A Qualificação Profissional no Bolsa Família

Conversei agora de manhã com o Ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, sobre o Plano de Qualificação Profissional do Bolsa Família. Seu relato:

“Foi feito um convênio inicial com a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), para identificar obras do PAC com maior demanda de mão de obra para pedreiros, eletricistas, azulejistas e firmando compromisso das empresas de darem prioridade a pessoas do Bolsa Família que forem capacitadas.

Depois houve ação integrada do governo, coordenação da Casa Civil, com a participação do MDS e Ministério do Trabalho – que ficou com a responsabilidade de preparar editais com entidades que proporcionassem curso. A maior parte, aliás, é do Sistema S.

Nós identificamos no Cadastro Único pessoas que possam responder mais rapidamente, na linha que o Mangabeira colocou ontem e que você escreveu no seu Blog.

A Bolsa Família tem pessoal muito pobre, que nunca trabalhou, pessoas que nunca tiveram direitos básicos, que perderam auto-estima, vítimas da desconstrução familiar e do alcoolismo.

Mas tem trabalhadores de baixa renda. Identificamos essas famílias mais estruturadas, com determinado nível de escolaridade e direcionamos para serem as capacitadas.

Obviamente, todo plano piloto necessita de ajustes de rota.

Na primeira rodada, identificamos alguns erros. Primeiro, o lançamento em um ano eleitoral, com as prefeituras em campanha ou transição.

Falhamos na comunicação, não mobilizamos a rede de promoção social que temos no Brasil, pessoal da assistência, da segurança nutricional. Com isso, o nível de inscrição foi baixo.

Agora, estamos montando grande encontro, com presença maciça de prefeituras e iremos em todas as capitais e regiões metropolitanas onde programa está sendo implantado, mobilizando pessoal da ponta, os gestores, para trabalharem com as famílias. Inclusive informando que o fato de fazer o curso não perde o benefício.

Também firmamos convênio com a Construtora Norberto Odebrecht na obra de Santo Antonio, em Rondônia. Ela dará curso com recursos próprios , especialmente para os trabalhos na usina hidrelétrica.

Mantemos a meta inicial de qualificar 185 mil pessoas. E o que o Ministro Mangabeira declarou sobre o Programa é o mesmo que pensamos. Não há divergência.

24 comentários

  1. patrus ananias eh uma dos
    patrus ananias eh uma dos mais articulados membros do governo lula, junto com o cassel,da ministerio do desenvolvimento agrario…

    as palavras dele comprovam a necessidade da ligacao entre os varios ministerios…
    uma das coisas interessantes nessa ligacao eh o sistema S, dinheiro publico sempre mais utilizzado para a formacao de mao-de-obra para a industria e
    o comercio…Esse sistema esta sendo usado para capacitar o bolsa familia, me parece.

    O ministerio da educacao ja esta envolvido porque para rfeceber o bolsa familia eh preciso deixar os filhos na escola…
    o ministerio da agricultura e o de cassel tambem, porque ha programas como o da agricultura familiar que se ligam ao do bolsa familia e o da merenda escolar: criam-se empregos na producao, por exemplo, de leite, que eh distribuido nas escolas, como ocorre no parana…
    pequenos produtores recebem financimanentos de tratores…

    Claro que esses programas que beneficiam a producao e o consumo internos beneficiam tambem os que recebem o bolsa-familia, cuja tendencia eh acabar. Ou como sugeriu alguem, serviria como ajuda para capacitacao e garantia de melhor renda para os que tem emprego com baixos salarios…

    ou como a renda minima do suplicy…

    deve ter outros exemplos como os citados acima por este pais…

  2. Todos só fazem comentários
    Todos só fazem comentários sobre o BF focando apenas a complementação de renda dos pais.

    Eu entendo que as contrapartidas de obrigar as crianças a estudar e de serem vacinadas são o que há de melhor do programa, e são suas principais portas de saída, porque procuram interromper o ciclo de pobreza que passa de pai para filho.

    Quem garante que essas crianças permanecerão na escola quando seus pais se desligarem do programa, quando aumentarem sua renda, graças a um emprego conseguido com Plano de Qualificação Profissional do Bolsa Família?

  3. Altamiro,
    vejo que você está
    Altamiro,
    vejo que você está bem informado. Seria bom conhecermos todas as iniciativas que estão sendo articuladas entre o Ministério do Desenvolvimento Social e os outros Ministérios e como elas se integram em um plano de ação conjunta. Gostei de saber de que há uma parceria entre o Ministro de Desenvolvimento Solcial e o Ministro de Desenvolvimento Agrário. Em geral, os dois têm pouco espaço na mídia. E o Ministro Cassel menos ainda. Por que será que as questões do campo, tanto em políticas públicas como em dos direitos do trabalhador rural são esquecidas pela mídia? E por falar nisso como anda o programa Territórios da Cidadania e a política de sustentação aos assentamentos? Alíás seria bom ter informação sobre os programas e as ações dos diversos ministérios.

  4. ah Ivanisa…

    a maioria
    ah Ivanisa…

    a maioria dessas informacoes que obtive foi atraves de programas do governo paranaense e das materias de alguns analistas de cartamaior…
    nao sou especialista no assunto

    Mas voce acabou me lembrando do que mais me entusiasmou: o programa dos territorios da cidadania, que o cassel lancou ano passado no paranah, onde ja ha uma certa interligacao…

    Esse programa dos territorios da cidadania eh um achado, meio baseado – so pelo nome da pra perceber – nas ideias do geografo renomado Milton dos Santos, um dos nossos genios, esquecidos como sempre pela grande midia…
    Essa ideia do cassel eh semelhante tambem a do mangabeira…
    nos territorios haveria a presenca do Estado, para interligar todos os projetos, mais ou menos isso…

    Imagine sair de um tempo em que ha regime escravagista em alguns lugares para um patamar de cidadania defendido ha duzentos anos pelos revolucionarios franceses!
    Seria uma revolucao!

+ comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome