“Se Moro revelou tão longas podridões, confessa-se tão podre quanto aquilo em que se meteu”

Quanto mais Moro mostrar os intestinos do podre poder do qual participou, mais mostrará com que tipo de matéria em estava metido e mergulhado, diz autor do Tijolaço

Foto: Agência Brasil

Por Fernando Brito

Futricas ou crimes

No Tijolaço

O que pode ter consumido mais de sete horas de depoimento de Sergio Moro à Polícia Federal?

Apenas futricas ou um longo desfile de mensagens privadas, áudios e texto, além de e-mails privados, dele e e terceiros, contendo ameaças ou chantagens sobre o ministro?

Se é isso, como explicar que o paladino da moral, da ética e da lei tenha passado tanto tempo encobrindo-o, apenas para preservar seu cargo, vantagens e poderes?

Então é assim que se faz na “nova política”: registrar, gravar, acumular, como fazem bandidos e chantagistas?

Jair Bolsonaro é um canalha e disso não é preciso mais provas do que o fato de que ele esteja mandando milhões à morte e a proteção mafiosa a sua família e seu núcleo de poder.

Ninguém, muito menos Moro, que tem acesso a todas as informações deste processo de encobrimento, pode alegar que estava enganado.

Aceitou o cargo e fruiu do poder ministerial perfeitamente ciente de tudo o que se passava e guardou as mensagens à espera de que pudesse usá-las para “provar” sua suposta honradez.

Suposta, porque pessoas honradas não ficam onde se tornam cúmplices do crime e da transgressão.

Quanto mais Moro mostrar os intestinos do podre poder do qual participou, mais mostrará com que tipo de matéria em estava metido e mergulhado.

Se Moro revelou tão longas podridões, confessa-se tão podre quanto aquilo em que se meteu, por ambição.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  PGR abre investigação sobre assessores de Bolsonaro na Câmara

9 comentários

  1. E, aliás, por que será que o jornalismo investigativo nunca foi fundo tentar descobrir quem mandou matar Teori Zavaski? O que se sabe, com certeza, é que o criminoso Sérgio Moro foi o maior beneficiado com aquela morte, pois pôde continuar delinquindo como sempre fez na lava bosta….já que com Teori vivo e depois do puxão de orelhas público que levara do então ministro, Moro não poderia ter continuado sua faina assassina contra o ex-presidente Lula, contra petistas em geral e sempre evitando processar tucanos como FHC, Serra. Aécio, seus amigos de sempre……Teori e Marco Aurelio afirmaram conforme publicações na imprensa, que Moro era criminoso. E depois do fim de Teori, seria também assassino? Essa pergunta nunca quiz calar……..e espero que um dia a morte de teori seja mais bem explicada……

  2. E, afinal, quem mandou matar Teori Zavaski? Só se sabe que Moro foi o grande beneficiado com tal morte, eis que pôde continuar delinquindo na lava jato e perseguindo Lula e petistas e protegendo seus amigos tucanos (aécio, serra, alkimin, fhc). Pôde continuar porque o então ministro lhe dera um puxão de orelhas público pelo crime de gravar conversa telefônica de Dilma com Lula, chegando Teori e Marco Aurelio a declararem que o que moro fez foi crime ( OU SEJA, É UM CRIMINOSO, CONFORME AFIRMADO POR DOIS MINISTROS DO STF). Mas depois daquele puxão de orelhas moro não poderia voltar a delinquir, como sempre fez na lava jato, pois certamente Teori o afastaria de sua função perseguidora de Lula. E daí a morte te Teori foi uma loteria para moro. A dúvida é: será que ele comprou o tal bilhete premiado? Quanto pagou? Será que além de criminoso (declarado) é também assassino? Um dia alguém vai esclarecer tal dúvida…..ah se vai…..

  3. Bolsonaro compara moro a Judas, mas Bozo se engana: Moro é pior do que Judas.
    Judas teria traido Jesus, um ser de bondade. Moro traí um satanás, e tramou sob o cavanhaque do capeta.
    Tem que ser diabólico, um ojuara urbano.

  4. Bem, a podridão do desMoronado vem de longe, desde o caso banestado, por exemplo.
    Que sempre agiu de maneira contrária à lei, até as antas sabem.
    Que praticou injustiças contra o Lula e o PT, qualquer rede globo testemunhou.
    Então, briga de cachorros loucos de sem vergonha.
    Dois cretinos em uma noite calhorda.
    Pobre país de merrecas.

  5. moro é o coronavirus que o supremo desenvolveu lenta e perigosamente. Quando a ficha cair, já não lhes restará mais pulmões. Doentes os ministros não percebem que jazem esquálidos e sem reação desde os primeiros vagidos da lavajato. Alguns ministros febris até deliravam sob o efeito da doença moro apoiando todas as suas sacanagens jurídicas. Agora, quando a turba indignada perpetra o fechamento do supremo, os ministros apenas olham-se de mãos dadas perguntando: “o que aconteceu?”

  6. O Moro é réu confesso e o STF TEM QUE PARAR DE PROTEGE-LO. O tripé golpista quer o Moro como vice do Luciano Huck, e “””O ÁLVARO DIAS JA ESTÁ COM A FICHA DE FILIAÇÃO DO MORO AO ‘PODEMOS’ PRONTINHA, PARA NÃO DAR MUITO NA CARA, POIS O MORO SEMPRE FOI SIMPATIZANTE DO PSDB”””, mas “”O MORO DEVE SE FILIAR AO PARTIDO DO BANCO ITAÚ, PARTIDO NOVO, QUE BANCARÁ A CAMPANHA PARA TENTAR CRESCER ELEGENDO DEPUTADOS E SENADORES “”. Portanto está na cara o jogo de cena em que: O LUCIANO HUCK SE FILIARA AO PSDB, PARA TENTAR APROVEITAR A ESTRUTURA PEESSEBISTA, TENTANDO RECUPERAR O LEGADO DO PSDB EM SÃO PAULO; TENDO O MORO COMO VICE, FILIADO AO PARTIDO NOVO. E O ÚNICO SENÃO PRA QUE ISSO NÃO ACONTEÇA “”É O DÓRIA QUE QUER SER ELE O CANDIDATO DO PSDB A PRESIDÊNCIA”””. Então o mais provável é que isso aconteça, com O DÓRIA ‘SENDO ALIADO DO HUCK E DO MORO’, SE CONTENTANDO EM TENTAR A REELEIÇÃO AO GOVERNO DO ESTADO, OU ELE SIM SE FILIANDO: AO PODEMOS DO ALVARO DIAS E DO MARIO COVAS NETO; OU AO PSD DO KASSAB, QUE TEM MUITO MAIS FORÇA QUE O PODEMOS, PRINCIPALMENTE AQUI EM SÃO PAULO, EM QUE ESTIMA-SE OCUPAR GRANDE PARTE DO ESPAÇO DO PSDB QUE ESTÁ QUEIMADO EM TODO BRASIL.

  7. “Temos guardado um silêncio bastante parecido com a estupidez“.

    Frase inicial do discurso de abertura na conferência de intelectuais no Chile durante o governo de Allende, contida no Livro Veias Abertas da América Latina, de Eduardo Galeano

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome