Banco de dados sobre trabalho das mulheres no Brasil – FCC

A Fundação Carlos Chagas disponibiliza um banco de dados sobre o trabalho das mulheres no Brasil, com séries históricas a partir de 1970 que apresentam estatísticas sobre o crescimento do trabalho feminino, a relação entre a família e o trabalho feminino, escolaridade e trabalho, o lugar ocupado pelas mulheres no mercado de trabalho e a qualidade do trabalho feminino. O material está em forma de tabelas, acompanhadas de textos explicativos e de notas metodológicas. O público-alvo desse banco de dados é diversificado, incluindo estudantes, pesquisadores, planejadores e formuladores de políticas públicas, além de profissionais de comunicação. As estatísticas analisadas são oficiais e foram obtidas em levantamentos de órgãos governamentais, como: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/IBGE (Recenseamentos Demográficos, as Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios/PNADs), Ministério do Trabalho (Relação Anual de Informações Sociais/RAIS) ou Ministério de Educação e Cultura/MEC através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira/INEP (Censos da Educação Superior e do Censo Escolar). As informações do banco de dados foram agrupadas em seis ângulos de análises:

Série 4 – O lugar das mulheres no mercado de trabalho: setores de atividade e estrutura operacional

Série 5 – O lugar das mulheres no mercado de trabalho: qualidade do trabalho

Série 6 – O lugar das mulheres no mercado de trabalho: regulação do emprego e proteção social

Série 7 – O lugar das mulheres no mercado formal de trabalho

Série 8 – Ganhos de homens, ganhos de mulheres.

Equipe responsável: Cristina Bruschini (pesquisadora), Maria Rosa Lombardi (pesquisadora), Cristiano Mercado (assistente de pesquisa) e Miriam Bizzochi (assessoria estatística).

Informações bdmulher@fcc.org.br

Fonte:http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=71&catid=88

Leia também:  Governo Bolsonaro acaba com multa de 10% do FGTS paga por empresas

Wirna Alves

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome