Possível candidatura de Lula não interfere no julgamento de Moro, avalia Gleisi Hoffmann

Julgamento da suspeição de Moro "vai ser um marco: ou a gente reafirma o devido processo legal e o Estado de Direito, ou libera para que a Justiça seja utilizada como instrumento político", disse Gleisi

Jornal GGN – Se Lula já tivesse descartado claramente uma candidatura à Presidência em 2022, o Supremo Tribunal Federal já teria pautado o HC da suspeição de Sergio Moro? Para a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, a resposta é não.

“Acho que [a demora] não tem uma relação com a candidatura possível do Lula, não. (…) É um processo de convencimento mesmo do Supremo, e me parece que o Supremo está tendo mais clareza sobre isso [abusos da Lava Jato]”, respondeu ao GGN.

O julgamento do HC da suspeição de Moro está parado na Segunda Turma do STF por um pedido de vistas de Gilmar Mendes desde o final de 2018.

Se acolhido, o recurso poderá anular a sentença do Caso Triplex e fazer a ação penal regredir à estaca zero, sob um novo juiz. A defesa de Lula pede no HC que os outros dois processos instruídos por Moro em Curitiba (sítio de Atibaia e caso Odebrecht/Instituto Lula) também sejam impactados pela decisão.

“É uma grande oportunidade para o Supremo resgatar a credibilidade do Judiciário no Brasil. Esse julgamento vai ser um marco: ou a gente reafirma o devido processo legal e o Estado democrático de Direito, ou libera para que a Justiça seja utilizada como instrumento político”, disse Gleisi.

Gleisi Hoffmann concedeu entrevista à redação do GGN em agosto de 2020. O vídeo abaixo é um recorte do programa Cai Na Roda, realizado pelas jornalistas mulheres do site. Confira a íntegra da entrevista com Gleisi aqui:

Leia também:  Lula, A Estranha Força que nos Alerta, por Arnobio Rocha

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. “Acho que [a demora] não tem uma relação com a candidatura possível do Lula, não. (…) É um processo de convencimento mesmo do Supremo, e me parece que o Supremo está tendo mais clareza sobre isso [abusos da Lava Jato]”
    É claro que não.
    O encarceramento de Lula em Curitiba também não.
    E pensar que Gleisi Hoffmann é presidenta do PT…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome