Requião fala sobre Snowden e sobre espionagem na era FHC

Vídeo: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=wfPGArGoxcg#at=39

Com base em informações do sítio da revista “Carta Maior”, o senador Roberto Requião divulgou à audiência pública da Comissão de Relações Exteriores do Senado, nesta quarta-feira (10), que agente

Edward Snowden, antes de ser recrutado pelos serviços de informações norte-americanos, foi funcionário da Bozz Allen Hamilton, empresa de consultoria que planejou diversos programas para o governo FHC (1996-2002). A Booz Allen, gigante norte-americana na área de tecnologia de informações, também é suspeita de fornecer dados aos serviços de espionagem dos Estados Unidos,

A revelação de Requião foi feita na audiência pública das Comissões de Relações Exteriores do Senado e da Câmara, além da Comissão de Infraestrutura do Senado, que ouviu os ministros Antônio Patriota, das Relações Exteriores, Celso Amorim, da Defesa, e o general José Elito, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

O senador Requião propôs ainda à audiência que o Brasil, Argentina, Uruguai e Venezuela, que vão se reunir agora em Montevidéu, deem asilo coletivo para Edward Snowden no Mercosul, de forma que ele possa transitar livremente pelos países do bloco. Caso isso não aconteça, Requião quer que os parlamentares brasileiros vão até a Venezuela ouvir Snowden, no caso daquele país confirmar o asilo ao ex-agente.

O senador voltou a chamar Snowden de herói, a ser lembrado pelas gerações futuras, ao contrário dos que os perseguem hoje.

Veja a intervenção do senador Roberto Requião na audiência pública com os ministros Patriota, Amorim e José Elito. E acesse o sítio da Carta Maior para conhecer as relações da Booz Allen com o governo tucano (www.cartamaior.com.br).

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome