O fantasma do PCC

Da Folha

Dez carros são incendiados em bairros da zona leste de São Paulo

Publicidade

TATIANA SANTIAGO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Atualizado às 14h25.

Dez carros foram incendiados em regiões diferentes da zona leste de São Paulo, na madrugada deste domingo. Ninguém se feriu.

Homem é morto depois de atirar contra batalhão da Rota
Comandante da Rota diz que anotou placa do carro
Tenente-coronel da Rota sofre atentado, se finge de morto e reage em SP

Segundo o Corpo de Bombeiros, a corporação foi acionada para combater as chamas entre a 0h e as 3h40 de hoje. Os casos foram registrados em sete bairros da cidade: Vila Carrão, Itaquera, Jardim Helena, Arthur Alvim, Cidade AE Carvalho, Lajeado e Vila Aimoré. Não há informações sobre quem teria provocado os incêndios.

De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), apenas três ocorrências foram registradas na Polícia Civil.

Um Fiat Linea ficou completamente destruído após ter sido incendiado na rua Sodré de Aragão, no Jardim Helena, por volta da 1h40. Segundo a polícia, o carro havia sido roubado, mas o dono não havia registrado a queixa e decidiu fazer o boletim somente após a localização do veículo. O caso foi registrado no 22º DP, em São Miguel Paulista.

O proprietário de um pátio de veículos apreendidos foi surpreendido por um foco de incêndio por volta da 1h. Ele mesmo combateu as chamas, que não chagaram a danificar os carros que estavam no pátio da rua Professor Cosme Deodato Tadeu, em Lajeado.

A terceira ocorrência foi registrada na rua Praia do Mucuripe, altura do número 11, após um Passat ano 80 pegar fogo. O carro estava estacionado na rua quando foi incendiado, por volta das 2h.

Rota

Entre ontem e a madrugada deste domingo, o comandante da Rota e o batalhão da corporação foram alvos de atentados.

Durante a madrugada, dois homens que estavam em um veículo preto atiraram contra o quartel da Rota, na Luz (centro), afirma a polícia. Os policiais revidaram e atingiram um dos homens, que morreu no hospital. O outro, que dirigia o carro, fugiu.

O comandante da Rota, o tenente-coronel Paulo Telhada, também sofreu um atentado na manhã de sábado, quando saía de casa, na zona norte. Um carro cinza com dois homens parou em frente ao seu veículo e disparou cerca de dez tiros. O oficial se escondeu agachado no carro e não foi atingido. Ninguém foi preso até a manhã deste domingo. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome