Lula vibra histórico de luta petista, mas diz que é preciso “retornar às raízes” ao celebrar 44 anos do PT

Em texto publicado nas redes sociais, presidente fez apelo pelo resgate do trabalho de base, marca de sua trajetória politica

Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Ricardo Stuckert)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) celebrou, neste sábado (10), os 44 anos da fundação do Partido dos Trabalhadores. Marca registrada da sigla, o petista usou as redes sociais para destacar o histórico de lutas e os atuais desafios da legenda, sob o apelo de que é preciso “retornar às raízes”. 

No começo era só um retalho de pano vermelho que a Marisa pegou e costurou uma estrela branca por cima. Mas por trás daquela bandeira improvisada havia uma determinação muito sólida: mudar a história deste país. E nós mudamos. O PT nasceu enfrentando a ditadura. E ajudou o Brasil a vencer a ditadura. O PT cresceu num momento em que o povo não tinha direitos. E com apenas oito anos de existência ajudou a gravar na Constituição os direitos do povo brasileiro“, publicou Lula na rede social X, o antigo Twitter. 

O PT enfrentou o neoliberalismo. A ditadura do pensamento único. O fim da história. O fim do Estado. A crise financeira mundial de 2008. O golpe e as mentiras. A injustiça e o ódio das elites. E nunca se rendeu. Levamos 22 anos para chegar ao governo. E em apenas 13 anos no governo conseguimos o que nenhum outro partido, em qualquer momento da história, jamais foi capaz de realizar”, acrescentou. 

O presidente pontuou ainda a necessidade de retomar o trabalho de base, a partir do diálogo mais próximo com a população. Ao mesmo tempo em que é necessário compreender e vencer os novos desafios da era digital, atuando no combate ao discurso de ódio nas redes sociais.

Aos 44 anos, temos que avançar ainda mais, mas sem esquecer de onde viemos. Retornar às nossas raízes, ao mesmo tempo em que nos renovamos para vencer novos desafios da era digital. É preciso percorrer de novo o Brasil, ocupar as ruas, conversar com as pessoas nos bairros, igrejas, locais de trabalho, movimentos sociais, universidades. Jamais perder de vista a sabedoria do povo brasileiro. Mas é preciso também promover o debate nas redes sociais. Combater o ódio, a desinformação e as fake news”, segue o texto. 

Por fim, o Lula deixou um recado: ”E assim mostrar àqueles que de tempos em tempos anunciam a morte do PT, que nós estamos mais vivos do que nunca. E cada vez mais jovens”.

Redação

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. O Presidente Lula está certíssimo, e p voltar às bases, além de muito voluntarismo q é feito hj nas periferias, é preciso dar atribuições aos Núcleos. Hj os Núcleos não têm atribuição nenhuma, até mesmo de acolher os novos filiados, quem decide tudo sao os diretórios nas várias instâncias.
    É preciso retomar um protagonismo dos Núcleos de Base.
    .

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador