PSDB e DEM desmentem o homem de Serra

Do Estadão

DEM e PSDB negam pedido para investigar Lula

Em nota, PPS afirmou que, junto dos dois partidos, formalizaria pedido na próxima terça

DENISE MADUEÑO E EUGÊNIA LOPES – Agência Estado

BRASÍLIA – O presidente do DEM, senador José Agripino (RN), e o líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), negaram a intenção dos dois partidos de recorrer ao Ministério Público pedindo abertura de investigação para apurar a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema do mensalão. Mais cedo, o presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP), divulgou nota afirmando que os três partidos formalizariam o pedido na próxima terça-feira, com o protocolo da representação na Procuradoria-Geral da República.

“É muito prudente aguardar uma manifestação do procurador-geral da República antes de fazer qualquer coisa”, afirmou Bruno Araújo. Agripino Maia concorda. No mesmo sentido, o presidente do DEM considerou que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, está levando adiante o processo envolvendo as declarações de Marcos Valério.

Ao saber da negativa dos dois partidos, Roberto Freire reagiu: “Se eles não quiserem entrar, é problema deles. Não tem de esperar mais nada”. O presidente do PPS disse que havia combinado com os dois outros partidos de oposição esperar o julgamento do mensalão para pedir a abertura de investigação de eventual participação de Lula no esquema.

Reportagem publicada na edição desta quinta-feira, 1, do jornal O Estado de S.Paulo revela que Valério envolveu o ex-presidente Lula e o ex-ministro Antonio Palocci no mensalão, em depoimento prestado ao Ministério Público no mês de setembro. Valério foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal pelos crimes de corrupção ativa, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e peculato. A reportagem informa que Valério estaria propondo ao Ministério Público sua inclusão no programa de proteção à testemunha em troca de fornecer mais detalhes sobre o esquema.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador