Bolsonaro ataca Noruega usando um vídeo da Dinamarca

Presidente foi às redes sociais para provocar país nórdico, mas acabou usando imagens de eventos realizados em ilha dinamarquesa

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro registrou mais uma gafe para a sua coleção. Neste domingo (18), publicou um vídeo sobre a tradição norueguesa de caça às baleias, mas usou imagens de um festival que acontece anualmente nas Ilhas Faroé, da Dinamarca.

Junto ao vídeo, Bolsonaro escreveu que “em torno de 40% do Fundo Amazônico vai para as…ONGs, refúgio de muitos ambientalistas”.

As Ilhas Faroé ficam no arquipélago do Atlântico Norte, dependente da Dinamarca e, anualmente, realiza o Grindadráp, nome do festival de caça às baleias promovido pela comunidade local. A tradição é motivo de críticas em todo o mundo, mas os nativos se defendem destacando que a prática é centenária para uma região com pouca capacidade agrícola.

Na quinta-feira (15), o ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Ola Elvestuen, anunciou a decisão do país de suspender o repasse de 300 milhões de coroas norueguesas (133 milhões de reais) que seriam destinados ao Fundo Amazônia. Alguns dias antes, o Ministério alemão do Meio Ambiente havia suspendido o repasse de 5 milhões de euros (cerca de 155 milhões de reais) para o fundo voltado a investimentos em projetos para proteção da floresta e da biodiversidade no Brasil.

A decisão dos dois países acontece após o aumento acentuado das taxas de desmatamento da Amazônia e reiterados posicionamentos do governo Bolsonaro contra ambientalistas e proteção da floresta.

Ao ser questionado sobre a decisão da Alemanha em retirar a contribuição para o Fundo, Bolsonaro respondeu: “Eu queria até mandar recado para a senhora querida Angela Merkel. Pegue essa grana e refloreste a Alemanha, tá ok? Lá tá precisando muito mais do que aqui.”

Leia também:  A “banalidade do mal” é banal, por Abrão Slavutzky

[O GGN prepara uma série no YouTube que vai mostrar a interferência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar o projeto pelo interesse público? Clique aqui]

Na quinta-feira, ao ser questionado sobre a decisão da Noruega no mesmo sentido, Bolsonaro usou o mesmo argumento: “A Noruega não é aquela que mata baleia lá em cima, no Polo Norte, não? Que explora petróleo também lá? Não tem nada a oferecer para nós. Pega a grana e ajuda a Angela Merkel a reflorestar a Alemanha”.

No início de agosto, o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) registrou um aumento de 278% do desmatamento na Amazônia em julho, em relação ao mesmo mês no ano passado.

A divulgação dos resultados baseados no Deter (Sistema de Detecção de Desmatamentos em Tempo Real), ligado aos satélites CBERS-4 e IRS-2, capazes de alcançar uma resolução de 60 metros, suscitou uma crise no governo que culminou na exoneração do diretor do Inpe, o físico Ricardo Galvão.

Bolsonaro, que já foi multado pelo Ibama por pesca ilegal em área de proteção, acusa o órgão de mentir sobre o desmatamento do país.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

8 comentários

  1. ” o repórter Leandro Prazeres, do jornal O Globo, resolveu se perguntar com quem anda o antiministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Descobriu, através de documentos obtidos pela Lei de Acesso à Informação, que Salles deu carona, em aviões da FAB, a dez deputados e senadores da bancada ruralista nos seis primeiros meses do ano. Dez!”
    (…)” o desmatamento da Amazônia tenha crescido 278% em relação a julho do ano passado. Não se estranha que fazendeiros do Pará tenham dito que estavam “amparados pelas palavras do presidente” para justificar uma aberração chamada “Dia do Fogo”, em que mais de 700 focos de incêndio foram registrados. Não se estranha que o antiministro do Meio Ambiente tenha tomado o lado dos madeireiros numa briga entre eles e o Ibama”

  2. Qual é o problema de Bolsonaro confundir Dinamarca com Noruega? Quem escreveu essa reportagem também confundiu: “…publicou um vídeo sobre a tradição norueguesa de caça às baleias, mas usou imagens de um festival que acontece anualmente nas Ilhas Faroé, da Noruega.”

    • O problema de confundir Dinamuega com Noruarca eh que seu comentario nao faz uma gota de sentido.

      Quer fingir que eu nao sou mais psicotico que voce e tentar escrever de novo, mas dessa vez bem devagarinho?

  3. Às vezes tenho a impressão de que enchemos demais a bola desse estúpido, mesmo quando jogamos holofotes em suas gafes. Fica a impressão de que, tirando Bolsonaro, pronto, tá tudo bem: voltaremos a fomentar a indústria, a educação, a pesquisa, o pluralismo jornalístico, a saúde, a moradia, que nos defenderemos das investidas dos EUA e da ingerência da iniciativa privada sobre nosso estado democrático de direito nacional. Voltaremos (?) a julgar com justiça, não haverá mais desemprego nem execução ou encarceramento de pobres só porque são pobres…

    Não que a saída dos golpistas – Bolsonaro inclusive – não seja bom para recuperarmos soberania, justiça e prosperidade. Mas, sei lá… não fica faltando nada, não?

  4. Nossa! Eles tem banheiros e chuveiros unisex abertos a adultos e criancas!!!

    A gafe foi menor do que eu pensava! E se Bolsonaro mandasse um golden shower pra eles?

  5. Errou no país mas acertou no argumento. Expôs a hipocrisia dos Europeus. Tanto Noruegueses como Dinamarqueses. Nos dois países a pesca de baleias é atividade permitida. Os canalhas não protegem animais tão próximos à extinção, com reprodução tão lenta e pouco conhecida. Mas depois vem querendo dar lição de moral para Nós Brasileiros?! Vamos extinguir, esta sim, a eterna Síndrome de Cachorro Vira Latas !!! Os milhões de dólares que vem da Noruega, se fossemos um país com um mínimo de dignidade cujo Estado defende seus Cidadãos, serviriam apenas como parte nas indenizações contra os crimes praticados pela NORUEGUESA Hydro Alunorte contra a Amazônia e os Cidadãos Brasileiros que residem em Barcarena no Pará.

  6. Não foi a norueguesa Statoil que comprou 66% da parte da Petrobras referente ao campo de Carcará, em Santos? Não é a Noruega que possui um fundo soberano relativo às divisas com petróleo e que, a partir dele, tornou o país um dos mais prósperos do mundo, com uma população próspera?
    Quer dizer, essa tática diversionista do Bolsonaro precisa de melhor estudo pelos analistas…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome