Senado aprova o fim da doação de empresas às campanhas

Da Agência Senado

Os senadores decidiram há pouco, na sessão desta quarta-feira (2), que as empresas e demais pessoas jurídicas não podem mais doar dinheiro aos candidatos e aos partidos políticos. Por outro lado, as pessoas físicas estão autorizadas a contribuir até o limite do total de rendimentos tributáveis do ano anterior ao repasse dos recursos. O resultado da votação foi apertado (36 votos favoráveis e 31 contrários) e muito comemorado pelos senadores que defenderam a proposta.
 
Essa votação faz parte do debate sobre o PLC 75/2015, votado pelos deputados e que altera regras eleitorais, partidárias e políticas. O texto base dessa proposta de reforma política já foi votado pelos senadores, que agora analisam outras emendas à matéria.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

10 comentários

  1. Como fica então a PEC

    Como fica então a PEC aprovada já em dois turnos na Câmara? Pelo que entendi da matéria, este PLC 075 não é a mesma coisa. O senado terá que se manifestra a respeito da PEC da Câmara? Rejeitando o PLC 075/2015 o Senado automaticamente derruba também a PEC? Advogados de plantão, dêem-nos o devido socorro.

     

     

     

     

  2. Bacana mesmo foi o argumento

    Bacana mesmo foi o argumento do Caiado pela manutenção da mesma.

    ¨Quantos empresários me apoiam porque não querem ver amanhã o Brasil caminhar para o bolivarianismo? Quantos me apoiam porque não querem que o exército brasileiro seja o exército do Stedile — questionou Caiado.¨

    O cara é mesmo um bosta ao quadrado.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome