PSB estipula meta de eleger 50 deputados federais

Do Estadão

Campos discute candidatura nos maiores colégios eleitorais do País

Para fortalecer projeto presidencial, legenda pretende aumentar dos 35 para 50 deputados federais

Angela Lacerda

RECIFE – O PSB estipulou como meta eleger 50 deputados federais nas próximas eleições para fortalecer o projeto presidencial do governador de Pernambuco e presidente nacional do partido, Eduardo Campos. Representantes dos diretórios regionais de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Paraná, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro reuniram-se na noite desta segunda-feira, 19, no Recife, com o governador, para discutir estratégias eleitorais. Juntos, esses Estados representam 60% do eleitorado.

Campos considerou o encontro como “uma reunião ordinária” para ouvir sobre a evolução da construção partidária tendo em vista os prazos legais. ” Vamos ouvir os seis maiores Estados, ver como está a chapa para deputado federal, estadual, se o partido já tem candidatura própria majoritária”.

“O primordial para o PSB é criar todas as condições para que Eduardo Campos tome a decisão de ser candidato”, resumiu o líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque. Uma bancada federal mais forte é crucial para o partido receber mais verbas do fundo partidário e aumentar o cacife nas negociações em coligações. Atualmente, o PSB tem uma bancada de 35 deputados federais.

“Vamos ouvir de seis em seis”, informou.” Começamos com estes seis por razões óbvias, são os mais importantes na obtenção do que queremos que é o crescimento qualidade do partido”.

Leia também:  Aberta a temporada de discussão sobre o impeachment, por Luis Nassif

Sobre uma entrega dos cargos federais, reafirmou que o assunto não cabe à executiva nacional neste instante.

O PSB também pretende lançar cerca de 12 candidatos a governos estaduais, de acordo com o secretário-geral da legenda, Carlos Siqueira. Hoje o PSB tem seis governadores e a pretensão é eleger este mesmo número em 2014. O partido comanda os governos estaduais de Pernambuco, Ceará, Paraíba, Piauí, Amapá e Espírito Santo e deve disputar também em Goiás, Distrito Federal, Roraima, Bahia e Rio Grande do Norte.

Outra estratégia do partido é articular os diretórios regionais nos maiores colégios eleitorais do País. Em Minas Gerais, por exemplo, o deputado federal Júlio Delgado, escolhido para comandar o partido no Estado, afirmou que quer criar representações do PSB nos 853 municípios. Atualmente, a legenda está presente em 605 deles.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome