Temer vai à TV para convencer população da reforma da Previdência

Presidente quer atingir classes populares e faz incursões em programas de Amaury Jr., Silvio Santos e Ratinho, além de entrevista para rádio (Foto Agência Brasil)
 
foto_temer_de_marcelo_camargo_da_abr.jpg
 
Jornal GGN – Não só de emendas a reforma da Previdência passará no Congresso, os parlamentares da base do governo temem não se reeleger se colaborarem na aprovação das mudanças no INSS. Portanto, além de calcular R$ 30 bilhões que serão liberados em emendas parlamentares para convencer os políticos da base a votar em favor da reforma, Temer saiu em campo para dar entrevistas de televisão e rádio voltados ao público das classes C, D e E para defender as mudanças na Previdência. 
 
Segundo apuração dos jornais Valor e Folha, o presidente já gravou duas entrevistas no SBT – uma para o dono da emissora, Silvio Santos, e outra no Programa do Ratinho – além de entrevista ao apresentador Amaury Júnior, que estreará na TV Bandeirantes. Ele também agendou outra entrada no rádio para José Paulo de Andrade e Salomão Esper na BandNews FM.
 
O governo precisa de 308 votos na Câmara dos Deputados para aprovar a reforma na casa, mas admite que tem menos do que isso, cerca de 250 votos. 
 
A estratégia de Temer é a mesma de outros políticos na história recente, funcionando muito bem para um deles. Em 1990, a então ministra da Economia Zélia Cardoso de Mello, de Fernando Collor, participou do “Show de Calouros”, apresentado por Silvo Santos para justificar as políticas contra a inflação. Já em 1994, Fernando Henrique Cardoso, então ministro da Fazenda, foi ao programa “Topa Tudo por Dinheiro” , também liderado por Sílvio Santos para explicar o URV (Unidade Real de Valor), aplicado antes do lançamento do Real. 
 
Auxiliares de Temer disseram ao Valor que Sílvio Santos é “o maior comunicador do país” capaz como nenhum outro de influenciar a classe C. Já o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB) afirmou que o governo está tentando corrigir um erro de comunicação, porque deveria ter transmitido há muito tempo à população a tese de que a reforma resultará no fim de privilégios. “O governo perdeu a guerra de comunicação e está correndo atrás”. 
 
 
As entrevistas já gravadas de Temer com Amaury Jr, Sílvio Santos e Ratinho, vão ao ar nos final de janeiro, dias 27, 28 e 29, nessa ordem. 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora