Livro sobre impacto da religião na política da América Latina é lançado

Papa Francisco e bancadas evangélicas são temas de livro sobre influência religiosa na política da América Latina. Pesquisadores discutem o capital político de igrejas e seitas dentro das instituições latino-americanas


Foto: Imprensa Osservatore Romano

Jornal GGN – Se parece coisa de séculos passados, a influência da religião na política e nas instituições consideradas “laicas” é até hoje visível e interfere, como nunca, nas sociedades da América Latina. Essa é a conclusão de uma série de artigos de jornalistas, cientistas políticos e sociólogos do Brasil, Argentina, México e Nicarágua, reunidos no livro “Religiões e política em tempos de mudança”, da Baioneta Editora, que será lançado amanhã (12).

“A separação entre fé e política, advento do Iluminismo, prometeu a laicidade do Estado, mas não “apagou” a religiosidade como parte constitutiva dos sujeitos sociais que participam do processo político”, resume a editora, que introduz o livro como uma “busca por desvendar como a retórica do sagrado se mantém viva nas estruturas de poder de diferentes países latino-americanos”.

O lançamento será neste sábado, 13 de outubro, às 13h, na Livraria Tapera Taperá (Avenida São Luís, 187), em São Paulo. No livro, os escritores analisam como essas interferências da religião se dão tanto na esfera pública, à direita ou à esquerda do posicionamento político, mas também como repercute em transformações na história recente destes países. 

Como exemplo, a nomeação do Papa Francisco, o primeiro latino-americano nomeado, que selou o compromisso de reviver a Igreja no hemisfério ocidental, em um projeto reformista revigorado, como tentativa de descentralização da Igreja Católica. 

Leia também:  Duas vezes ópera, por Walnice Nogueira Galvão

O sociólogo Enzo Pace questiona os desafios do Papa argentino nas reformas que ele pretende implementar na Igreja Católica. Marcos Andrés Carbonelli e Verónica Giménez Bélivea debatem o perfil do pontífice no movimento dos Missionários de Francisco, de Buenos Aires, Argentina, associando a figura do Papa ao peronismo de esqueda.

Airton Luiz Jungblut e Lamia Oulalou recuperam a presença do evangelismo neopentecostal, como um “refúio” comunitário as massas, e o crescimento das igrejas evangélicas no Brasil. E a onda de violência em Nicarágua no governo sandinista é abordada por Andrés Pérez Baltodano.

 

Lançamento “Religiões e política em tempos de mudança”, editora Baioneta:

Autores: Enzo Pace, Marcos Andrés Carbonelli, Verónica Giménez Béliveau, Andrés Pérez-Baltodano, Pablo Semán, Nicolás Viotti, Airton Luiz Jungblut, Hugo José Suárez e Lamia Oualalou

Local: Livraria Tapera Taperá
Avenida São Luís, 187 – Próximo ao Metrô República, São Paulo

Programação:

13h: Debate sobre a relação entre Religião e Política hoje, com Mauro Lopes, André Ortega e Mariana Esprega.

14h30: Lançamento do livro “Religiões e Política em Tempos de Mudança” (Baioneta Editora).

14h45: Exibição do filme “Camilo, Mais que um padre guerrilheiro”, sobre a vida do padre colombiano Camilo Torres, um dos expoentes da Teologia da Libertação na América Latina.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome