Sobre as ONGs americanas e as políticas públicas raciais

As ONG´s e Foudacion´s pela inteligência dos EUA:

Tenho afirmado, reiteradamente, que nada justifica os esforços das ONGs e FOUNDATION´S norte-americanas no empenho de financiamento de políticas públicas raciais e de um combativo movimento ambiental destinados a alterar a marcha do futuro do Brasil, senão, a prestação de um grande serviço da inteligência a fim de nos retirar uma das vantagens competitivas pela ausência de ódio racial em nosso ambiente social e político.

Não se trata, pois, de novidade que as ONGs e Foundacion´s norte-americanas cumprem papel estratégico nas relações internacionais. Neste sentido, o papel do ISEB  e do IPES. Documentos secretos recém divulgados confirmam que ” Segundo o ex-agente da CIAPhilip Agee, os fundos provenientes de fontes estrangeiras foram utilizados na campanha de oito candidatos aos governos dos 11 estados onde houve eleições, em apoio a 15 candidatos ao Senado, a 250 candidatos à Câmara e a mais de quinhentos candidatos às Assembleias Legislativas.  E que “Foi doado dinheiro para o IBAD e para a viabilização econômica do IPES com a finalidade de desestabilizar o governo brasileiro. Como a bancada de esquerda aumentou, as doações de campanha resultaram numa CPI. Esta apurou que as doações vinham dos bancos “Royal Bank of Canada”, “Bank of Boston” e “First National City Bank”.http://pt.wikipedia.org /wiki/Causas_do_golpe_militar_de_1964_ no_Brasil#Os_grupos_dos_onze . Revela também que “Foi doado dinheiro para o IBAD e para a viabilização econômica do IPES com a finalidade de desestabilizar o governo brasileiro. – http://pt.wikipedia.org/wiki/IPES)”.

Portanto, não se mostra absurda a manifestação do governo venezuelano que tem se constituido num desafio à hegemonia da política dos EUA. A metodologia é a mesma:  “Segundo o ministro de Relações Interiores e da Venezuela, Miguel Rodríguez, o suspeito teria recebido financiamento de ONGs para que estudantes e jovens promovessem ações violentas no país. “A missão era nos levar a uma guerra civil”, garantiu o ministro, afirmando que o objetivo final do plano de instabilidade seria provocar “a intervenção de uma potência estrangeira para colocar o país em ordem” e, segundo eles, “reestabelecer a democracia”. De acordo com Rodríguez, o financiamento teria relação com a onda de violência que se alastrou por vários Estados venezuelanos no dia seguinte à eleição presidencial que deu vitória a Nicolás Maduro.”

Em nosso caso, tanto o desenvolvimento econômico depende do fortalecimento de nossa natural vocação agro-pecuária de celeiros do mundo na produção de alimentos e também das grandes obras de infra-estrutura como as hidroelétricas e usinas nucleares, além do melhor aproveitamento econômico de vastas regiões não exploradas de terras férteis, bem como, a harmonia social depende de melhor distribuiçao de rendas, sem conflitos no seio da população, contra o que, se vê, a forte oposição de ONGs financiadas pelos EUA.

Leia também:  Fracassamos Como Nação? Confira todas as entrevistas da série com Luis Nassif

Que me perdoem progressistas de bo-fé, mas tanto na produção de futuros conflitos sociais com as políticas raciais estatais quanto as radicais políticas ambientais, ambas amplamente financiadas pels ONGs e Foundation´s norte-americanas, existe um exército civil sob soldos profissionais como cidadãos comuns, há manifesta presença de interesses estratégicos da inteligência norte-americana.

Enfim, matéria para reflexão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome