Governo Bolsonaro cancela reunião entre diplomatas em Teerã

Alinhamento com Donald Trump teria sido o motivo do cancelamento da reunião entre diplomatas, em Teerã

Jornal GGN – O governo Bolsonaro cancelou a reunião que aconteceria nesta quarta-feira, dia 8, entre a encarregada de negócios da embaixada brasileira, Maria Cristina Lopes, e diplomatas iranianos na chancelaria do Irã, em Teerã. Na agenda do encontro, temas relacionados à cooperação cultural.

De acordo com a Folha, um dos motivos do cancelamento seria a divergência entre Brasil e Irã a respeito do ataque norte-americano, no dia 2, que assassinou o general Qassem Soleimani.

O ataque foi ordenado por Donald Trump e foi considerado um ato de terrorismo de Estado por vários analistas.

Após o ataque, o Itamaraty divulgou nota onde alinhou o Brasil “à luta contra o flagelo do terrorismo”. Depois disso, contra a cúpula militar, Bolsonaro declarou apoio ao governo norte-americano. “Nós não aceitamos o terrorismo. Não interessa o lugar do mundo em que ele venha a acontecer”, disse o presidente.

Depois do comunicado, o governo do Irã convocou a diplomacia brasileira da embaixada em Teerã para explicar a posição.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Para Stiglitz, coronavírus explicita postura desastrosa de líderes como Trump e Bolsonaro

2 comentários

  1. Nos primeiros 11 meses de 2019, a balança comercial entre o Brasil e o Irã foi favorável ao Brasil em US$ 2,2 bilhões.
    Como os americanos já estão recuando no discurso vão retirar a escada, deixando o Brasil (de novo) agarrado na brocha observando este superávit comercial, quase 40% do obtido em todo Oriente Médio, correr para o ralo.
    Idiotas!

    4
    1
  2. País neutro é covarde, sempre há um lado. No momento o Irã é um país obscuro que nem de longe se compara a país como EUA.Seu terrorista estava em país devastado e sem lei e vinha de outro lugar igualmente devastado. Não é segredo que o Irã, desde a invasão da embaixada americana, não é confiável. Agora mesmo se recusa a entregar a caixa preta do avião abatido. Bolsonaro está correto. É uma posição do seu governo. Quem quiser se alinhar a países páreas que ganhe a eleição.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome