Governo quer médicos de universidades públicas e do Fies no lugar dos cubanos

Foto: Agência Brasil
 
Jornal GGN – Os ministros da Saúde e Educação do governo Temer, Gilberto Occhi e Rossieli Soares, respectivamente, se reuniram na segunda (19) para discutir mudanças no programa Mais Médicos, com o objetivo de encontrar uma solução para a saída de mais de 8 mil profissionais cubanos, anunciada por conta de declarações “ameaçadoras” feitas por Jair Bolsonaro. Segundo O Globo, entre as alterações que devem ser implantadas no próximo ano está a ideia de enviar médicos formados em universidades federais ou pelo Fies para prestar ao menos 1 ano de serviço remunerado no programa.
 
“A ideia central é que o aluno do ensino público federal devolva à sociedade o investimento que recebeu do Estado”, explicou o jornal. O governo exigiria “a contrapartida dos estudantes que receberam algum tipo de benefício, além da própria formação gratuita, ao longo da jornada acadêmica”, pois abrir o programa para todos os formados seria de difícil implementação. “De qualquer maneira, o profissional recém-formado seria remunerado como todos os outros do Mais Médicos.”
 
“Outra ideia”, diz O Globo, “é fornecer algum tipo de abatimento a médicos formados com o apoio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) que ainda não tenham quitado sua dívida. Além da remuneração do programa Mais Médicos, eles teriam um desconto no valor que ainda devem ao governo pelo crédito estudantil.”
 
“Os detalhes da medida ainda serão estudados por um grupo conjunto das duas pastas, que vai elaborar mudanças no programa Mais Médicos após a saída dos profissionais cubanos, que deixarão o país em 20 dias”, acrescentou o jornal.
 
Na semana passada, o Ministério da Saúde do governo cubano informou o fim da cooperação com o Brasil por culpa de Bolsonaro, que foi eleito ameaçando alterar o programa que tem diretrizes estabelecidos por organização internacional. O deputado de extrema direita afirma que parte do dinheiro do programa financia a “ditadura cubana” e, embora tenha apresentado proposta para impedir que familiares dos médicos cubanos viessem morar no País, agora usa a distância como justificativa para criticar o projeto.

22 comentários

  1. E quem vai ficar no lugar dos Médicos substitutos dos Cubanos?

    Médicos formados em universidades públicas e pelo Fies vão substituir os Médicos Cubanos. Quem vai ficar no lugar dos Médicos formados em universidades públicas e pelo Fies?

    • O bozo vai botar os médicos
      O bozo vai botar os médicos dos EUA hahahahaha. Não duvido mais nada desse cara. Cada vez que ele abre a boca o Brasil perde relações com outros países. E isso que ele foi acobertado pelo Temer nessa do Mais Médicos. Espera por 2019 para ver as merdas que esse cara vai fazer.

  2. ‘”A ideia central é que o

    ‘”A ideia central é que o aluno do ensino público federal devolva à sociedade o investimento que recebeu do Estado”, explicou o jornal.’

    Ou seja, irão fazer exatamente o que criticam do governo cubano. O objetivo era só tirar os médicos cubanos do Brasil por objetivos ideológicos e dane-se a saúde dos pobres.

    O mau-caráter dessa gente é infinito.

    • Uma mão lava a outra
      Pelo que entendi, o médico formado, que tem uma dívida com a união, receberá como funcionário público federal, o que o ajudará a pagar o que deve. Acho justo.

      • O problema é que esse médico

        O problema é que esse médico não sente gratidão para com o estado, a sociedade e menos ainda por quem “nem imposto paga de tão pobre que é”. O pessoal que cresce doutrinado pelo capitalismo, orientado ao indivíduo, tende a crer que o estado não tem dono, não é de ninguém, é de quem for “esperto” e conseguir catar para si. Não tem consciência do que significa coletividade, pertencimento compartilhado, nada disso. Esse pessoal pensa assim: “Ou é meu ou é seu ou é de ninguém”. Tanto que não titubeia em apoiar privatizações. “Não serei eu o dono da Petrobrás mas pelo menos terá um dono.”, como se o povo brasileiro não fosse dono ou co-dono do estado.

        Logo não se sente em dívida. Como você se sentiria tendo que pagar algo de que não se sente devedor?

         

        • É que não é o bozo quem vai
          É que não é o bozo quem vai assumir as consequências, ai fica fácil para ele abrir a boca e sair falando merda e depois quem sofre não é ele e os filhinhos dele que mamam no senado e na câmara há décadas e já deixaram bem claro que não abrem mão de ganhar 45 mil para alimentação.

      • Eu sou estudante de medicina
        Eu sou estudante de medicina e achei engraçado essa proposta. Afinal, por que somente médicos seriam obrigados a “devolver” o que foi investido neles sendo que a maioria dos financiamentos pelo Fies não são para cursos de medicina, pois o teto do Fies cobre no máximo 5 mil reais e da para contar nos dedos os cursos privados de medicina que a mensalidade é menos de 5 mil reais. Aqui no PR,por ex., só há uma faculdade em que a mensalidade do curso de medicina para calouros é exatamente 5 mil reai, na verdade, é a única que custa menos de 7300 reais em todo o PR, e adivinha? Essa faculdade não possui convênio com o Fies. O nome dessa instituição é Fepar. Onde eu curso medicina a mensalidade custa 8300 reais e na minha turma de 81 alunos tinham somente 5 vagas para o Fies. Acho engraçado que só médicos devem arcar com as consequências por uma pessoa desiquilibrada e idiota que abre a boca para ficar insultando e menosprezando outros países terem que pagar o pato que ele criou.

        • Os bons pagarão pelos

          Os bons pagarão pelos maus.

          Os CRMs fizeram uma vergonhosa oposição ao MM.

          Médicos e alunos de medicina (salvo raras exceções) também.

        • Devedores
          Quem deve pagar como pode e como quer. Trabalhar como médico no programa Mais Médicos é uma forma. Só não vale roubar.

  3. Interessante.Seria a

    Interessante.Seria a cubanização do ensino ou estou enganado?

    Mesmo assim não acredito que a medida tenha algum sucesso.É preciso observar que os estudantes de medicina,em sua grande maioria são oriundos das classes mais abastadas da sociedade,quase todos moradores de áreas urbanas com alto desenvolvimento econômico e com todas as facilidades da vida na cidade grande.Neste caso,diante de tanta disparidade fica difícil acreditar que alguém,excetuado aqueles por razões ideológicas ou religiosas,aceite trabalhar em condiçoes tão diferentes das que está acostumado a ter. Mesmo em cidades maiores existe uma dificuldade maior de preenchimento das vagas em locais que não tenham os requisitos mínimos exigidos por  essa gente .

    Até dá para entender. A pessoa nasce,cresce e se desenvolve ouvindo dizer que é preciso estudar para ter boas condições de vida etc,etc.Entra em uma faculdade que tem a carreira mais disputada no país e,quando se forma ,tem de atender nas piores localidades? Será um castigo?

    Essa gente não entenderá nunca e nem saberá que podem ajudar e muito a transformar esta situação.Se não querem viver nestas localidades,porque outros precisam aceitar esta condição? Se participassem mais destas comunidades poderiam entender quão diferente foi sua vida e deixariam de falar bobagens como a meritocracia ou discriminar aqueles que,como os cubanos,se dispuseram a enfrentar as mesmas dificuldades daqueles que são seus pacientes.

  4. Quem conhece o trabalho dos

    Quem conhece o trabalho dos médicos cubanos e foi por eles beneficiado não pode ver com bons olhos tal iniciativa. Primeiramente porque as áreas carentes serão atendidas por jovens recém formados sem maior experiência e que, em sua grande maioria, nem mesmo passaria do exame Revalida, tão defendido pelos Bolsoqualquercoisa. Em segundo lugar porque teríamos profissionais de segunda forçados a fazer o que não querem e portanto sem grande disposição para dar bom atendimento. Finalamente tal atitude certamente seria barrada no judiciário, como ocorreu há alguns anos com uma instituição, cujo nome me passa, que queria forçar os beneficiários de bolsa de estudo no exterior a trabalhar na própria instituição por um período determinado.

  5. A esquerda deveria ter feito isso… perdeu mais um bonde!

    Mais uma medida que “estava no ar” há décadas… esperando alguém com iniciativa para colocar em prática. O oportunista sem projeto do Bolsonaro não deixaria passar. 

    1-ESSA MEDIDA É ÓTIMA PARA AS UNIVERSIDADES

    Existe atualmente uma ENORME pressão sobre as universidades públicas por não “retornarem para a sociedade” o investimento.  Sob o risco de serem privatizadas, o único lugar onde a qualidade de ensino superior é garnatido no páis agora tem um argumento para sua própria manutenção.

    2-ESSA MEDIDA É ÓTIMA PARA OS MÉDICOS BRASILEIROS

    O médico Brasileiro é visto como “capitalista” e alienado da realidade do país. Essa medida pode re-aproximar os médicos da população e da realidade brasileira.

    3-A ESQUERDA DEVERIA TER FEITO ISSO… NÃO SÓ COM MÉDICOS MAS TODAS PROFISSÕES

    Todo aluno de Universidade Pública deveria ter no mínimo 6 meses de trabalho em alguma instituição voltada para a sociedade. Quem chama isso de “escravidão” ou acha uma “falta de respeito”… sinceramente… é idiota! 

    Se algum aluno não tiver querendo esse tipo de trabalho… bem, existem dezenas de particulares para ele se esbaldar.

    O excesso de protecionismo do discurso da esquerda aos “alunos de faculdade pública” e aos “funcionários públicos” é um dos entraves que impede a esquerda de progredir no país.

    Eu sou progressista e a favor de um Estado forte e ativo, capaz de suprir as necessidades da população… mas esse Funcionalismo Público Brasileiro é uma verdadeira DESGRAÇA! Qualquer “oportunista” limitado como Bolsonaro que acabar com o protecionismo estará fazendo um grande favor ao país. Da mesma forma, não há nada de errado em rever a relação de troca entre Alunos De Universidades Públicas e a Sociedade… passou de hora.

    A esquerda deveria ter feito isso… é igual a Reforma Trabalhista… Lula dizia e com razão: “SE NÓS NÃO FIZERMOS, ELES FARÃO”… a profecia se cumpriu… 

    Se a esquerda não fizer as reformas quando tiver chance…  a direita vai fazer… e é claro, cobrará o preço!

      • É óbvio que meu comentário é baseado em senso comum… e o seu?

         Em todos os comentários fica evidente seu desespero em tirar a responsabilidade dos médicos… mas falhou miseravelmente.

        Se meu comentário foi baseado em senso comum… o seu foi baseado no “senso incomum dos médicos”… preocupados apenas com o próprio umbigo e seus salário fora da realidade do país. Se existe um “senso comum” sobre os médicos é graças a pessoas como você e como a própria Associação de Medicina que reforça todos os esteriótipos.

        Pode ficar a vontade em rebater meus argumentos como fez com os outros… não precisa arrumar desculpa para sair pela tangente.

        NOTEI ALGUMAS TENTATIVAS DE DISTORCER A REALIDADE EM SEUS COMENTÁRIOS:

        1-“Afinal, por que somente médicos seriam obrigados a “devolver” o que foi investido neles sendo que a maioria dos financiamentos pelo Fies não são para cursos de medicina” UÉ… VOCÊ SEPAROU EM DUAS CATEGORIAS: MEDICINA E NÃO MEDICINA… MAS AÍ É NA BASE DO “ME ENGANA QUE EU GOSTO”. OS GASTOS COM MEDICINA SÃO RIDICULARMENTE SUPERIORES AOS OUTROS CURSOS… NADA MAIS JUSTO QUE FAZER ISSO! E É ÓBVIO QUE A MEDIDA DEVE SE EXTENDER PARA TODAS AS ÁREAS… PORÉM… SÓ NA MEDICINA TEM DÉFICIT… NAS OUTRAS ÁREAS, O TRABALHO VOLUNTÁRIO IRÁ PREJUDICAR UM MERCADO JÁ SATURADO.

        SÃO 13 MILHÕES DE DESEMPREGADOS + CRISE ECONÔMICA E TEM MÉDICO REJEITANDO SALÁRIO DE 15 MIL REAIS….  ACORDA PARA A REALIDADE FLOQUINHO DE NEVE!

        2-“…pois o teto do Fies cobre no máximo 5 mil reais e da para contar nos dedos os cursos privados de medicina que a mensalidade é menos de 5 mil reais.” E DÁ PRA CONTAR NOS DEDOS O NÚMERO DE PESSOAS QUE NÃO SABEM QUE EXISTE TODO TIPO DE FINANCIAMENTO NO FIES, NÃO SÓ BOLSA INTEGRAL… LOGO, ESSE PAPO FURADO AÍ VAI ENGANAR POUCA GENTE!

        3- “Acho engraçado que só médicos devem arcar… ACHO QUE ENVIAR ENGENHEIROS E ADVOGADOS PARA AS COMUNIDADES CARENTES NÃO VAI AJUDAR MUITO A SITUAÇÃO. NO BRASIL EXISTE CARÊNCIA DE MÉDICOS… PARA AS OUTRAS PROFISSÕES SE VOCÊ OFERECER 10 MIL REAIS VAI FAZER FILA ATÉ NO ACRE!!!

        4-“com as consequências por uma pessoa desiquilibrada e idiota que abre a boca para ficar insultando e menosprezando outros países terem que pagar o pato que ele criou.”  SEJA SINCERO… VOCÊ FOI UM DOS ELEITORES… PODE FALAR… 

  6. Cheiro ruim

    Que me perdoem pela expressão mas… que merda, hein?

    Trocar profissionais com anos, décadas de formação teórica e prática orientada para atendimento a pessoas sócio-economicamente vulneráveis, para aplicar alternativas à indústria de medicamento e que estão trabalhando em área de escolha pessoal por aspirantes a profiisionais, recém-saídos de faculdades orientadas para atendimento à elite, ao fomento à indústria farmecêutica e que estão lá apenas para cumprir tabela, esses sim obrigados pelo estado:

    – “Não vejo a hora de acabar esse inferno. Você acha que quero morar em tapera e amassar barro para atender a pobre ramelento a vida toda? Ainda mais assim, sem estrutura, sem aparelho de raio-x, sem laboratório… sem a menor possibilidade de aumentar meu status social?” E completa: “Eu não pertenço a esse universo, a essa classe.”

    Os médicos cubanos e os brasileiros têm formações muito diversas entre si em tudo.

    Como são bonitos, cheirosos e elegantes esse capitalistas… né?

  7. A UFMG tinha um programa parecido

    A UFMG tinha, não sei se ainda tem, um programa que se assemelhava um pouco a essa proposta. Era o Internato Rural, no qual formandos em Medicina passavam um tempo em comunidades desassistidas e durante a permanência, eram os únicos médicos da localidade. Iam em duplas. Nessa época, nos anos 80, era um momento aguardado pela maioria dos alunos. Eu disse maioria, porque alguns não gostavam. 

    Não sei se a universidade mantém o programa até hoje. Se não, que pena. 

    Concordo com a proposta, e acho que deve ser ampliada para outras carreiras.

  8. Apoio fortemente essa

    Apoio fortemente essa medida.

    Será uma beleza ver os mauricinho e patricinhas se deslocarem aos rincões do país.

    Será também imediata a comparação entre o desempenho dos cubanos e o dos brasileiros mauricinhos.

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome