Roberto Romano questiona silêncio militar em meio à ingerência federal

É grave que nenhum comandante militar se levante contra desmonte do monopólio da força física, diz professor aposentado da Unicamp

Jornal GGN – O acadêmico Roberto Romano da Silva levantou um ponto importante em meio ao debate sobre a truculência da força militar: o silêncio dos comandantes contra o desmonte do monopólio da força.

“Como digo: é grave que nenhum comandante militar se levante contra tal desmonte do monopólio legítimo da força física”, diz o professor titular aposentado de Ética e Filosofia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). “Os militares estão sendo moídos pela máquina infernal da CIA que comanda o governo títere de Bolsonaro”.

Um primeiro passo para isso seria a instalação de “pequenas repúblicas conduzidas por milícias”, assim como aconteceu em várias ditaduras latino-americanas que tiveram interferência norte-americana.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Vídeo: Movimento negro, candidatura coletiva e feminismo para os 99%, com Paula Nunes

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome