Dilma estuda reajuste do Bolsa Família, apesar de veto

 
Jornal GGN – A ministra do Desenvolvimento, Tereza Campello, assegurou nesta segunda (04) que o Bolsa Família será reajustado no ano de 2016. A afirmação da ministra, concedida em entrevista ao jornal O Globo, ocorre após a presidente Dilma Rousseff vetar o reajuste de 16,6% em programas sociais votado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) pelo Congresso.
 
Apesar de o veto referir-se aos programas, que inclui, entre eles, o Bolsa Família, no próprio veto a presidente já tinha antecipado a justificativa de que, se aprovado o reajuste, por não ser “compatível com o espaço orçamentário”, a consequência seria “necessariamente o desligamento de beneficiários do Programa Bolsa Família”. 
 
 
Ainda nas razões de vetar o reajuste proposto pelo Congresso, Dilma não afirmou que o benefício seria congelado no valor de 2015. Nesta segunda (04), os jornais informaram que o governo estuda como realizar a elevação do Bolsa Família. 
 
“Existe a previsão de ter aumento no Bolsa Família, na casa de R$ 1 bilhão, que pode ser um pouquinho maior, dependendo do comportamento da economia”, disse a ministra do Desenvolvimento Social. Apesar de confirmar o reajuste, Campello não adiantou o percentual a ser concedido, nem quando será feito.
 
O governo faz as contas para definir como usará a verba nas ações do programa, que atende 13,9 milhões de famílias. “Deverá ter algum ajuste, mas, por enquanto, é manter o programa tal como ele está”, disse o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE).
 
 

2 comentários

    • corrigindo:
      manter o programa

      corrigindo:

      manter o programa com essa pressão dos trogloditas da direita,

      é que é quase  um milagre….

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome