O caso da Máfia do Tylenol

Retirado do PHARMAGOSSIP

O Livro “The Tylenol Mafia” de Scott Bartz

22/05/2011

Hoje, a Associated Press e  as grandes apresentadoras de notícias relataram  que o FBI está trabalhando para coletar amostras de DNA de Ted Kaczynski, o Unabombernuma tentativa de ligá-lo  aos assassinatos da Tylenol Cyanide Johnson & Johnson de 1.982.

Em 09 de maio Ted Kaczynski, apresentou uma moção para impedir a coleta de seu DNA. Esta é uma excelente forma de agitar a mídia com um caso do arquivo morto para recolher o DNA  de Kaczynski, numa tentativa de ligá-lo a tais assassinatos. 

(Isto é semelhante à obtenção de amostras de DNA de Kaczynski para colocá-lo sobre o montinho de grama naquele fatídico dia de novembro de 63 em Dallas.)

Então por que agora? Porque isso está acontecendo? Antes de eu chegar ao “Porquê ” Eu vou mostrar a você o que a mídia não mostrou. Preste muita atenção aqui. 

Além da quantidade de propaganda dos medicamentos na televisão, a mídia tem laços profundos com os grandes laboratorios (big pharma), principalmente com o fabricante do Tylenol, a Johnson &Johnson.

A conexão é a “Família Burke”.Durante os assassinatos Tylenol, BURKE JAMES era o presidente da Johnson & Johnson.

No Conselho de Administração da Johnson & Johnson tinha um homem chamado Thomas Murphy, Que foi também o presidente da Capital Cities que comprou a ABC em 1985

James Burke tinha um ás na manga para assegurar que os meios de comunicação papagaiassem a Teoria Aprovada pela Johnson & Johnson  dos assassinatos Tylenol, a linha que se tornaria a “história oficial” e não foi por acaso, que justamente seu colega de Harvard e do Conselho da Diretoria era o presidente da ABC.

Daniel Burke, irmão de James era também o diretor executivo da Capitol Cities / ABC cinco anos antes de a Disney ter comprado essas empresas… e imagine que Daniel e  James Burke foram ambos diretores do The Washington Post.

Mas os laços da família Burke vão ainda mais profundo.

Stephen Burke, filho de Daniel Burke, é atualmente o presidente da Comcast, que adquiriu a NBC em 2010.

Stephen também é membro do Conselho de Administração na  JP Morgan AO LADO do atual presidente da Johnson & Johnson, William Weldon. Nós chegamos, assim, a um círculo completo. 

Você pensa que eu já terminei? Nada disso. O filho mais velho de Daniel Burke, Bill Burke trabalhou diretamente com Ted Turner, proprietário da TBS e fundador da CNN, e foi quem escreveu a biografia de Turner.

Então, porque estas ligações são importantes? Porque se você quiser poupar sua empresa de gastar  Milhões em um litigioso caso de homicídio culposo, você só precisa saber onde plantar a “história aprovada.”

Então, de volta para o Ted Kaczynski, porque depois de todos esses anos está a mídia reportando o novo interesse do FBI nele?

Porque um novo livro tem lançamento previsto para o próximo mês que pode indiciar a Johnson & Johnson, o FBI e a FDA e, finalmente, revelar o encobrimento de quase três décadas para livrar a Johnson & Johnson de responsabilidade, colocando a culpa no ainda “louco solitário”. 

Eu entrevistei Scott Bartz, autor do livro “Tylenol Máfia: Marketing, Murder and Johnson & Johnson” e perguntei-lhe se ele achava que o lançamento do seu livro estava forçando a Johnson & Johnson em ativar os seus laços com a mídia:
[CLIP] 
( por segurança não foi informada a resposta, ver no clip em ingles)
Neste clip o Bartz, um ex-funcionario da Johnson & Johnson, discute comigo a história oposta que poderia custar milhões à Johnson & Johnson e é por isso que estamos assistindo a um ressurgimento do interesse na mídia na história:
[CLIP] idem 

A fim de chegar à frente da reação que esperam vir a partir do lançamento do livro “Tylenol Mafia”, está a Johnson & Johnson  pedindo aos federais para colocarem a carga toda em um só homem, o Unabomber?  Para condicionar e redirecionar, o povo americano antes da publicação do livro? 

No livro, Bartz alega que não houve nenhum louco solitário viajando de loja para loja colocando cianureto em garrafas. Mas com base em lotes de informações relacionadas com as mortes, foi de fato um próprio funcionário da secção de distribuição  da Johnson & Johnson . E  a história do “louco solitário” foi fabricada anos atrás para livrar a Johnson & Johnson do litígio quase certo da morte de  sete pessoas.

E quem isentou Johnson & Johnson? Foi Arthur Hayes Jr, o Comissário da FDA que foi convidado a demitir-se em 1983 depois de tirar vantagem de sua posição no conselho consultivo do FDA usando do voto de desempate para aprovar o adoçante artificial aspartame do seu amigo  Donald Rumsfeld, que na época era o CEO da fábrica de aspartame em Illinois, GD Searle. 

Agora, quase três décadas mais tarde,  provavelmente à beira da maior ameaça para a Johnson & Johnson, aos federais e à mídia, que para encobrir tudo isso, eles apresentam o velho e assustado Ted Kaczynski, um homem já sob sua custódia, e o nome de uma dona de casa, quando a origem vem de uma única trama maluca. 

O que você está vendo aqui é a sua primeira lição no condicionamento pela mídia em conluio com o big pharma e os federais para proteger os interesses corporativos e jogar fora os fatos à custa de vidas humanas.

Você nunca vai ouvir este relatado pela “big media” por causa de sua profunda ligação com o “big pharma”. Para saber mais sobre essa investigação vá para AmericanFraud.com

Para o Reality Reporter. Eu sou Gary Franchi.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador