Mandetta muda o tom do discurso após conversa com Carlos Bolsonaro

Segundo Bela Megale, Carluxo foi com o pai, Jair Bolsonaro, ao Ministério da Saúde, por ocasião da teleconferência com os prefeitos e aproveitou para ter ‘conversa informal’ com Mandetta.

Jornal GGN – A mudança de discurso de Luiz Henrique Mandetta sobre o coronavírus pode ter relação com uma conversa com Carlos Bolsonaro, o Carluxo, que aconteceu há poucos dias. A informação é de Bela Megale, de O Globo, que ouviu integrantes do Planalto.

Segundo a colunista, Carluxo foi com o pai, Jair Bolsonaro, ao Ministério da Saúde, por ocasião da teleconferência com os prefeitos. Já que lá estava, aproveitou e teve uma ‘conversa informal’ com Mandetta. O tema da prosa seria a comunicação sobre os temas ligados à covid-19.

Corroborando com a tese das fontes de Bela Megale, no domingo Mandetta já mudou o tom do discurso, dizendo que será inviável manter todas as atividades do país completamente paradas durante o tempo que se espera de crise do coronavírus. Então, ontem, alinhou-se mais ao discurso de Jair Bolsonaro e criticou os estados pelas medidas tomadas, como quarentenas radicais e paralisação generalizada.

Carluxo também participou das reuniões do pai e equipe com os governadores. Fica somente a dúvida: qual a função de um vereador para assuntos ligados ao coronavírus? O governo não respondeu à coluna.

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não é o Covid-19

- 2020-03-26 14:38:53

Se o Mandetta tivesse coragem, pediria o boné e mandava o Carluxo às favas.

Lúcio Vieira

- 2020-03-26 09:56:05

Lembrar que o 02 é o chefe da abin-paralela e muito possivelmente reuniu, ao melhor estilo lavajatista, talvez até ajudado pelo capacho presidencial e sua rede de repressão e espionagem a montar o dossiê do ministro. Segundo militares o 02 possui uma versão do milionário software israelense Pégasus que capta tudo o que houver no celular. Como eles tem os números de cada um deles, tarefa fácil. Certamente não está em reuniões devido a seus vastos conhecimentos médicos, sanitários ou a refinada habilidade política e bom senso diplomático.

Joaquim Vaz

- 2020-03-26 09:31:39

Milicianos em ação? será?

Lúcio Vieira

- 2020-03-26 09:16:14

Pior para seu currículo ministro. Vai ser lembrado por ser aquele que no meio da maior crise sanitária do país, acompanhou as loucuras de um desnorteado ao ponto de jogar no ralo seu compromisso como médico e pior, ao dar ouvidos a um vereador inconveniente e suas ideias de inconsequente. Pelo jeito a central de dossiês no estilo de extorsões lavajatista-milicianas pode estar em funcionamento, ao apertar as fraquezas e podres de autoridades agora desautorizadas pelo mais atrapalhado dos filhos do pai sem noção. Se há algum consolo, é que o fim fica cada vez mais próximo, pois com o 02 por perto, Bolsonaro que já vem piorando em seus surtos, não tarda por descarrilar logo adiante.

Antonio Francisco das Neves

- 2020-03-26 09:09:35

Enquanto isso, lê-se na Folha: Helio Beltrão | Governo será irresponsável se não liberar a hidroxicloroquina para todos os casos sintomáticos https://twitter.com/folha/status/1243133847631364096

Roberto Kodama

- 2020-03-26 09:05:41

Medo de ser alvo da rede bolsonarista levantar essas suspeitas, de ser o primeiro ministro a ser expelido deste governo por corrupção? https://theintercept.com/2020/03/22/mandetta-mascaras-bolsonarista-coronavirus/ https://noticias.uol.com.br/colunas/constanca-rezende/2020/03/19/mandetta-contrata-empresa-ligada-a-sua-campanha-para-combate-ao-coronavirus.htm

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador