Anvisa dobra número de voluntários em testes da vacina de Oxford

A liberação da Anvisa acontece dias depois do anúncio da retomada dos testes da vacina de Oxford no país

Foto: Handout/ Governo do Estado de São Paulo/AFP

Jornal GGN – Os testes da vacina contra a Covid-19, em desenvolvimento pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, devem contar com 10 mil participantes no Brasil. Inicialmente estavam previstos 5 mil voluntários. A ampliação foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira, 15. 

Agora, além de dobrar o número de voluntários para o estudo, os testes também poderão ser feitos com pessoas maiores de 69 anos. 

Ainda, também farão parte da chamada fase 3 de testes os estados do Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul. Hoje, os estudos já ocorrem em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

A liberação da Anvisa acontece dias depois do anúncio da retomada dos testes da vacina de Oxford no país. Os estudos tinham sido suspensos após um participante do Reino Unido apresentar uma reação adversa grave ao imunizante.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro adota personalismo de olho em 2022

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome