Reforma tributária reacende mal-estar entre governo e Câmara

Câmara prepara projeto de reforma tributária, e governo se sente atropelado. Para piorar, Executivo pede para o secretário que já ofendeu parlamentares publicamente formular nova proposta

Presidente da Câmara dos Deputados, dep. Rodrigo Maia, recebe o Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Jornal GGN – Segundo informações da coluna de Andreia Sadi, no G1, a Câmara dos Deputados e o governo voltaram a se estranhar após um curto espaço de pacificação.

Tudo aconteceu porque a Câmara dos Deputados montou um projeto de reforma tributária antes do governo. No último dia 2, o presidente da Casa, Rodrigo Maia, se reuniu com o economista Bernard Appy para formular o projeto que será apresentado à Câmara.

Um dia depois, integrantes da equipe econômica divulgaram que o governo quer mandar em maio um projeto de reforma tributária à Casa, elaborado pelo secretário da Receita Federal Marcos Cintra.

Cintra não é um interlocutor do governo aceito pelos deputados, isso porque usou recentemente as redes sociais para criticar os parlamentares. Em uma das ocasiões publicou que o ministro Paulo Guedes (Economia) “peitou a oposição” e “mostrou que não precisa ter apoio de ninguém para aprovar seus projetos no Legislativo”.

Ainda segundo a coluna, na semana passada Maia confirmou que o texto-base que será discutido na Câmara não será o for proposto por Cintra e que o projeto elaborado por Appy e negociado com parlamentares já foi protocolado na Casa.

Após saber do projeto da Câmara, integrantes do governo chegaram a se queixar ao presidente da Câmara de que o projeto “atropelava” o debate. Maia respondeu que os parlamentares já trabalhavam em cima de uma proposta.

Agora, integrantes da equipe econômica tentam pacificar a relação entre Câmara e o governo. Ao mesmo tempo, colegas do secretário da Receita Federal admitem que ele errou nas publicações.

Leia também:  Cultura do "cancelamento" na esquerda prejudica disputa pelo público desesperado por diálogo

Na sexta (05), Cintra voltou a usar as redes sociais para se comunicar, dessa vez escreveu que se encontrou com Appy para “alinhar estratégia” da reforma tributária e que um “acordo entre Paulo Guedes e Rodrigo Maia para fazer a reforma tributária começou a dar frutos”.

“Nos bastidores, para Maia e os aliados, a mudança no tom ocorreu para que o governo não perca o protagonismo da reforma”, conclui Andreia Sadi.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Há anos ouço fazer uma reforma tributária, mas nunca fazem, não querem perder as mordomias que esta taxação prejudica o povo, os governos são sanguessugas da nação, assim como os poderes que aí estão, tenho pena deste pobre país, maltratado, mas continua resistindo a esta raça.

  2. O governo quer impedir o Congresso de legislar ?
    Falam de reforma tributaria desde Mem de Sá e não vai ser este Congresso de “youtubers” que vai fazer , creio eu.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome