Mais um incêndio em uma favela paulistana

Por Donizeti – SP

Comentário ao post “Gestão Serra desativou prevenção de incêndios em favelas

A gestão higienista e anti-social do Serra/Kassab acabou com o programa simples de combate a incêndio nas favelas do governo da Prefeita Marta e agora são incêndios em sequencia.

A pergunta que não quer calar: por que tantos incêndios em favelas paulistanas ?

Alguém pode fazer um levantamento de quantos incêndios ocorreram nas favelas da cidade na gestão Serra/Kassaab desde Janeiro de 2005, posse do tucano ?

Outra favela na Zona Sul da cidade de São Paulo acaba de pegar fogo (!!!), é de grandes proporções segundo o site G1.

É o 5º incêndio em favelas na capital em apenas 20 dias, tem que se fazer alguma coisa em relação a esta preocupante situação, essas pessoas humildes que moram na favela por não ter outra alternativa perdem todos os seus bens nessas tragédias.

Do Msn/Estadão

Bombeiros controlam incêndio em favela na zona sul de SP

Texto atualizado às 19h05.

SÃO PAULO – O Corpo de Bombeiros conseguiu controlar um incêndio na favela Morro do Piolho, entre as ruas Cristóvão Pereira e Xavier Gouveia, na zona sul de São Paulo, na tarde desta segunda-feira, 3. Cerca de 30 viaturas trabalharam no combate ao incêndio. As chamas tiveram início por volta das 14h30 e um helicóptero Águia da Polícia Militar foi acionado para auxiliar na operação. Às 18h30, a corporação ainda realizava o rescaldo.

Leia também:  Andes divulga manifesto em defesa do ensino superior público e gratuito

Três pessoas ficaram feridas. Uma adolescente de 15 anos sofreu queimaduras de 1º e 2º graus, um homem fraturou uma das pernas ao cair do telhado e uma gestante foi socorrida devido ao estado emocional abalado. Eles foram levados para os prontos-socorros São Paulo, Santo Amaro e Universitário. Todos passam bem. Inicialmente, a corporação informou que quatro moradores ficaram feridos.

O local fica a cerca de três quilômetros do Aeroporto de Congonhas. Apesar disso, a Infraero afirmou que nenhum pouso ou decolagem sofreu consequências de operação em função da fumaça. O aeroporto opera de forma visual desde a sua abertura, às 6h desta segunda.

Pelo menos 285 dos 700 barracos da favela foram atingidos pelo fogo. Um total de 595 famílias moram na região que tem 2.739 metros quadrados. Equipes da Defesa Civil estão na favela para avaliar de forma mais precisa os danos causados pelo incêndio. A Polícia Militar acompanha a ocorrência e o caso deve ser registrado no 5º Distrito Policial.

Trânsito. O cruzamento entre as ruas Cristóvão Pereira e Xavier Gouveia foi bloqueado às 15h10 pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A Avenida Jornalista Roberto Marinho também teve um trecho interditado, até o acesso à Avenida Washington Luís. Agentes da CET montaram um desvio na região.

Às 17h40, o trânsito foi liberado em parte das vias. No momento permanecem bloqueadas as duas faixas da direita da Cristóvão Pereira.

Outros incêndios. Este é o quinto incêndio em favelas da capital em 20 dias. Outro incêndio foi também registrado, por volta das 14h30 desta segunda, pelo Corpo de Bombeiros na altura do número 456, na Vila Mariana. Segundo os bombeiros, as chamas destruíram parte de uma edificação comercial. Três viaturas foram enviadas para o local. Nenhuma pessoa ficou ferida.

Leia também:  Ministério da Saúde suspende fabricação de 19 remédios de distribuição gratuita

Segundo os bombeiros, desde o início do ano foram registrados 32 incêndios em favelas da capital. Em todo o ano de 2011, foram 79 ocorrências desse tipo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome