Proibir doação empresarial é chancelar “projeto de poder” do PT, diz Gilmar

Na visão do ministro, uma vez que há indícios de que o PT faz uso da máquina pública e de “acordos com empresários” para se manter no poder, “as doações privadas agora são instrumento de reequilíbrio do processo eleitoral”

Jornal GGN – O plenário do Supremo Tribunal Federal retomou na tarde desta quarta-feira (16) o julgamento da ação que pede o fim do financiamento empresarial de campanhas. O ministro Gilmar Mendes, que segurou o processo por mais de um ano, votou pela constitucionalidade das doações privadas. Segundo ele, “chancelar o fim do financiamento empresarial é chancelar o projeto de poder do partido que está no governo”. 

Na visão do magistrado, uma vez que há indícios de que o PT – “um partido que já se confundiu com o Estado brasileiro” – faz uso da máquina pública e de “acordos com empresários” para se manter no poder, “as doações privadas agora são instrumento de reequilíbrio do processo eleitoral”. Ele ainda disse que o PT só está interessado no financiamento público de campanha agora que está “debilitado”.

Ignorando que há pesquisas que apontam que mais de 70% da população brasileira se diz contrária à doação empresarial, Gilmar sustentou que o fim desse método significa ampliar a formação de caixa 2 e o desvio de verbas públicas para tal finalidade.

Ele citou a Operação Lava Jato, que tem dado sinais, por meio de seus delatores, de que a campanha da presidente Dilma Rousseff (PT), entre outras, teria “gozado” de dinheiro doado a partir do esquema de corrupção na Petrobras. Ele admitiu que o caso carece de julgamento definitivo, mas sugeriu que a Corte não descarte essas informações no debate em torno do financiamento de campanha.

Retorno ao passado

O ministro alegou que o fim da doação empresarial não reduz a corrupção. Ele lembrou que Fernando Collor foi atacado quando chegou à Presidência porque, àquela época, o sistema não permitia doações privadas, e irregularidades teriam sido praticadas para mascarar as doações de empresários.

Parece, segundo ele, que “o escândalo mais recente [o da Petrobras] estaria a recomendar o retorno ao método [de financiamento] anterior. (…) Impossível acreditar que o partido que mais de beneficiou de doações privadas nos últimos anos, para se manter no poder, tenha agora se convertido em opinião contrária. (…) O esquema revelado na época de PC Farias aponta que o dinheiro encontra o caminho. (…) No submundo, todos se encontram. É o que se tem aqui, que se está a ver, com doleiros e outros operadores”, disparou.

“Sem as descobertas da Lava Jato, a nossa decisão perpertuaria um grupo partidário no poder que disputaria eleições de maneira totalmente assimétrica”, pois usariam recursos desviados da máquina pública para financiar as eleições, acrescentou Gilmar.

Com tom irônico, ele ainda questionou: “Por que um partido que tem tanto sucesso na captação de recursos privados agora quer a supressão de doações privadas? Será que tem algo a esconder? Acham que as investigações vão parar? (…) Sensibibilidade de recém convertido? Fico desconfiado.”

Gilmar ainda se disse “constrangido” em ver “um partido”, por meio de entidades como a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), alegar que o financiamento público seria ideal pois legendas menores têm dificuldades de arredação. Ele citou que esse argumento não faz sentido para um grupo que consegue arrecadar, em tempo recorde, valores consideráveis para ajudar “condenados” em processos como o Mensalão.

Para Gilmar, uma mudança na forma de captação de recursos passa pela reforma do sistema eleitoral. Entretanto, o magistrado apontou que os partidos políticos discutiram recentemente, no Congresso, uma reforma política sem considerar esses pontos e, ao final, mantiveram a legalidade das doações feitas por empresas. Assim, observou que não cabe ao Supremo entrar nessa discussão.

Campanhas muito caras

Em outro momento, o ministro lembrou que os valores declarados pelas campanhas de Dilma e do seu principal adversário na última eleição, o senador Aécio Neves (PSDB), ao Tribunal Superior Eleitoral, são majoritariamente provenientes de empresas e dos caixas dos partidos que, por sua vez, recebem os repasses do setor privado e distribuem entre seus postulantes.

“Doações de pessoas físicas não são tradição em nosso País. Elas são feitas em número não expressivo de doadores, e em valores muito baixos. Por outro lado, as campanhas muito caras. E isso acontece por causa dos gastos de TV, rádio, internet, marqueteiros como João Santana”, avaliou Gilmar.

Crédito às instituições

Ainda segundo o ministro, o Tribunal Superior Eleitoral não possui quadro técnico suficiente para dar conta de analisar o grande volume de doações de pessoas físicas no caso de o financiamento empresarial ser proibido.

Fazendo um contraponto, o ministro Marco Aurélio Mello indicou que, neste caso, as instituições competentes se fariam presentes para analisar as contas, investigar e julgar possíveis abusos.

“Mesmo que a dinâmica de prestação de contas seja aperfeiçoada, dificilmente será possível detectar o ilícito”, rebateu Gilmar. Ele acrescentou que há inúmeras “denúncias na imprensa” dando conta de que partidos políticos lavam dinheiro de corrupção justamente através de campanhas eleitorais. No caso, apresentam comprovantes das doação e seguem o trâmite do TSE, para dar aparência de legalidade aos valores.

Mais à frente, Gilmar falou que é “muito difícil explicar aos cidadãos que enfrentam dificuldades, que dependem do SUS, dos serviços públicos de educação, que o financiamento das campanhas virão do bolso dos contribuintes”.

Virando a mesa

O magistrado ainda questionou o mérito da ação. Na tentativa de reverter os votos na Corte favoráveis ao fim do financiamento empresarial, ele alegou que não se trata apenas de um pedido para avaliar a sua constitucionalidade, mas de um projeto de alteração do sistema de financiamento como um todo. Ele disse que aprovar isso seria uma “ousadia”, pois esse debate é do Congresso.

Andamento da ADI 4650

Embora Gilma tenha dito que a ação discutida nesta quarta pelo STF seja “providencial” para um partido em crise, a ADI 4650 foi protocolada em 2011 pelo Conselho Federal da OAB.

Até agora, os ministros Luiz Fux, Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski votaram no sentido de vetar o financimento empresaria, por o entenderem inconstitucional. Joaquim Barbosa, ministro aposentado, votou da mesma maneira.

O ministro Marco Aurélio votou pela procedência parcial do pedido. Já Teori Zavascki abriu divergência. Para ele, o problema não está no modelo de financiamento estabelecido pelos dispositivos legais impugnados, mas sim no seu descumprimento. 

O julgamento foi encerrado após cinco horas de explanação de Gilmar, e será retormado nesta quinta-feira (17).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

136 comentários

  1. Gilmar, não se faça de

    Gilmar, não se faça de ingênuo porque você não é, sabe melhor que ninguém que SEMPRE é o contribuinte que paga, só que com as doações privadas ele paga muuuuuito mais caro. Você sabe e não sou eu que vai te ensinar isso.

    “Fico desconfiado” – eu é que fico desconfiada com tanta insistência da sua parte em não querer acabar com essa pouca vergonha.

  2. Vi um pouco. Conversa fiada

    Nada de coerencia nas argumantações do gilmar, como sempre. Mais um discurdo contra o partido  que não é o psdb. Argumentação muito fraca e demorada e recheada de acusações ao partido que não é o psdb. Repetitivo, politiqueiro e sem conteudo. Cita o lava jato, exemplo de corrupção como todos vêem, como argumanto pró contribuição, que tal… como se este tivesse pegado não o psdb, mas o pt, que todos sabem sai ileso (é claro que com uma boa dose “do não precisamos de provas” contra o pt). Perdi meu tempo.

    Mais uma vez usa a tribuna errada para atacar o pt. O pt se engrandece com um ataque tão injusto quanto ofensivo ao ambiente de juizes. Para ele o lava jato já condenou o pr, e em última instância.

    Aliás sugiro a senteça: nada ficou provado contra o pr, recebeu dinheiro legal, pedido, dado, contabilizado, ou prestação de consultoria mediante nota fiscal, mas como para denunciar o pt a literatura nos diz que  “não precisamos de provas”, fica aqui uma denúncia grave contra aquele partido.

  3. Nassif, esclareça a minha

    Nassif, esclareça a minha burrice, já estava 6 votos favorável ao não financiamento de empresas, empresas, não votam. Por que o Gilmar tem que tentar com truculências verbais, inverter votos já definidosW Explica bem esta situação.

    • É que êle talvez imagine ter

      É que êle talvez imagine ter sobre seus pares, a mesma influência que tem sobre, (termo utilizado por JB) seus capangas de Mato Grosso.

    • É que êle talvez imagine ter

      É que êle talvez imagine ter sobre seus pares, a mesma influência que tem sobre, (termo utilizado por JB) seus capangas de Mato Grosso.

  4. Isso não é um voto, é uma

    Voto longo e repetitivo com o claro propósito de prorrogar pra mais outras sessões.

    Alías, isso não é um voto, é uma diatribe ridícula ao Partido dos Trabalhadores feita por um politiqueiro que ocupa lugar de magistrado.

    No conhecido estilo histriônico, a estupidez se socorre de qualquer coisa para não deixar de ser estúpida; vai morrer atirando. O PT sempre foi defensor do financiamento público (e eu diogo isso com extrema tranquilidade porque não defendo o modelo esclusiivamente público), mas o “Juiz” fala em “conversão”… Ele precisa fazer esse esse malabarismo retórico pois o centro do argumento é pífio. Só encontra eco nas “ironias ” MAM.

    Ora, O PT perdeu três eleições fazendo campanha com megafone em porta de fábrica. Quando decidiu recolher fundos de campanha ganhou as eleições. Ou seja, provou de prova provada que que os partidos conservadores tinham somente uma coisa a mais para ganhar eleições: dinheiro, e não uma suposta superioridade moral ou intelectual que sempre acreditaram ter.

    Mais: dizer que à “oposição” só resta o financiamento privado beira a infantilidade intelectual. Como se partidos que estão na oposição não governassem Estados e Municípios… “Argumentos” do quilate daqueles que dizem o país estar vivendo uma “ditadura”.

    Mas o pior de todos os “argumentos” – sempre pretensiosa e arrogantemente expostos – é o de que estariam abrindo as portas para o “laranjal”. Ou seja, a assunção de que o dinheiro vai entrar na Lei ou na marra. Por que o “magistrado” não defende o fim do código penal, afinal continuam matando, roubando, etca, por aí sem que as instituições consigam dar respostas?

    Ridículo.

    Quanto a dizer que querem que o STF faça a “reforma política”, se os bestalhões que ja votaram e estão na mesma sessão aceitam serem xingados de polítiqueiros pelo politiqueiro mor do STF, é melhor ser sucitno: a ação foi pra que se julgue uma tese jurídica, se empresa é povo.

     

    • Não sei onde li…

      … mas tem uma analogia perfeita pra essa história de, caso seja proibido o financiamento privado, os recursos “viriam de outra maneira”. Nesse caso, vamos tirar o roubo do código penal porque isso não impede as pessoas de roubarem.

      • Eu pessoalmente repito essa

        Eu pessoalmente repito essa analogia sempre que posso. Aliás, me impressiona (embora não me surpreenda) o quão patético pode chegar a ser essa esquerdofobia boçal. O chilique final do Gilmar Mendes deixou meridianamente claro que o papel dele ali era até pior do que o de um advogado da oposição – o que em si já é ridículo para um julgador – estava ali movido por idiossincrasias e rixas absolutamente pessoais contra uma agremiação política.

        Mais uma vez, patético.

        E, mais triste, também repetindo, é que não é nem um pouco surpreendente vindo do de quem vem, um “juiz” que julga contra a Lei, contra a Lei para atingir seus objetivos políticos mesquinhos.

  5. Gilmar não é um Juiz e por

    Gilmar não é um Juiz e por isso não profere um voto, mas um libelo antipetista. Jamais vi algo tão cínico, tão partidário, tão ofensivo à cidadania, tão ofensivo à inteligência de qualquer ser pensante…Uma vergonha absoluta ao STF e às instituições brasileiras. 

  6. O ministro aberração do STF,

    O ministro aberração do STF, como mau perdedor e autoritário, não se dá por vencido mesmo tomando uma surra da maioria, esse sujeito delirante e folclórico é a representação fiel do pensamento conservador brasileiro.

    É triste ver um sujeito tão desqualificado e vulgar pontificar sua cantilena reacionária e fétida num lugar onde a sobriedade deveria ser a regra, um lugar sagrado para a cidadania.

  7. Parecia que o voto do Ministro Gilmar Mendes tinha sido…

    Parecia que o voto do Ministro Gilmar Mendes tinha sido escrito pelo Lobão. Para cada argumento que ele utilizava, arrumava um jeito de atacar o PT.

    Realmente, não faz o menor sentido permitir financiamento empresarial de campanha. Empresas não doam, fazem investimento. É uma subversão total do regime democrático o controle da política pelas corporações.

    A lógica perversa das empresas é otimizar seus lucros, custe o que custar, inclusive avançar sobre direitos tão arduamente conquistado pela povo. 

  8. Não vale a pena perder tempo

    Não vale a pena perder tempo com o que foi dito ou o que não foi dito. Há uma missão a ser cumprida: manter o poder economico com plena liberdade de ação para influir na formação dos legislativos e executivos. Daí ele busca desculpas para justificar suas escolhas, além disso está ganhando tempo com o palavrório. Será que está à espera da cavalaria que sempre chega na última hora a tempo de salvar os brancos dos terríveis peles vermelhas? Já pensou se a moda pega? Já que é difícil impedir o roubo, legaliza-se o roubo. O mesmo com os assaltos, com os assassinatos, os estupros, etc.

  9. Um teatro histriônico,

    Um teatro histriônico, chicaneiro, desrespeitoso, ofensivo, acusatório, repleto de acusações contra o PT, transbordando em cinismo e que culminou com a tresloucada conta de que o PT tem um estoque de recursos de R$ 2 bilhões, suficiente para financiar suas campanhas até 2038! Gravíssima acusação para quem participará de julgamento no TSE sobre as contas do PT antecipando seu voto, ilegalmente, inconstitucionalmente e sem análise probatória. Um absurdo dentre muitos absurdos deste senhor que me dá vergonha absoluta! Até quando suportaremos um sujeito desta estirpe na corte suprema?

  10. Esse daí vai ter bem o que se

    Esse daí vai ter bem o que se contorcer quando estiver a 7 palmos do chão. Será lembrado, ridicularizado e repudiado como o membro do judiciário mais partidário, imoral, antidemocrático e nojento de que se tenha notícia. Será o perfeito exemplo de como um juiz não deve ser.
    Segue os passos do seu padrinho, o perfeito exemplo do lesa-pátria, traidor nacional, capacho dos donos do poder, o pior presidente que o Brasil já teve; o perfeito exemplo do que um chefe de estado não deve ser.

    Ahh! só lembrando: ainda teremos que aguentá-lo no STF por mais 16 anos. Não creio que o mesmo largue o osso, saia dos holofotes antes disso. Que tortura!

  11. Um juiz jamais faria um

    Um juiz jamais faria um discurso partidário e ofensivo a um partido político como Gilmar Mendes fez hoje. Nem atacaria a OAB de forma tão venenosa.

    E a moça que assina a matéria no blog fez gillete press sem qualquer senso crítico. Não foi só no PT e no governo que o Gilmar bateu pesado acusando-os de terem 8 bilhões de dólares lá fora para fazer campanhas futuras. O Gilmar falou e muito dos blogs que são comprados pelo governo e pelo PT com propagandas oficiais. E  que, além disso,  também recebem dinheiro de corrupção de empresas que fazem o jogo sujo do governo. 

    Duas observações: se o Rui Falcão tiver vergonha na cara processa o Gilmar e faz ele provar que o PT tem 8 bilhões de dólares lá fora. E o blog do Nassif continua na antena do Gilmar, só que desta vez ele não deu indicação direta, falou em “blogs” comprados pelo governo.

    • Se fosse um juiz de fato,

      Se fosse um juiz de fato, daria nomes aos bois, mais é um covarde que se esconde atrás de uma instituição para difamar, prove Gilmar, nós somos simples mortais, mais voce está num dos mais altos escalões da república, mostre suas provas.

       

       

  12. O ministro e sua coerência

    O ministro inegavelmente é coerente. Participou de governo escandalosamente envolvido em “problemas ” vários: entrega de patrimônio público a preço vil, redução inescrupulosa do Estado, inclusive FFAA, inação da PF – exceto a sempre lembrada operação lunus, a compra de votos da reeleição, a quebradeira do país, a leniência – ? – com a corrupção, a “caixinha” para um certo instituto ainda durante o período presidencial, etc, etc, etc.

    Agora se insurge contra as doações empresariais aventando a hipótese de que pode haver dinheiro ilícito para UM DOS LADOS; já o conservadorismo só recebe doações legais e de recursos bem havidos, mesmo que seja mais beneficiado pelos mesmos doadores.

    Para uns a lei, para outros a interpretação da lei . . . 

  13. Gilmar fez gravíssima

    Gilmar fez gravíssima acusação à OAB em seu libelo antipetista. Disse que a ADI apresentada pela Ordem decorreu da influência do “partido no poder” e da cooptação pelo “partido no poder” de todas as instituições da República. Aguardemos a manifestação da OAB diante de tão grave pronunciamento político do Senador sem votos do PSDB no STF.

  14. A tese de Gilmar é simples: o

    A tese de Gilmar é simples: o fim do financiamento privado de campanha é uma conspirata (sic) do PT para liquidar com os partidos de oposição e se perpetuar no poder; o PT não teria dificuldade para se eleger porque já teria arrecadado (roubado) bilhões suficientes para se eleger até 2038. A manutenção do financimento empresarial, segundo ele, seria uma forma de equlibrar o jogo eleitoral.

    Só que, terminado  o voto(?), um verdadeiro rosário de ataques e acusações não provadas conta o PT, o representante da OAB, autora da ação, pediu a palavra, que foi concedida por Lewandovski, sob protestos de Gilmar, que deu uma rabanada e saiu do plenário.

    Em meio minuto o adv derrubou a tese construída com tijolos podres durante 1 ano, cinco meses e cinco horas, alertando que a ação foi proposta em 2011, por Ophir Cavalcante, então Presidente da OAB, ferrenho opositor de Lula/Dilma e do PT.  

    Isso, em resumo, o que aconteceu na tarde de hoje.

    Só um registro: depois do que vi hoje no STF, me arrependi, pela primeira vez em 26 anos, de ter ingressado na magistratura. Estou muito, mas muito triste mesmo.

     

    • Será que até 2038 a oposição

      Será que até 2038 a oposição sem rumo conseguirá apresentar um projeto de governo que se contraponha, ou continuarão na esperança de que o aparelhamento que fizeram em grande parte das instituições seja o suficiente?

    • Zuleica,
      Fico surpreso é com

      Zuleica,

      Fico surpreso é com a covardia e o espírito de corpo que acomete categorias como a dos magistrados, advogados e médicos. Você se diz envergonhada; e muitos outros, que realmente exercem com dignidade a magistratura, devem ter o mesmo sentimento que você. Mas por que juízes e associações de juízes não põem a boca no trombone, não protestam, não protocolam um pedido de impedimento de Gilmar Mendes? Que covardia é essa? E nenhum advogado ou magistardo esclarecido pode se dizer surpreso com a postura e atuação de Gilmar Mendes no STF. Já em maio de 2002 o professor Dalmo Dallari, em artigo na FSP, alertou o País para a degradação do Judiciário e do STF  que representava a nomeação de GM, então na AGU, por FHC.

  15. Está na hora do PT agir

    Está na hora do PT agir duramente contra abusos como este do Gilmar. No mínimo o PT deveria processar a cria do FHC por calúnia, injúria e difamação e requerer ao STF sua suspeição em todos os julgamentos que envolvam petistas.

    • Gilmar, o Mendes, senador sem

      Gilmar, o Mendes, senador sem votos do PSDB no STF disse que era amigo de parlamentar do PT do Acre! Ou seja, como pode qualquer parlamentar do PT ser amigo do Gilmar, o Mendes hein?

  16. Esse senhor é INDIGNO;

    Esse senhor é INDIGNO;  repito: INDIGNO de compor a mais alta Corte de Justiça do país. Evolui, para pior, a cada dia que passa. Parece não existir limites para sua parcialidade, boçalidade e descompromisso com os deveres essenciais de um Magistrado.

    Esse voto que deu, de tão absurdo nos argumentos; de tão rasteiro nas exemplificações; de tão vil na finalidade ficará como uma marca negativa na história do STF. 

    Que vergonha! Que vergonha! Que vergonha!

  17. É um verdadeiro mistério

    Simplesmente inacreditável como os pares do STF não se manifestam sobre o desvirtuamento do sentido do voto explicitado por esse ministro partidário.

    É uma afronta à seriedade da mais alta corte esse destempero desse seu membro, situação que não encontra paralelo em nenhuma outra corte máxima de um país. Esse senhor é simplesmente uma vergonha para o setor jurídico, uma afronta ao estilo que deveria imperar nessa corte.

    Realmente a mais alta esfera jurídica do Brasil passa por uma crise em muito maior do que podemos imaginar.

    Usá-la para fazer discursos partidáristas, emitir opiniões particulares em desacordo com o que deveria ser a prática dos membros do Tribunal é uma coisa inconcebível e faz desses últimos anos um período negro da nossa instituição máxima do judiciário.

    Vallha-nos Deus para que a razão, o equilibrio e a imparcialidade exigida volte a ser parte do cotidiano de nossa mais alta corte.

    Espero que o Tófoli tome consciência desse triste papel de Gilmar e não queira ser a continuidade desse ponto fora da curva do STF.

  18. Psicose Paranóide

    Gilmar Mendes poderia ter se mantido em sua linha leviana de se valer da lava-jato para atacar o PT e o modelo de financiamento defendido pelo partido. Jogaria mais uma vez no lixo sua imparcialidade e o princípio da presunção de inocência, ambos já acostumados a todo o tipo de violação no bojo dos processos penais fascistas e midiáticos consagrados com a AP 470.

    Mas surtou e alegou existir uma teoria conspiratória institucional envolvendo o ex Presidente da OAB Ophir Cavalcanete, um sujeito claramente anti-governos Lula e Dilma, e o Laboratório de Direito e Pesquisas da UERJ, extremamente respeitado no meio acadêmico-jurídico de esquerda e de direita.

    Acabou incluindo na pataquada o próprio Ministro Barroso e o respeitadíssimo constitucionalista Daniel Sarmento, ambos da UERJ, local em que se formulou as bases dessa ADIn. Segundo gilmar mendes eles seriam “conspiradores” do “Projeto Político Petista de Governo”. Surto psicótico de manual mais conhecido como psicose paranóide.

    Esse ódio persecutório que domina a imensa maioria da direita e se espraia por vários setores de classe média sob o álibi da indignação moral (tendo a Grande Mídia como a maior ativista) vai fatalmente se esmilinguir.

    Gilmar mendes hj fez só mais um espasmo nesse corpo doente.

    • PROJETO POLÏTICO PETISTA DE

      PROJETO POLÏTICO PETISTA DE GOVERNO = Desmascarar políticos falsos, demagogos e desonestos que pregam uma coisa mas agem de forma contrária, tornar claro de como funcionam as supostas instituições respeitáveis do País, tirar os golpistas do armário, mostrar ao povo brasileiro quem realmente são os heróis criados pelos carteis dos meios de comunicação de massa que sempre fizeram a cabeça de grande parte do nosso povo, desmascarar a seletividade da suposta justiça, demonstrar aos coronéis de províncias, mesmo aos togados, que o Brasil é muito maior e mais plural do que seus redutos,etc…etc…etc…. 

  19. O objetivo do palavrório pode

    O objetivo do palavrório pode ter sido empurrar a continuação da sessão para amanhã. Por que? O que poderia acontecer de hoje para amanhã que mudasse algo? Perdemos alguma coisa?

  20. A cada fala

    Gilmar Mendes escancara um pouco mais sua condição de fanático cabo eleitoral tucano. Em tempos normais seria expulso do STF e de qualquer outro tribunal por “seus pares”, já que há muito abdicou do papel de Juiz, se é que um dia o foi, e se profissionalizou em fazer politicagem pura e simples. Mas, como não vivemos tempos normais, vai continuar ahincalhando a credibilidade do judiciário brasileiro, impunemente!

  21.  
    Ai velho, vale um

     

    Ai velho, vale um comentário ao modo coxinha. Se esse fosse um País sério, esse casca-grossa sairia direto para ser introduzido na caçamba do Camburão, e levado pra ser depositado no lixão, digo, no xilindró.

    Na verdade, o local apropriado para jogar esse traste, é  num lixão mesmo. Como em ato falho, disse.

     

    Orlando

  22.  
    O que GM fez hoje no STF

     

    O que GM fez hoje no STF não foi um voto, foi um verdadeiro libelo acusatório ao PT e à presidente Dilma Rousseff. 

    GM usou o STF como palanque golpista, certo da sua impunidade, abusou do cargo de ministro do STF.

  23. ainda não confirmei…

    mas tudo leva a crer que Gilmar Mendes não vota, apenas escolhe e ataca quem ele considera como inimigo

    isto não voto de suprema corte, nunca foi

  24. gilmar mendes entre o escárnio e a esbórnia

    Partindo do principio que o financiamento público de campanhas “chancele o projeto de poder do PT”. Caberia à sociedade organizada propor e executar as medidas para anular as distorções e disfunções politicas oriundas da medida . No entanto o inefável gilmar, que já declarou aversão à republica bolivariana, na condição de ditador de republica das bananas, toma para  si todo o rumo politico de uma nação que nas pesquisas de opinião já se declarou contrário às doações empresariais. Como pode um ego autoritário, em pleno século XXI, se sobrepor à vontade de milhões ?  Como podem nossas normas e leis serem tão imperfeitas a ponto de permitirem tal abuso ? 

    • Aliás, venho propor a todos

      Aliás, venho propor a todos os leitores do blog e a outros que não mais tratem Gilmar, o Mendes, como juiz. Ele deixou há muito de sê-lo. Devemos tratá-lo como Senador do PSDB sem votos(biônico?) dentro do STF. O que acham?

      Podemos tratá-lo como Gilmar, Senador do PSDB no STF….falou isso e reverberou aquilo lá…que tal?

      Pois Juiz ele não é com certeza!

       

  25. Premeditado

    A atuação desse Ministro, que envergonha a corte da qual faz parte, seguida da sua declaração de voto, tem um objetivo muito claro. A partir de agora, suas declarações serão papagaiadas como sendo a mais pura verdade. A começar no blog daquele pit bull.

    Daí, serão papagaiadas também por aquela cadeia de ignorantes sobrinhos-súditos do pit bull.

    Só faltou citar o “Foro de S. Paulo” como cúmplice e chamar a Dilma de “terrorista”.

     

     

     

  26. Agora entendí

    Sim, só hoje entendí a razão de o Gilmar demorar dezesseis meses para redigir seu voto. Ninguém, nem mesmo um gênio, conseguiria colocar no papel tanta besteira em menos tempo.  Pelo que ouví, seu problema não é mais de um facciosismo doentio. Já evoluiu para alguma forma de demência. Que magistrado, em juizo perfeito, diria aquelas coisas?

  27. Aliás, venho propor a todos

    Aliás, venho propor a todos os leitores do blog e a outros que não mais tratem Gilmar, o Mendes, como juiz. Ele deixou há muito de sê-lo. Devemos tratá-lo como Senador do PSDB sem votos(biônico?) dentro do STF. O que acham?

    Podemos tratá-lo como Gilmar, Senador do PSDB no STF….falou isso e reverberou aquilo lá…que tal?

    Pois Juiz ele não é com certeza!

     

  28. GiOmar, o Mendes, senador do

    GiOmar, o Mendes, senador do PSDB no STF fez um voto de horas e horas.

    Chicaneiro sabe que é posição vencida no STF.

    Apelou a Deus por ter sentado em cima do seu voto por mais de um ano e meio.

    Teatralizou com suas mãozinhas e dedinhos desavergonhados e bateu na mesa!

    Sim, foi um dos momentos mais sinistros da República, sim foi…

    GiOmar, o Mendes, senador do PSDB no STF fez um libelo antipetista e se colocou prejulgando tudo e todos, sim!

    GiOmar, o Mendes, avacalhou a Justiça do Brasil, sim, e muito, mas a mídia amanhã vai ovacioná-lo!

    GiOmar, o Mendes, senador do PSDB no STF fez com que eu me sentisse em Uganda da época de Idi Amim Dada. Sim!

    GiOmar, o Mendes, senador do PSDB no STF proferiu um voto que não pode ser mostrado a menores de 108 anos no Brasil!

    Uma vergonha! Um acinte! Um esculacho absoluto! Ainda bem que com diploma de bacharel e OAB decidi ser educador!

    Valha me deus nossa senhora! Quanta vergonha alheia!

    E os demais Ministros do STF?

     

     

  29. O que me espanta é,como esse

    O que me espanta é,como esse cidadão chegou ao Supremo.

    Os argumentos que ele usa para justificar o voto pela continuidade da compra de candidatos pelas empresas,é mais raso que um píres.

    • pensei o mesmo

      Penso exatamente como voce. Como pode? Infelizmente no Brasil se dá pouco valor as pessoas que o merecem.

      Dá uma tristeza só.

      Alguem acima comentou que o judiciario precisa de um reforma.

      Não é só o judiciario, são todos os poderes, principalmente o congresso e não falo somente das pessoas mas das praticas, dos costumes, se lá mais o quê. O Brasil precisa ser repensado mas não para ser uma copia vergonhosa de Miami ou outra coisa igual. Mas um Brasil Brasileiro.

       

  30. Não é por nada não
    Mas esse cara tá batendo pino já.
    Os outros ministros estavam meio constrangidos e, tomando como postura o que disse Lewandovisky no seu último artigo aqui publicado, ele queima o filme geral!

  31. Não fiquei nenhum pouco
    Não fiquei nenhum pouco surpreso com este voto de merda proferido por um juiz de medda. Nunca se pode esperar grande coisa de alguém como Gilmar Mendes, um sujeitinho tão finório que não conseguiria ser juiz de rainha de galo.

    • A reação intempestiva dele,

      A reação intempestiva dele, ao pressentir que a teoria que levou mais de ano e maio para constituir, iri ser destruida, como foi em 58 segundos, prejudica mais do que ajuda seus aliados.

      O dinheiro confere muito poder, mas não sabedoria.

  32. Em tempo: Que gloria Nassif ser processado por Gilmar

    Estou aqui para qualquer vaquinha que se faça necessária para esta contenda.

    nassif poderá entrar para os livros de História, como o jornalista/blogueiro que enfrentou o juíz do STF, mais sujo da história brasileira!!!!

  33. Gilmar será voto vencido

    Vedado o financiamento privado, criarão um fundo público. O Orçamento Geral da União de 2015 previa 289,5 mi para o fundo partidário. Uma esperteza de Romero Jucá (PMDB-RR) elevou esse valor para 867,5 milhões. Dilma não vetou.

    Esse fundo tanto financia campanhas como serve de meio de vida ou locupletação de dirigentes de partidecos de aluguel. Reduzindo-se os partidos, o bolo ficaria mais substancioso “per capita”; mas o que seria da vida de um Eymael, de um Levy Fidelix e outros menos ridículos?

    Considerando os gastos das ultimas campanhas, acabarão multiplicando por 5, no mínimo, o atual fundo partidário. Vai ser a farra do boi.

    Bom mesmo seria eliminar o financiamento empresarial, congelar o fundo partidário e liberar só doações de pessoas físicas.Penso que diminuiria a corrupção. Obrigados a custear suas campanhas, muitos gafanhotos morreriam de fome. Que bom!

     

    • Sua proposta tem méritos,

      Sua proposta tem méritos, deveria ser mais debatida, mas cada vez que se aumentar o fundo partidário, se houver incoerência ficarão expostos.

  34. O judiciario brasileiro

    O judiciario brasileiro precisa urgente de uma reforma de cabo a rabo, precisa de mais transparecia em tudo; para o stf deveriam fixar um prazo para o mandato de no maximo dez anos, senão esses senhores começam a pensar que são deuses, seres realmente supremos, alias, deveriam começar a mudar o nome da propria corte para algo menos arrogante.

    • Foi a impressão que eu tive, ao ler o título da matéria.

      Prefiro o título do PHA ou do Tijolaço, que vai direto à ferida. Às vezes me parece que o pessoal do GGN fez estágio no pig.

  35. “No último pleito, a despeito

    “No último pleito, a despeito da desigualdade de armas, o resultado da eleição foi apertado.

    O PT já se loupletou ao limite. Só da Petrobrás, levou (tantos) bilhões. É fácil disputar com o outro algemado.

    O PT, com o alforges cheio, quer a mudança do processo eleitoral só agora. 

    Vimos a arrogância de João Santana nas capanhas presidenciais, ao dizer que a luta era contra pigmeus. Foi uma luta contra os algemados (os coitadinhos dos tucanos).

    A campanha passada foi uma luta de Mike Tisson com um aprendiz de bx algemado.”

     

    Aquela saída grosseira, enquanto Lewandowiski tentava explicar porque dava espaço para o advogado falar, é mais uma de suas jogadas, por saber que está sendo televisionado, enquanto oposição e expectadores favoráveis ao impeachement ficariam a seu favor.

    Pelo exposto no voto de Gilmar, talvez ele tenha omitido sua vontade de cassar o registro do PT por não entender ser a hora certa, mas, pensando bem, foi o que faltou.

    Já sabemos que as palavras de Gilmar Mends será munição para a imprensa golpista, a parir de hoje, e terminando com as revistas semanis no próxio domingo. Haja estômago!

     

  36. Ué, 70%  da população é

    Ué, 70%  da população é contra o financiamento empresarial de campanha… Isso é bom!!!!

    93% da população é a favor de tirar ela de lá… isso é GOLPE!!!

  37. O que o Gilmar não sabe, é

    O que o Gilmar não sabe, é que o projeto de poder do PT, começou a mais de 30 anos atrás, onde pessoas passaram a contribuir com o partido, na esperança de colocar a população mais pobre e trabalhadora na agenda deste País, e não foram decepcionados, tudo o que se pregava foi cumprido na maioria e dentro das regras estabelicidas, o partido apanhou e apanha muito, mas tem sabedoria e competência para competir dentro de qualquer regra que seja estabelecida pela elite predadora e aqueles que fazem parte da sua fôlha de pagamento.

    Em tempo esse ministro deveria sim é explicar suas relações com o Cachoeira, explicar melhor porque perseguiu o De Santis e o delegado Protógenes que prenderam em flagrante um corruptor, beneficiado por dois habeas corpus em 24 horas, deveria ainda explicar melhor outro HC concedido a famoso estuprador de pacientes, poderia nos dizer como foi o desfecho do grampo sem audio etc etc etc.

    O Supremo Tribunal Federal não pode se transformar em palanque político e nem servir de retaguarda de bandidos, uma suprema corte que se preza deve ser composta por pessoas discretas e de notório saber jurídico, quer ser político e defender o que quer que seja, submeta-se ao julgamento popular e candidate-se.

    Fora Gilmar você envergonha a suprema corte e o País perante o mundo.

  38. Alô, OAB! Alô, PT! Alô, senadores petistas!

    Gostaria de lembrar-lhes que para Gilmar, pelo conjunto da obra epelo agudo caso de seu “voto” de ontem, cabem:

    1) pedido de suspeição (atitude mínima);

    2) processo penal por difamação, injúria e difamação, com pedido bilionário de indenização (se bem que, no estranho mundo do Direito brasileiro, empresas podem votar mas não podem ser caluniadas ou injuriadas…);

    3) pedido de impeachment.

     

    Ops! Esqueci que a OAB é uma princesinha delicada e o PT não tem senadores…

     

  39. “ministro” palanqueiro

    “ministro” palanqueiro desmoralizou o judiciário. O mais curioso é que eu achava que havia um plenário, que alguém iria interpelá-lo, mas ficou todo mundo quieto durante 5 horas, ouvindo barbaridades. Ofendeu todo mundo, incluindo seus pares e fica por isso mesmo. Haja vênia! e Falta de sangue nas veias. 

  40. Ação Popular Contra o Gilmar Mendes, ministro, sic, do STF.

    Senhores e Senhoras, informo que ASSINO QUALQUER AÇÃO POLULAR CONTRA O Sr. GILMAR MENDES. Assino devido ter ficado em estado emocional e moral DESTROÇADOS pela sua conduta com um Ministro de STF causando enorme sensação de insegurança e instabilidade como um cidadão brasileiro. Só formalizar que participarei!

    • Também assinarei, muito

      Também assinarei, muito embora ainda espere ter ele alguma dignidade suficiente para pedir sua saída. De fato, premiaria sua participação, tal como fez JB após desempenhar sua festejada participação e papel feito para e pela Mídia.

    • Eu tb assino. Mas me matar,

      Eu tb assino. Mas me matar, ele não vao conseguir kkk passei pelo JB e vou passar por esse tb. É só não fica até o fim ou ir xingand no twitter pra ir aliviando.

  41. Financiamento privado
    Financiamento privado da CHEVRON, SHELL & cia … é isso que os demotucanos e gM querem … pra que ? Ah eles são bonzinhos e querem acabar com um problema pro Brasil chamado petróleo … Depois disso vem a água (já devidamente vendida para a bolsa de ny) pelos amigos demotucanos … 

  42. Posição

    Pelo seu posicionamento político fica claro que este senhor jamais deveria ter se tornado ministro do STF

    Essa contaminação política da instituição reforça ainda mais a necessidade de revisão da indicação desses senhores ao tribunal

    E se eu for Petista e meu processo cair nas mãoes dele?

    E se for um sindicato ligado ao PT e o processo cair nas mãoes dele?

    E se for aminha prestação de contas (do PT) e cair nas mãoes dele?

    Ele já deixou bem claro sua aversão ao partido e sua preferência pelo PSDB

    É inadmissível que isso ocorra na corte, ainda bem que temos os lewandowiski da vida, mas até quando?

  43. Voto de canonização

    HIlário o Sr. Juiz ao canonizar em seu voto  o inexpressivo ex senador e ex presidente da república Marco Maciel. Disse em seu longo e desnecessário voto que o Maciel destinava “as sobras de campanha” para uma instituição de caridade. Por coincidência essa “instituição de caridade” era manutenida pela senhora sua mãe…só pode.

  44. eleições

    Amigos, nossa ingenuidade é pensar que estes juizes são realmente super-inteligentes, não, são comuns!

    Dizer que o PT acumulou tanto dinheiro privado para usar nas futuras eleições, que já não precisa de financiamentos futuros, é coisa de idiota ou de má-fe!

    Tomara que os discurso dele não contamine os que já votaram!

    • O Toffoli está louco para

      O Toffoli está louco para mudar o voto. Acho que o Gilmau prolongou tanto o tempo do voto dele para adiar a sessão de ontem e tentar dar tempo ao toffoli de voltar a participar da votação.

  45. O cinismo do ministro

    Já no julgamento do mensalão dito do PT , o do PSDB mineiro perdeu-se nos descaminhos judiciais conhecidos, importaram uma teoria pela metade, esqueceram que a necessidade de provas permanece, votos baseados na ausência de provas, algumas escamoteadas, e na “literatura”.

    Agora temos uma operação onde doações, saídas do mesmo bolso, são  criminosas para uns e legais para outros.Já estou achando que a “literatura” também permite.

    Ou é apenas uma tragédia grega, vista agora como farsa, na dúvida atroz entre o dever legal e o amor partidário ?

    Um ex-presidente do stf, em minúsculas, já acusou outro ministro de chefe de capangas. Seria um caso de coronelismo explícito ?

    A lona do circo aproxima-se perigosamente do stf

     

     

  46. Acredito que toda a pessoa

    Acredito que toda a pessoa tem o direito de manifestar sua opinião e ser ouvida; sobre o ministro Gilmar a minha impressão é que é pessoa refratária ao banho, que nutre certo horror à higiene pessoal. Como escrevi, é minha impressão.

  47. Gilmar

    A bestalhado

    B obim bobim

    C ara de pau como ele só

    D ono de um ego enorme

    E le é:

    F ernando

    G ilmar

    H enrique

    I diota como ele só

    J á chega num vô perder mais tempo com essa figura ridícula

    .

    .

    .

    .

  48. Meu Deus, até quando teremos

    Meu Deus, até quando teremos que aturar esta desgraça vergonhosa no STF?

    Será que os outros Ministros não percebem que este sujeito está a desmoralizar toda a Justiça Brasileira?

  49. Fico sem energia para falar

    Fico sem energia para falar de tal figura. Na verdade o foco acaba saíndo dele a vai para a o Estado brasileiro. Como é possível um pais que se quer sério, ter um sujeito desses, que não tem condições morais para arbritar jogo de porrinha, no Supremo? 

    E o Bolsonaro? O que faz ainda no Congresso que não foi cassado? Essas duas figuras fazendo o que fazem em dois do poderes da república, me faz pensar que essas instituições não são diferentes do pátio do meu colégio, onde a gurizada era facilmente intimidada por valentões que roubavam a merenda se desse na telha. Talvez até pior, pois a gente dava um jeito de dar o troco. 

    Estou esperando o troco. A Jandira dá. E o resto?

  50. “Ele citou que esse argumento

    “Ele citou que esse argumento não faz sentido para um grupo que consegue arrecadar, em tempo recorde, valores consideráveis para ajudar “condenados” em processos como o Mensalão.”

    Aqui, uma grave acusação aqueles que doaram dinheiro para pagar as multas injustas aplicadas a políticos do PT por acreditarem que aqueles políticos eram alvo de acusações mentirosas, o que aliás ficou comprovado com aquele julgamento.

    O laudo 2828/2006 desmonta a farsa do mensalão do PT. Farsa engendrada por um ministro tão mentiroso e golpista quanto o Gilmau.

    Até hoje não vi explicação para a estória do apartamento em Miami.

    nem para o emprego do filho na Globo.

     

  51. OAB com a CNBB.

    O Ministro Gilmar apresentou um manifesto político travestido de voto. Um verdadeiro voto “crossdresser”.

    Depois falar e falar, lendo o “voto”, na conclusão, foi espicaçado pela arguta e ferina manifestação do Ministro Marco Aurélio: falou cinco horas, mesmo afônico.

    O Ministro Teori abriu a divergência, votou contra a proibição do financiamento privado, e expôs os argumentos dele. Ótimo. Mas se ressente de estar em péssima companhia. Está com a “bomba” da Lava Jato nas mãos, e se mantém equilibrado.

    O Ministro Gilmar Mendes votou contra o Papa, mas achou estar com Deus. Eis a matéria: http://www.cnbbsul1.org.br/papa-francisco-fala-sobre-financiamento-publico-de-campanhas-politicas/

    O Papa defende ao fim do fianciamento empresarial, e sugere um financiamento privado. E no fim, falou em providência de Deus, no Espírito Santo, criticou a OAB, mas a CNBB foi também signatária da peça em que pede o fim do financiamento empresarial. Um voto pecaminoso, dissimulado, como a ação de um lobo em pele de cordeiro.

    Louvo a postura das entidades, e o pronunciamento do STF, mas o Ministro Gilmar acusando a OAB – esqueceu-se de a mencionar – de serem linha auxiliar do PT? esse voto doento é reflexo do “mensalão” midiático do PT, das Lava Jatos, e das omissões nos julgamentos de mensalões do PSDB – em MG -, do DEM – no DF. É dessa visão canhestra e parcial que contamina parcela do Judiciário que se apropriam os defensores do “Golpe”.

    Cinco anos se passaram do ajuizamento, sendo um ano e meio nas vistas do Ministro Gilmar – e ao menos eleições presidenciais e uma municipal existiram -, época do Dr. Ophir, e o Ministro Gilmar profere um voto desses.

    E quando confrontado com realidade, na intervenção do membro da OAB, sai em dispara, feito “moleque traquino”, que fez besteira, sabe que fez besteira, mas não quwer ouvir a ponderação dos outros. E tenta “ganhar no grito” ao impedir que o representante da OAB se manifeste. Atitude pueril, desequilibrada, incompatível com o exercício da magistratura.

    O Minstro Barbosa pediu pra sair, e o ministro Gilmar poderia tomar o mesmo caminho. e fazer política nas ruas, e nos palanques, não na Sala de Julgamentos do STF.

  52. Gilmar

    Lamanto profundamente a permanencia deste senhor na última instância da justiça, no lugar onde são resolvidas os derradeiros clamores de quem se acha injustiçado. Lamento que este senhor se comporte da maneira que se comporta, coitado mereceuma ação de interdição.

  53. Imaginem se qualquer ministro

    Imaginem se qualquer ministro dirigisse estas mesmas palavras ao PSDB. Os jornais hoje estariam em polvorosa, pedindo sua cabeça pra ontem!

     

  54. Pela quantidade de

    Pela quantidade de comentários , “Argumentum ad hominem ” ele tocou bem fundo na ferida do pt.

    Ate onde eu li, ninguém negou o que o ministro argumentou.

    Petrolão, mensalão são esquemas para enriquecimento ilicito de menbros do governo e de perpetução no poder para se manter o assalto continuado dos recursos publicos que tanto fazem falta para a população.

    Quem defende este esquema o defende por estar no meio ou aceita o desvio em nome de um “bem maior”, na sua mente,  melhor o PT roubar do que a “burguesia”, os da  “casa grande”,ou  outro partido que não faz nada pelo povo.

    O polianismo petista perdoa os devios , os mais feitos do governo porque racionaliza e relativiza moralmente, é o custo que se tem que pagar para ter o povo no poder , fazer o mesmo jogo da burguesia faz a 500 anos, mas a cada dia que passa as concessões morais se ampliam sem limites, em nome deste bem maior já se cometeu muitos crimes no passado.. 

     

     

    • Falta de neurônios

      Por favor recolham esse energumero para debaixo da toga de Gilmar, acho que ali deve ser o lar daqueles que não entendem o que mais de 100 comentários explicitam.

      Cuidado no procedimento pois se baterem a cabeça pode ser que danifiquem o único neurônio que o indivíduo tem.

    • Não fez nada além de atacar o

      Não fez nada além de atacar o Partido dos trabalhadores, lideranças e militantes. assista a sessão no youtube e salve alguma coisa do voto dele. Só pra vc ter uma ideia, a campanha a Petrbras é nossa, de acordo com GM é pq é nossa do PT para garantir propina nos contratos não só pra campanhas mas para comprar apto, pagar blog, dar dinheiro pra amante e por aí vai… Por isso  PT é contra o financiamento privado pq já tem o $$ que é esse tipo o da Petrobrás e só precisa de CPF’s pra distribuí-lo… e a OA prpopôs a ADI em conluio com o PT pq aí os tucanos não teriam como fazer campanha sem o financiamento privado… tá bom pra vc????

    • Pois é, no período dos

      Pois é, no período dos mensalões, trensalões etc, a regra eleitoral e a forma de financiamento de campanha vigente, tinha sido definida pelos liberais, a esquerda demonstrou que independentemente da regra ela também sabe jogar, apresentem um projeto que não seja seletivo e coloquem-no ao crivo do povo.

       

    • Rárárá

      Seus comentários são o maior exemplo da piada pronta. Você não conseque enxergar nada de errado em um ministro do supremo que interveio para proteger o “financiador de campanha” Daniel Dantas, o Boris Berezowisk brasileiro, oferecendo a ele foro privilegiado, apesar dele não ter direito a esta prerrogativa. Só para refrescar sua memória, Daniel Dantas criou o banco que intermediou as privatizações e geria fundos de pensão entre muitas outras formas de se apropriar do dinheiro p´ublico e dos trabalhadores públicos, para depois bancar campanhas tucanas. Parabéns, seus comentários são a nata do humor involuntário.

    • Baixa capacidade cognitiva

      Você deve estar com uma grande deficiência cognitiva, espero que passageira, para não compreender o texto do post, o que o gilmar disse no julgamento e os mais de cem comentários aqui postados.

      Infelizmente, temos mais 487 anos até equiparar aos 500 anos que a bondosa elite cheirosa – da qual espero que você faça parte, não me decepcione, detesto puxa-saco! – levou governando tão generosamente o Brasil. Estamos enpenhados em garantir isso!

      Lula 2018 prá você!

  55. Doação das empresas para os partidos e candidatos

    Qualquer pessoa minimamente informada sabe que as doações das empresas aos políticos tem por objetivo fazer dele um colaborador dos seus interesses empresariais. O grande problem é que empresa não está interresada em nada que não seja em seus negócios, escusos ou não. O medo da oposição, e esse ministro está totalmente comprometido com ela, é que ela sabe que o PT é o único grande partido que tem capilaridade na sociedade, isto é, tem adeptos e simpatizantes que garantirão as doações financeiras que forem necessárias.

  56. Voto chulo e contrário à lei

    Do voto do ministro Gilmar Mendes se depreende que sua tese é a de que o financiamento empresarial de partidos políticos não deve ser proibido.

    É importante observar inicialmente (considerei apenas a notícia dada aqui no GGN, pois não acompanhei o voto de Gilmar), que, em nenhum momento, Gilmar argumentou em favor da constitucionalidade, ou inconstitucionalidade, do financiamento empresarial, e é disto que a ação trata.

    Como os indícios são de que Gilmar está decidindo sobre o que não cuida a lide (proibição, ou não, de financiamento empresarial, em vez da constitucionalidade, ou não, do financiamento), vale lembrar do que prescreve o Código de Processo Civil, no seu Art. 460: “É defeso ao juiz proferir sentença, a favor do autor, de natureza diversa da pedida, bem como condenar o réu em quantidade superior ou em objeto diverso do que lhe foi demandado.” Em princípio, portanto, Gilmar está proibido de decidir como fez (o que só pode ser confirmado com certeza confrontando-se judicialmente seu voto).

    Para tentar sustentar a decisão extra petita, Gilmar insinua que a ação é inepta. Se a ação for inepta (segundo Gilmar, não se trata de pedido de avaliação da constitucionalidade do financiamento empresarial, mas de projeto de alteração do sistema de financiamento como um todo), seu voto, pensa ele, estaria justificado (em sendo como Gilmar entende, e segundo ele mesmo, a questão que o pedido da OAB aborda é da alçada do Congresso, e não do STF).

    Assim, pelo raciocínio de Gilmar Mendes, o financiamento é constitucional (o que implica a não proibição do financiamento empresarial, como almejado por Gilmar) porque a questão seria da alçada do Congresso! Trata-se, como se vê, de falha lógica grosseira que não faria feio em manual de falácias como exemplo acabado da non sequitur.

    Supondo-se que a ação seja inepta, como pretende Gilmar, como pode ele, então, decidir sobre o mérito, sobre a constitucionalidade, ou inconstitucionalidade, do financiamento? Não se decide sobre ação inepta, exceto pela sua recusa, e Gilmar não rejeitou a ação em seu voto.

    Gilmar tem consciência de que não poderia rejeitar a ação impetrada pela OAB, pois nenhum de seus pares a rejeitou. Mesmo sendo Gilmar quem é, teve medo de se afastar tanto assim da normalidade jurídica, pois pareceria maluco, ou, pior, incompetente. Seu medo, porém, explicitou sua indigência técnica e seu descumprimento da lei.

    O voto de Gilmar tem todas as características de ser tecnicamente chulo e ilegal. Deveria ser judicialmente contestado.

    • Se, de alguma forma, a

      Se, de alguma forma, a proibição das doações de empresas for derrubada, então certamente o voto do Gilmar deveria ser contestado. O voto que ele proferiu é algo que eu esperaria ouvir, talvez, de pessoas como o Kim Kataguri, jamais de um “ministro” do Supremo.

      Caso contrário, se — como aparentemente vai ser o caso — o voto do Gilmar não mudar o resultado, não vale a pena brigar nesse ponto. Para que adiar o trânsito em julgado por picuinhas? Ver a proibição das doações de empresas valer já para as eleições municipais de 2016 já vai ser, para ele e seus apoiadores, punição pior do que qualquer processo ou censura.

      Agora, algo que vale a pena ser estudado é o uso do voto do Gilmar para provar que ele já pré-julgou o PT e a OAB, e assim afastá-lo por suspeição de qualquer julgamento envolvendo essas entidades. Acredito que, se os advogados do PT forem espertos, já vão estar preparando uma peça pedindo que qualquer ação no TSE referente às contas da campanha da Dilma seja distribuída, ou redistribuída, a outros juízes, e pedindo a anulação dos atos que o Gilmar já realizou.

    • Além da postura agressiva,

      Além da postura agressiva, foi ridícula também a tese defendida por ele. Ele está lá para analisar a constitucionalidade ou não da doação de empresas para partidos e campanhas políticas, como você bem esclareceu. O que ele fez foi “ad hominem” puro e simples, alegando que a OAB, que foi quem impetrou a ADI, foi aparelhada pelo PT, e que proibir a doação a campanhas faz parte dos planos maléficos desse partido de se perpetuar no poder. Os incautos podem achar que é paranóia, mas é óbvio que é malandragem. Gilmar tem ligação próxima com megaempresários e banqueiros financiadores de campanhas. A meu ver, o que ele quer é aproveitar o sentimento anti-pt que assola o país e jogar pra platéia sua tese, com a esperança de que a pressão popular e midiática alterasse a convicção dos demais ministros.

       

      Não conseguiu. Doações foram proibidas. Vamos ver como será o jogo político agora. Espero que mais justo e democrático, e que as pessoas passem a escolher seus representantes, e não o mercado.

       

  57. Nossa, João Plenário, ontem,

    Nossa, João Plenário, ontem, tava se achando a rainha de bateria do Salgueiro; pensou que a tarde seria sua e, tudo indicava que seria mesmo. aproveitou o julgamento da ADI para desancar o Partido dos trabalhadores, lideranças e militantes, blogs ( “que se pretendem jornalísticos”)  Nassif, acho que era contigo… E, sobrou até para a OAB que conluiada com o PT propôs a ADI, arrastando o STF para essa sei lá que nome ele deu… No fim todo mundo era falctrua, políyicos, empresários, mulheres, amantes, blogueiros, militantes… todo mundo safado MENOS o probo Gilmar Mendes..

    Tava irritante e, confesso que desisti de assistir prar não me sentir mal ( já comprovei que pssar raiva faz mal a saúde e não cheguei até aqui pra ter um ataque cardíaco por conta do falcatrua do João Plenário.  Xinguei o que pude no twitter e desliguei a TV.

    Perdi, portanto, a sensacional, invertida do ministro Ricardo Lewandowski. Qdo eu vi no FB, não acreditei. Finalmente, alguém para colocar esse picareta no lugar. Foi  enquadrado, na moral, se baixaria e sem piti! Hoje vai chegar cuspindo fogo e, vai ter que engolir as labaredas pq “Quem preside a sessão sou eu! ”  Isso é muita felicidade pra uma pessoa só. Quero todo mundo que vinha pra minha TL dizer que o Min. Lewandowski não era essa Brastemp toda e que não iria fazer nada diferente e qu eu ia ver e bla bla bla bla….  

    Arrasou, Ministro Lewandowski!!! João Plenário, nem adianta dar ataque pq a gente vai continuar te vendo, comentando no twitter , postando nos blogs e zoando V. Excia até que largue do nosso pé. Vamos ganhar , de novo, em 2018 e, pelo jeto com o Lulão véio! #Estrebucha Gilmar!

  58. Teria chegado a hora de largar a toga?

    A senilidade é um problema sério, atinge o ser humano em diferentes idades, mas é muito triste quando a pessoa atingida perda a auto-crítica.

  59. Dor de cotovelo

    O pau-mandado do PSDB descarregou a sua frustração em cima da OAB, uma das poucas instituições que não permitiram que o partido dele a cooptasse.

  60. Todos delatores falando que a

    Todos delatores falando que a Lava-jato é só a PONTA DO ICEBERG num sistema de corrupçao que perdura HÁ MUITO TEMPO NAS ESFERAS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL e o gilmar FOCADO NO PT!

    E depois dizem que Mensalão NÃO FOI UM JULGAMENTO POLITICO!

  61. Minha avó dizia: Basta uma

    Minha avó dizia: Basta uma laranja podre dentro de um cesto de laranjas boas para apodrecer todas outras. Gilmar é a laranja podre dentro do supremo.

  62. A ridícula Globo deu espaço

    A ridícula Globo deu espaço no JN para o Aécio “responder” à Dilma como se estivessem ainda em campanha. Aécio, Globo, Gilmar, todos ridículos.

  63. A essa altura do campeonato

    A essa altura do campeonato ainda me aparece coxinhas confundindo alhos com bugalhos, rosa com capim. Falta do que fazer é uma melda.

  64. Ele é só o escracho do que

    Ele é só o escracho do que rola nesse poder. Se fosse Gilmar e alguns poucos, eu estaria feliz. Mas, para um Juiz chegar  aos arreganhos  autoritários que chegam Gilmar e Moro, é porque a corporação esta minada por gente como eles. A Lei é seu desejo, fazem da Constituição papel higiênico em praça pública.

  65. O que esperar desse tucano de toga que declarou ficha limpa o jose roberto arruda, paulo maluf, dd, demostenes torres, o medico tarado….a lista desmandos desse sujeito que mancha o judiciario é interminavel….alguem sabe me informar no que deu o caso do desvio de milhoes de reais do tj da ba via IDP de joao plenario.,..esse sabujo quer enganar a quem mesmo..,,o que dizer de um funcionario publico que faz parte de tramas como o dos grampos sem audio com Veja e demostenes pra salvar Cachoeira,..noutro pais isso nao seria aceïto..,..na russia um juiz perdeu o cargo pq dormiu durante um julgamento,,,por aqui presenciamos essa total falta de limites e tudo bem…,..

    http://www.cartacapital.com.br/revista/829/gilmar-tucano-de-toga-4058.html

     

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome