Evangélicos trabalham para eleger 150 na Câmara e 15 no Senado

Bancada estuda criar estratégia para aumentar representatividade no Congresso fortalecendo agenda conservadora  

Senador Magno Malta, representante de evangélicos na Casa Foto Waldemir Barreto da Agência Senado

 
Jornal GGN – A bancada de setores das igrejas evangélicas no Congresso está montando uma estratégia para ampliar seu quadro de representantes na Câmara e no Senado. É o que apurou uma matéria do Valor. O objetivo do grupo é aumentar em 2019 de 93 para 150 o número de deputados federais e de três para 15 o de senadores e, com isso fortalecer  agenda conservadora e, se possível, um candidato único a presidência em um eventual segundo turno. Na economia, a bancada defende as políticas adotadas no governo Michel Temer. 
 
Para conseguir isso os evangélicos vão tentar unir forças para lançar a candidatura de apenas um por Estado, no caso do Senado, evitando que a concorrência com dois ou mais pulverize os votos. Na Câmara, a estratégia será semelhante, porém como bem mais cadeiras serão disputadas, vão criar uma espécie de “distritão evangélico”, dividindo as regiões por um ou alguns candidatos. 
 
Segundo o Valor a proposta vem sendo costurada desde outubro pelos senador Magno Malta (PR-ES) e os deputados João Campos (PRB-GO), Sóstenes Cavalcanti (DEM-RJ) e Antonio Bulhões (PRB-SP), com representantes das igrejas batistas, Assembléia de Deus, Evangelho Quadrangular, Universal do Reino de Deus, Internacional da Graça de Deus, Mundial do Poder de Deus, Terra Nova, Fonte da Vida e Sara Nossa Terra, entre outras. 
 
A estratégia também inclui diálogo com a Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil (Concepab), presidida pelo bisco Robson Rodovalho, líder da Sara Nossa Terra. “Temos de 28% a 33% de representatividade na população, mas somos apenas 15% do Congresso”, avalia Rodovalho. Para ele, a Concepab tem condições para levantar as regiões onde “dá para eleger um ou dois [deputados]”, completando que o “mapeamento” dependerá da conformação dos aliados nos estados. 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Alegoria da bolha, por Ricardo Mezavila

24 comentários

    • Não tem como comparar esses pilantras com os teocratas do Irã…

      Os politiqueiros seiteiros tupiniquins utilizam a fé para enriquecimento pessoal, trair seus eleitores e a pátria .

      Cometem todos estes crimes sabendo que estarão protegidos pelo judiciário gilmarmororista .

  1. Pitaquinho.

    Acho que os trabalhadores e, sobretudo, os mais pobres são pouco representados.

    Devem, então, deixar tudo para as mãos de Deus?

    Quem sabe.

    Mas precisa ser nas mãos dos corretores?

  2. Não tem como comparar esses pilantras com a teocracia do Irã…

    Os politiqueiros seiteiros tupiniquins utilizam a fé para enriquecimento pessoal, trair seus eleitores e a pátria .

    Cometem todos estes crimes sabendo que estarão protegidos pelo judiciário gilmarmororista .

  3. Viva a democracia representativa!

    Interessante que o politicamentecorreto coloca frases feitas e questões fechadas mesmo na cabeça de representantes da elite intelectual.

    Ora, segundo o último censo do IBGE (2010) os cristãos (católicos + evangélicos) são mais de 80% da população!

    Então não consigo ver sentido nessas frases feitas e repertidas por aqui: Fundamentalismo; comparação com o Irã..

    É certo que nessa turma de pastores-deputados há parte que não honra a bandeira que os elegeu, mas não podemos generalizar.

    Enfim, viva a democracia!

     

  4. Só mesmo a Chama Violeta

    Não bastassem os concurseiros, o $upremo, o exército, a PF, a casa grande, os traidores e mafiosos tucanos, o espantalho temeroso e a quadrilha no congresso, a banca e a geopolítica internacional, os coxinhas/trouxinhas, as panelas e toda a mídia jogando contra, ainda têm os bandidos pastores e os seus milhões de miseráveis tocados feito rebanho.

    Salve-nos a Chama Violeta.

  5. Isso era o que a esquerda deveria estar fazendo!

    Não adianta ficar criticando os evangélicos por serem competentes em atrair o povo. Os partidos de esquerda e os movimentos sociais precisam fazer trabalho de base para não perder eleitores para os evangélicos.

    • comentario

      Permita um comentário,

      Não faz muito tempo contei 17 emissoras de radio com pogramação evangelica e catolica na minha cidade ( grande são paulo). Teodas no mesmo momento. Algumas delas trabalham 24 horas por dia, outras apenas compram algumas horas.

      Não há força politica que possa competir. Em politica há necessidade de argumentar, desenvolver raciocinio logico, usar exemplos historicos, dados reais.

      Na religião não precisa nada disso. É muito fácil envolver as pessoas, um pouco de lábia e um conhecimento minimo de psicologia e da Biblia 

      Frequentei igreja durante anos, fiz primeira comunhão, crisma etc… Por vezes paro para ouvir essas pregações, nem portugues correto eles sabem falar…nem falo do resto…

      Se a pessoa que está fragilizada pela vida, e é essa a realidade dos mais pobres é mais fácil ainda… 

       

  6. Esses hipócritas golpistas,

    Esses hipócritas golpistas, apoiadores da quadrilha no poder usam a religião para danar mais ainda com esse país.

    A desgraça desse país já é pouca para termos agora perseguidores de mulheres e homossexuais legislando em nome do Deus deles.

    A esses canalhas se juntarão a quadrilha golpista de Curitiba.E então veremos o Deltan parlamentando com a filha do Eduardo Cunha que será eleita com dinheiro que a familia Cunha “poderá gastar” porque desconhece que sua origem é de corrupção como Moro garantiu ao proteger a mamãe Cunha. Lembrando que, atualmente,dos 70 deputados da bancada evangélica 32 são acusados de corrupção. Os lavajatistas do Tacla Duran estarão em boa companhia.

  7. chocado mas não surpreso

    Vou escrever o que já escrevi antes.

    Essa gente é um perigo para a democracia ( coisa que não acreditam!!!).

    Eles são perigosos porque têm o dinheiro( o dizimo), o eleitorado( o rebanho)  e a motivação( Ganancia).

    Na verdade, as condições na disputa com as demais forças politicas, mesmo a direita laica, são desiguiais.

    Esperar um freio nessa gente da justiça Eleitoral é esperar demais.

    Quando começarem a mexer nos nosso direitos fundamentais, obrigarem a mudar o currculum escolar para atender seus “principios”,  etc,  quero ver como vão reverter.

    A ambição não é só a bancada no congresso, é tomarem conta do executivo, judiciario, etc.

    Quem viver, verá.

    PS  claro que há exceções entre eles, mas são raros…

  8. Igreja sem partidos e sem política-partidária!

    Defendo Igrejas sem partidos e sem política-partidária. A Deus o que é de Deus, a César o que é de César. Jesus Cristo já defendia o Estado Laico e a não interferência das duas esferas da vida humana: religiosa e política. O contrário, a meu sentir, só pode ser profundamente anticristão. E não raro, o caso de sepulcros caiados.

  9. Não se iludam. Só existe uma solução.

    Ou o país edita uma lei impedindo que representantes de religiões (todas e qualquer uma) se candidatem a cargos eletivos ou veremos uma teocracia ser implantada em nosso país, tão logo eles consigam obter a maioria no parlamento. Chega ser um absurdo a garantia de assento a representantes de religiões onde se fazem as leis laicas.

    • Concordo plenamente.
      Qualquer

      Concordo plenamente.

      Qualquer pessoa ligada a igrejas deveria ser impedida de siputar eleição.

      Também sou a favor que se cassem todas as concessões de canais de tv religiosos e probidios programas com padres ou pastores na televisão ou rádio.

       

  10. A origem do crescimento do voto “evangélico”

    Durante os governos Lula, a população evangélica sempre apoiou.  Na época, esquerda era o desenvolvimento nacional, Estado forte, educação, universidades, PAC, minha casa minha vida e centenas de iniciativas.

    Mas, nestes anos mais recentes, os pastores capitalizaram disputas de sexo, religião e família contra esquerdistas mais modernosos e assim, a política caiou para a linha abaixo da cintura. Este tipo de disputa despertou o sentimento conservador na população evangélica e, ao imaginar que era a “esquerda” a que queria acabar com a família e etc. (na percepção deles), transformaram o seu conservadorismo comportamental em expressão política conservadora.

    Evangélicos, hoje, não discutem projeto de nação nem o entreguismo desenfreado ao capitalismo global, mas apenas a sua particular convivência familiar em torno da sua igreja. É só observar a eleição recente em RJ, entre pastores e modernosos.

    A única solução que eu vejo é distanciar a esquerda política – que hoje luta pela nação soberana e pela justiça social, da esquerda modernosa e carnavalesca que tão mal tem feito a nossa esquerda latino-americana, trazendo modernidades da Europa de hoje para dentro de comunidades com costumes do século XIX.

    População sem moradia, sem esgoto, sem saúde, tem que aturar discussões de 3º banheiro público, sobre a Oprah (EUA) ou saber se o pato é macho. Os pastores, habilmente, imputam isso ao PT e à esquerda em geral. Vamos a reduzir bandeiras e lutar pela esquerda de hoje aqui, na América Latina, unindo as camadas populares em temas de real abrangência política. Assuntos comportamentais e de determinadas minorias são discutidos em casa, assim como a roupa suja que se lava em casa, desde que primeiro haja uma casa ou um Brasil para chamar de nosso.

  11. Agenciamentos de Desestabilização e Contenção

    Para desestabilização e contenção de movimentos, processos, tendências, práticas, organizações e governos de orientação popular, progressistas, considerados de esquerda, o agenciamento de fanatismos anticomunistas. Às elites brancas católicas é servido o nazismo. Classes populares são alcançadas pela força expedicionária pentecostal. Para os países de maioria muçulmana, o anti-semitismo é recombinado em fundamentalismos de guerra de expansão “islâmica”. Agenciamentos para mobilizações de massas com propósitos geopolíticos e estratégicos. No Afeganistão, por exemplo, os livros que os Talibans usavam nas escolas eram escritos, financiados e impressos nos Estados Unidos, com verba do governo.

    “To be precise (which may be unwise in today’s world) how will the new textbooks that George Bush Junior is shipping into Afghanistan differ from the old ones? You know, those old books that were also designed at the University of Nebraska at Omaha and paid for by the US government agency, AID? You know, those old, un-American books that George Bush Junior attacked for “indoctrinating students with fanaticism and bigotry”? Those terrible old books that were shipped into Afghanistan by Bill Clinton and Ronald Reagan and George Bush Senior?” (The Jihad Schoolbook Scandal… Why has the US been Shipping Muslim Extremist Schoolbooks into Afghanistan…for 20 Years?)

    E a agente motivadora, embaixadora dos Talibans, que os colocou na Casa Branca, salvo engano era Layla… Helms.

  12. Viva o Homem

    Porisso acredito nos Homens e em sua inteligência.

    Dentre suas “sacadas”, a maior, talvez, tenha sido a invenção do Deus.

    E deus nisto. Ainda Dele o mundo é refém. Sejam Capitalistas ou Populachos.

    Viva o HOMEM. 

  13. Após o retorno da Democracia,

    Após o retorno da Democracia, Constituinte exclusiva para elaborar, entre outros, dispositvos coerentes para o número de vagas do Congresso e nas Assembléias Estaduais: vagas proporcionais à participação do grupo social (se o estado é leigo, comunidades religiosas não deveriam contar, não é?). Ideia muito boa do Wellington Calasans (Duplo Expresso).

  14. Basta olhar para a foto do

    Basta olhar para a foto do indivíduo que ilustra o post para ter a certeza de onde esta merda vai dar.

    Ratos procriam ratos.

  15. O movimento espírita é infinitamente mais conservador e reacionário que muita igreja evangélica. Mas INFELIZMENTE a nossa esquerda é muito burrinha e muito ingênua chegando a passar pano para as atrocidades proferidas por Chico Xavier em relação aos drogados, aos homossexuais. Chico Xavier era tão ou mais preconceituoso que um Feliciano ou Malafaia da vida. E pior, Xavier recomendava as pessoas a sofrerem caladas sem se rebelarem contra o sofrimento, pois na concepção daquele idiota a pessoa iria “acarretar débitos para as vidas posteriores”. Xavier dizia que sofrer “é uma benção”. Só que eu não entendo como a nossa esquerda reverencia um sujeito que além de ranzinza também era extremamente sádico que recomendava sofrer em silêncio. Eu falo isso com propriedade e conhecimento, afinal já fui frequentador tanto de centro espírita como terreiro de umbanda. Não adianta nada a nossa esquerda lutar como um leão contra o astrólogo Olavo de Carvalho, contra o Bozonazi mas passar a mão na cabeça do perverso e sádico Chico Xavier e essa doutrina de pessoas sem empatia nenhuma pelo próximo. Não era raro ver médiuns meio que brigarem com consulentes que mais de uma vez chegaram chorando na sala de passes e estes por sua vez diziam que a pessoa estava sendo “vitimista”. Eu mesmo já fui chamado de vitimista por um médium espírita. E não vão vocês pensando que dentro de terreiro de umbanda é diferente, é quase a mesma coisa. Na umbanda se encontram muitos médiuns e consulentes da maçonaria, que por sua vez é uma sociedade secreta extremamente rígida e completamente conservadora em todos os sentidos. A esquerda pensa que você vai chegar em alguém do terreiro e dizer que você gosta de fumar um baseadinho de vez em quando no fim de semana, sexo casual e cervejinha e todo mundo vai achar normal. Vão nessa, casa de umbanda e centro espírita são os lugares aonde mais existe gente de mente fechada e conservadora. Só que no manual da esquerda é como se fosse proibido de criticar terreiros e centros espíritas porque na concepção de alguns tontos é “preconceito religioso”. Oras, quem sofre de preconceito religioso são os espíritas, fora que não aceitam serem criticados por ninguém muitas vezes tachando as pessoas que ousam peitá-los de “pessoas atrasadas espiritualmente”. E eles se acham superiores em tudo, são iguais ao codificador da doutrina Allan Kardec que era racista de fato chegando a tachar os negros de “inferiores”. Inferior é a doutrina espírita com seu dogmatismo de igreja católica medieval. Por favor publiquem meu comentário porque fui censurado aqui nessa sessão só porque critiquei esse movimento religioso de sádicos.

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome