestal”
    Gostei do adjetivo “vestal” para o senador de Pernambuco.

    Esse sujeto é daqueles que posa de esquerda para imprensa e faz conchavo e governa com a direita corrupta.

    Quando governou Pernambuco, não melhorou nehum indice social, acabou com as politicas públicas do governos Arraes. A violencia no recife decuplicou, o poligno da maconha viveu seus tempos aureos.

    É a vestal tripudiando na suposta ignorancia popular para chafurdar na lama com a direita que quer voltar ao poder.

  58. Parei de ir ao Observatório
    Parei de ir ao Observatório de Imprensa depois de perceber que eles também fizeram o joguinho Dantas-Mendes.

  59. Nassif, de fato o seu post
    Nassif, de fato o seu post inicial sobre a entrevista, de 17/02, se distinguiu da imprensa em geral por apontar uma suposta estratégia política do Serra na entrevista de Jarbas Vasconcelos, nisso havia novidade, só nisso.

    Havia também coisas engraçadas como achar que o governador deveria fazer ao seu candidato Serra a mesma crítica, boba na minha opinião, que fez à ministra Dilma, prepotente e autoritária. É preciso lembrar que o governador estava numa entrevista parte de uma estratégia política e não num confissionário.

    Se pretendia demonstrar que a entrevista era parte de uma estratégia política, mais uma razão para lembrar o fato. Ou não?

    Mas, neste post acima, você se perdeu. É verdade que o PMDB de FHC e Lula é o mesmo, mas há grupos diferentes dentro do PMDB. E o que você tentou foi colar em Jarbas a imagem do Sarney, digamos. Você sabe muito bem que não se confunde estes dois homens, como não se deve confundir o Paulinho da Força e o Luis Antonio Medeiros com o Lula, o Luiz Marinho ou o Vicentinho.

    Que grupos diferentes? O grupo do Jarbas é o Quércia, como, na época da convenção do PMDB, era o Renan, o Roriz, o Ministros dos Transportes, o Jáder. Qual a diferença?

    Mas, já que você é um sábio, poderia nos brindar com sua sapiência superior e apontar um único político, unzinho só, do atual governo ou dos anteriores, vale até ministro técnico, que não faça as negociações de cargo que você acusa o Jarbas para desqualificá-lo e coloca-lo ao lado do Renan. Não vai achar nenhum porque simplesmente essa é a moeda de troca na política brasileira.

    Como você não é um sábio, acaba de endossar tudo o que escrevi a respeito do Jarbas, achando que estava rebatendo o escrito. Foi justamente o que eu disse para mostrar que a entrevista de Jarbas era uma fraude.

    E quando falei das críticas do Jarbas ao Lula, não queria pautá-lo, era só estranheza por serem elas mais um reforço à idéia de que ele não falou nenhuma novidade. Mas, não me surpreende considerando que de uns tempos para cá você optou por atacar até colegas da imprensa que fazem graça com as simpáticas bobagens que o Lula fala de vez em quando ou com notinhas negativas sobre a Ministra Dilma, que, lembremos, não se confunde com a Marta, por exemplo.

    Notinhas negativas insinuar que duas mulheres são vadias e vagabundas?

    Por fim, como você não é independente, poderia nos poupar de ficar fazendo papel de independente, afinal, como você reconheceu, nem todo mundo é bobo.

    E você poderia explicar se seu cargo em uma fundação de empresa estadual tem alguma ligação com essa defesa enfática do Serra. Peço apenas que, daqui para frente você dê um tempo. Suas observações não são consistentes. Mas tomam meu tempo respondê-las.

  60. Nassif, não estou errado: a
    Nassif, não estou errado: a ‘ética de um olho só’ permanece. Obrigado por complementar meu post.

  61. Nassif, esta nossa escalada
    Nassif, esta nossa escalada de agressividade muito me incomodou, o que me levou a pensar sobre o acontecido.

    O erro inicial foi todo meu por tê-lo agredido para protestar contra um post que achei agressivo. Santa incongruência a minha! Daí entramos neste tiroteio que não levou a nada além de agressões.

    Ainda que o blog seja público, não é meu direito entrar e agredi-lo. Por isso, peço desculpas pelos maus modos.

    Apenas gostaria de esclarecer que a fundação não é de controle privado há mais de 10 anos, ainda que mantenha um nome que lembre uma estatal. Lá não tenho um cargo, mas um emprego há quatro anos. Portanto, espero que entenda que minhas discordâncias com você são motivadas por posições meramente pessoais, jamais por interesse financeiro ou outro qualquer. Da mesma maneira, deixo claro que sempre acreditei, e continuo acreditando, que as suas também o são, jamais comprei as infâmias espalhadas por aí.

    Sempre discordei muito de suas posições, mas sempre concordei e admirei sua postura. Isso era a motivação para participar.

    De todo modo, mantenho minha decisão de não mais acessar o blog, pois continuo achando que ficou agressivo demais, prefiro outros tempos quando postava dicas de música todo fim de semana, a da Eva Cassidy foi até parar na sua aba de musicas.

    Mas eu não lhe tiro as razões, o bombandeio contra você tem sido pesado e desleal demais, mas o filho do seu Oscar é forte, vai superar.

    Um abraço e sorte a você aos seus.

    PS: este é um post pessoal, você aprova e publica se quiser, assim como o autorizo a apagar os meus posts, se assim achar melhor.

  62. 1. Poderíamos lembrar o
    1. Poderíamos lembrar o Senador Jarbas Vasconcelos que o PMDB não tem a exclusividade de ser um partido corrupto.
    Podemos elencar uma série de fatos que coloca o PSDB no topo da lista , senão vejamos:

    2. ESCÂNDALOS FEDERAIS

    3. Compra de votos para reeleição de FHC, contratos fraudulentos da empresa de Marcos Valério com o BB , Eletronorte e Ministério do Trabalho no governo FHC, privatizações que saquearam os Fundos de Pensões de Estatais e que possibilitaram empréstimos fraudulentos do BNDES a empresa de energia elétrica americana , institucionalização de queima de arquivos com a extinção da SUDENE,SUDAM e do DENIT, utilização de caixa 2 de FURNAS em campanha eleitoral, informações privilegiadas no processo de desvalorização cambial no final da década de 90 , escândalo do extinto Banco Nacional de propriedade da ex nora de FHC que teve movimentação milionária de contas fantasmas durante 2 décadas , escândalo do Banco de Santos cujo sócio majoritário tinha livre transito no governo FHC e que captou aplicações dos Fundos de Pensão FUNCEX e dos funcionários do BC, calote de 20 milhões de ex secretário de comercio exterior do governo tucano junto ao BB, escândalo dos precatórios no antigo DNER, Extinção por parte de FHC de organismo criado pelo presidente Itamar para combater a corrupção, superfaturamento na concessão de rodovias federais e de rodovias paulistas, escândalo na privatização da Vale que conforme noticiado na própria revista Veja amigo íntimo de Serra, Sergio Ricardo, se apropriou de gordas comissões, escândalos do Sangue Suga quando Serra era ministro.
    4. ESCÂNDALOS ESTADUAIS E MUNICIPAIS.
    Inúmeros prefeitos tucanos citados nas habituais auditorias da CGU como responsáveis por desvios de verbas provenientes de aplicações de recursos de programas federais de políticas públicas e de recursos repassados para obras, escândalo no governo gaúcho tucano relacionado ao DETRAN ,escândalo da empresa ALSTON no governo tucano paulista, escândalo na nossa CAIXA no governo tucano paulista em parceria com a corretora dos Mendonça de Barros, ex-executivos e sócios de Marcos Valério ocupando a Vice- Governança e cargos de primeiro escalão no governo tucano mineiro, irregularidades já apuradas conforme laudo especializado, na obra que ocasionou o desastre no metrô paulistano , denuncias contra o governador tucano cassado da Paraíba .
    Diante do exposto, acreditamos que estes exemplos citados esvaziam e desmoralizam a entrevista do senador pernambucano para a revista VEJA

  63. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome