Trump lança Comando para se proteger em caso de guerra espacial

China e Rússia tem projetos no mesmo sentido; SpaceCom irá assegurar a defesa dos EUA a partir do espaço

O presidente dos EUA, Donald Trump. Foto: Isac Nóbrega/PR

Jornal GGN – Os norte-americanos anunciaram nesta quinta-feira (30) o lançamento do “Comando Espacial dos Estados Unidos”. O SpaceCom será coordenado pelo Pentágono com a função de manter o domínio espacial do país.

“Este é um dia marcante, em que reconhecemos a centralidade do espaço na defesa e segurança da América”, disse Donald Trump na cerimônia de lançamento do programa hoje na Casa Branca.

Segundo ele, o SpaceCom irá “assegurar que a superioridade no espaço jamais seja questionada ou ameaçada”.

“Os perigos para o nosso país evoluem constantemente, e nós também devemos evoluir. Nossos adversários já armam a órbita terrestre com novas tecnologias que visam satélites americanos fundamentais tanto nas operações nos campos de batalha quanto em nosso modo de vida em casa”, disse.

“Nossa liberdade de operar no espaço é também essencial para detectar e destruir qualquer míssil lançado contra os EUA”, completou. Os países mais avançados nesse campo e, portanto, que podem ser considerados como os “adversários” citados por Trump são hoje China e Rússia.

“Estamos num ponto de inflexão estratégico em que não há nada que façamos como força conjunta de coalizão que não seja viabilizado a partir do espaço”, disse o general da Força Aérea John Raymond, responsável por coordenador o SpaceCom.

Estou convencido de que o espaço é um domínio de combates de guerra. Estou convencido de que nosso modo de vida e nosso modo de guerrear dependem das capacidades espaciais”, acrescentou.

No ano passado, em junho, Trump havia solicitado a criação da Força Espacial (Space Force), para atuar como um dos braços das Forças Armadas, assim como a Marinha, Exército e Força Aérea. Mas a medida encontra resistência no Congresso, pelo alto custo.

Leia também:  Ignorância de Trump sobre os curdos espantou o mundo, por Sergio da Motta e Albuquerque

O presidente norte-americano, entretanto, não desistiu da proposta. “O Comando Espacial será seguido do estabelecimento da Força Espacial dos EUA como a sexta ramificação das Forças Armadas. A Força Espacial vai organizar, treinar e equipar guerreiros para dar apoio à missão do SpaceCom.”

*Com informações da DW Brasil.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome