Brasil consegue aprovação da ONU para explorar águas internacionais

Jornal GGN – No último dia 22 de julho, o Brasil conseguiu a aprovação das Nações Unidas (ONU), para pesquisar e explorar, por 15 anos, uma reserva mineral em águas internacionais, no Oceano Atlântico, a cerca de 1,5 mil quilômetros da costa do Rio de Janeiro e 1,3 mil quilômetros da costa do Rio Grande do Sul.

A expectativa da Marinha do Brasil e dos ministérios responsáveis pelo plano de trabalho é que haja, na região, volumes consistentes de cobalto, níquel, platina, manganês e terras raras.

A área foi descoberta graças à criação do Programa de Prospecção e Exploração de Recursos Minerais da Área Internacional do Atlântico Sul e Equatorial (Proarea). O Brasil já tentava o registro há quatro anos com a Autoridade Internacional para os Fundos Marinhos (ISBA).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Nota da Oxfam: Bolsonaro descreve país imaginário em discurso na ONU

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome