Polícia Federal prende suspeito de fraudes de R$ 1,5 milhão no INSS

Da Agência Brasil

Um homem de 46 anos foi preso pela Polícia Federal (PF) em Araruama, município da Região dos Lagos, acusado de ser um dos responsáveis pelo desvio de cerca de R$ 1,5 milhão de recursos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com a PF, as fraudes eram praticadas em benefícios de pensão por morte.

Divulgada hoje (28), a prisão ocorreu no sábado (26), em cumprimento ao mandado de busca e apreensão expedido pela 1ª Vara Federal de Macaé.

Segundo a PF, desde 2007 o homem recebia uma pensão mensal por morte no valor de R$ 4.663,75. Para conseguir a pensão, ele usou informações de contribuições fictícias e um atestado falso indicando a morte de sua companheira. A mulher estava em casa no momento em que os agentes realizaram a operação. As investigações também indicaram que outras cinco pessoas estavam envolvidas no esquema.

A PF informou ainda que o preso já responde judicialmente por outras fraudes e que estava foragido com mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça Federal do Rio de Janeiro.

Durante a operação, os agentes encontraram um revólver calibre 38 não registrado, provocando a autuação em flagrante do homem por posse ilegal de arma de fogo.

Ele e a mulher foram levados à delegacia e indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, falsidade ideológica, falsificação de documento público e estelionato. As penas podem chegar a 15 anos de prisão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome