Passe Livre convoca protesto contra aumento das passagens em SP

Jornal GGN – O Movimento Passe Livre convocou um protesto para o dia 8 de janeiro após o anúncio do aumento das passagens de ônibus, trens e metrô em São Paulo, anunciada ontem (30). A manifestação será na vespéra do aumento e ainda não tem local definido.

Fernando Haddad (PT), prefeito de São Paulo, e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciaram ontem o reajuste de R$ 3,50 para R$ 3,80. O aumento, de 8,6%, está abaixo da inflação medida pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), que ficou em 10,72%. As tarifas de integração passam de R$ 5,45 para R$ 5,92. Os bilhetes únicos diário, mensal, semanal e madrugador não devem ser reajustados.

O último aumento foi em janeiro deste ano, quando a passagem R$ 3 para R$ 3,50. Em 2013, uma série de protestos liderados pelo Passe Livre conseguiu revogar o reajuste na época.

Estudantes secundaristas que ocuparam escolas contra a reorganização proposta pelo governo estadual manifestaram apoio ao MPL e participarão do protesto. De acordo com presidente do Sindicato dos Metroviários, Altino de Melo Prazeres Júnior, a entidade também irá se mobilizar junto com o Passe Livre. “Vamos discutir com os advogados todas as medidas possíveis e cabíveis para entrar na Justiça contra o reajuste. A nossa intenção é que o governo volte atrás”, afirma.

Com informações do Estadão

17 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

socram pb

- 2015-12-31 20:57:28

Kassab aumentou a passagem

Kassab aumentou a passagem percentualmente muito mais do que o Haddad e não houve nenhuma manifestação do "passe livre" aqui em SP.

Em 2013 o foco dos coxinhas livres era o prefeito de SP que, aliás, fez muito mais pelo transporte coletivo na capital de SP em 3 anos do que os intermináveis 20 anos do governos dos tucanos.

Os coxinhas livres quase invadiram a prefeitura enquando o governador (da capitania hereditária do tucanistão) dormia o sono dos justos.

socram pb

- 2015-12-31 20:53:20

Rapaz, sou de São Paulo

Rapaz, sou de São Paulo capital, moro no centro. Eu quase só uso ônibus. Uso um pouco de metrô. Carro apenas 2 vezes por semana para lugares específicos onde preciso carregar coisas mais pesadas, o resto do tempo ele fica na garagem. Penso numa alternativa para poder vende-lo, inclusive. Sim, a passagem não é barata, aliás transporte de qualidade é caro em qualquer lugar do mundo. Vai dar uma voltinha de metrô em Berlim, por exemplo.

As manifestações dos coxinhas tucaninhos golpistas do "Passe Livre" não trata disso. Tanto é que em 2013 quando foram desmascarados com os números, mostrando que o aumento nem era tanto assim, mudaram o slogan para: "não é só pelos 20 centados". Bem oportunista, não?

Essas manifestações em 2013, um ano antes das eleições estaduais e federal, e agora no ano das municipais, tem o óbvio objetivo eleitoral, como vários comentaristas já apontaram.

Não é por 20 ou 30 centavos, é pelo golpe. Qualquer golpe. Black-blocs não estão infiltrados nas manifestações, são os próprios manifestantes.

Não está convencido? Será que desta vez o "passe livre" vai fazer baderna em frente ao Palácio dos Bandeirantes? Será que vão se lembrar que a passagem de metrô também está subindo? Será que vão se lembrar que a porcaria do monotrilho (um trenzinho de 5a. categora) custa mais caro que o metrô e a linha que liga o metrô ao aeroporto de Congonhas foi adiada pela 2a. vez? Será que vão lembrar do trensalão do metrô de SP?

Acho que não, né?

Altino Ferreiro

- 2015-12-31 20:13:55

Tarifa, esquerda e direita.

É simples: governo de esquerda aumenta a tarifa abaixo da inflação, p.ex., Haddad; governo de direita aumenta a tarida acima da inflação, p.ex., Kassab. O primeiro dá passe livre para estudante, idoso acima de 60 anos e desempregado e cria os bilhetes temporais diário, semanal e mensal; o segundo dá passa-moleque e bala de borracha. Os demagogos defendem passe livre para todos que só benefiacia os empregadores que deixarão de arcar com o vale-transporte.

Anarquista Lúcida

- 2015-12-31 18:57:09

De novo? ano eleitoral, né? Quem ainda acredita nesses caras?

Acho que nem a Velhinha de Taubaté.

M Gaspar

- 2015-12-31 18:49:09

Em 2013 a Dilma estava

Em 2013 a Dilma estava nadando de braçada  para se reeleger fácil no primeiro turno, aí, vem o MPL com seu discurso do passe livre, que toma porrada da PM e é esculachado pela mídia que os chama de vagabundos, Jabor? A Folha vai cobrir os protestos e uma jovem repórter da Folha, que leva um balaço de bala de borracha no olho. Então,  a mídia toda se comove, a classe média toda se comove, pois o perfil fenótipo( branca, classe média, nível superior) da moça faz comover aqueles iguais que se sentem também atingidos. A mídia, que antes chamava os protestantes de vagabundos começa a mudar de lado e a convocar mais participantes a fazer parte dos protestos mas, lógico, com o intuito de desgastar o governo visando as eleições de 2014 e incluir pautas que nem eram reinvidações nos protestos. Agora não é somente 20 centavos. Sei!!!. Pronto, o MPL ficou pequeno, engolido e sumiu, se assustaram, mas depois ficaram se gabando por ter colocado fogo no país. Conseguiram tirar os reaças dos sofás, conseguiram atrair os olhares de uma direita organizada, que financiou videos profissionais encomendados nos esteitis para atacar a copa do mundo no Brasil. Não confio nesse MPL. A direita está torcendo para que se repita o que ocorreu em 2013, porém os cartazes que estarão nas mãos dos reaças para serem exibidos na Globo News e JN será do impeachment  da Dilma. A direita está ansiosa para pegar carona no MPL e conseguir o impeachment da Dilma. É tudo que a oposição quer para garantir o quórum suficiente para aprovar o impeachment.

Fernando J.

- 2015-12-31 18:35:21

Os black blocs já preparam os porretes

Os black blocs já estão passando sebo nos porretes e a Ivana Bentes (*) já prepara uma série de artigos para publicar no site da revista Forum em apoio aos "lindinhos". E a PM do Alckmin vai assistir de longe os "lindinhos da Ivana" quebrarem tudo para a conta do quebra-quebra, da baderna cairem no colo do Prefeito de São Paulo e do Governo Federal. Enredo manjado. 

sem esquecer do anarquista de 42 anos da USP, o Pablo Ortellado e do anarquista senior Eduardo Viveiros de Castro. 

Leo V

- 2015-12-31 17:52:55

Os comentaristas aqui não

Os comentaristas aqui não andam de ônibus.

Não é só em São Paulo.

Aumentos absurdos ocorrem nesa época (e nessa e´poca pra eviar mobilização) em inpumeras cidades do país.

Em Joinville a tarifa vai a 4,50.

Desde 2003 ocorrem revoltas contra a tarifa de transporte.

Nem junho de 2013 fez a os sitema tarifado mudar. Com exceção e algumas cidades de pequeno porte.

Em São Paulo os empresários de transporte estão umbilicalmente ligados à gestão municipal e ao PT, como ocorre normalmente com todas as prefeituras.

Em BH a tarifa de ônibus vai ficar o dobro da do metroô, que é uma companhia federal. Ou seja,  valor da tarifa é uma decsão política.

Leo V

- 2015-12-31 17:49:05

Por que você não dise o mesmo

Por que você não dise o mesmo em 20111 quando o prefeito era o Kassab.

 

Quem não é apartidário é você, que não mantém a coerência.

Leo V

- 2015-12-31 17:47:24

Teriam se vendido se parassem

Teriam se vendido se parassem de lutar pela tarifa zero.

Não é o caso.

Começou a campnha de trollagem e difamação dos governista de esgoto.

Os secundaristas que couparam escolas só são bacanas pra essa gente porque o governo estadual não é do PT.

 

mcn

- 2015-12-31 17:20:19

Tenho mais saco não pra essa pelegada do MPL
Os caras não valem nada. Deixaram-se vender em 2013. Legenda de aluguel.

socram pb

- 2015-12-31 17:13:01

Putz, esses coxinhas

Putz, esses coxinhas reacionários do "Passe Livre" já encheram o saco.

Quem será que banca $$$ o "Passe Livre" ?

Será que não estão ressergindo para desviar a atenção das denúncias contra Cunha e Aécio ?

Renan Araújo

- 2015-12-31 16:52:17

Espero que não errem o alvo...
Espero que não errem o alvo e reabilitem a direita cunhista. Que questionem o monopólio do transporte, que procurem compreender a lógica do capital para não saírem nas ruas como patinhos cegos......

João Maria Fernandes de Sousa

- 2015-12-31 16:49:18

Já vi esse filme em 2013

Cunha queimadíssimo... Aécio se tosqueando a 300 mil graus... em 2013 "não era só pelos 20 centavos", de fato não era, era pra emparedar Dilma e quase conseguiram com a valente ajuda dos anonymous e black-blocks da vida... agora, com o golpe fracassado até o fim de 2015 mas ainda nos planos, eles sacam da manga novamente, e em São Paulo, nosso maior centro urbano, os ingênuos e "apolíticos" guris e gurias do MPL; quero ver no blog gente defendendo essa "energia rebelde juvenil" novamente, e na mídia a Leilane Neubarth os taxando de "lindinhos".

alfredo machado

- 2015-12-31 15:25:27

demagogia barata

Nassif,

Entre 2012 e dezembro/2015, a evolução das tarifas de transporte em SP foi de 16,7%, e com o ajuste de R$  0,30 pretendido vai a 26,7%, ou seja, 6,1% aa. Para o mesmo período, a inflação oficial atinge 7,2% aa.

De acordo com a lógica das reclamações, que se dê gratuidade a todos e se exija frota de ônibus 100% nova, ou então, repetir o modelo adotado no RJ há uns anos, encampação das concessionárias de ônibus por parte do governo, idéia jenial. Fora disto, é baderna.  

GEORGE Vidipo

- 2015-12-31 15:10:34

Como são apartidários vão se

Como são apartidários vão se concentrar na porta da prefeitura e culpar o PT. 

anarquista doce

- 2015-12-31 15:08:39

vc escreveu o que eu iria

vc escreveu o que eu iria escrever,

  Valeu.

emerson57

- 2015-12-31 14:53:49

30

já sei:

não é pelos trinta centavos!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador