Médicos cubanos revolucionam atendimento em comunidades no Espírito Santo

Em 2012 foi inaugurada a Unidade Regional de Saúde (URS) de Planalto Serrano, na periferia do município de Serra, no Estado do Espírito Santo. Segundo a coordenadora da unidade, Naiara Vidoto, o estabelecimento abrange uma população de aproximadamente 12 mil pessoas.

Com três equipes de Saúde da Família, sendo dois médicos principais e um médico de apoio do Programa “Mais Médicos”, Naiara conta que a relação tem sido muito positiva. “Nós contamos com três médicos cubanos na unidade. Eles foram muito bem recebidos pela população e já estão se sentindo em casa”, afirma Naiara.

Dois dos médicos cubanos são Orlando Maure Ceballo, 47 anos, e Tamara Delgado Riesgos, 51 anos. Eles chegaram na unidade em dezembro do ano passado e já conseguiram resolver o atraso nas consultas de pré-natal, desenvolveram um programa de atendimento para os casos de hipertensão e diabetes e tiveram a iniciativa de sistematizar as consultas domiciliares.

“Ainda temos que organizar muita coisa, mas estamos felizes com o resultado do nosso trabalho. Estamos ajudando a quem precisa”, afirma Tamara.

Já no posto de saúde de Taquara I, na periferia de Serra, Orelys Reyes Madrazo, médico cubano de 39 anos, explica que não é a primeira vez que sai de Cuba para trabalhar em – como ele mesmo define – uma missão humanitária internacional.

“A demanda aqui é bem alta”, diz o médico. Com uma população de aproximadamente 5 mil pessoas na região, foi em dezembro de 2013 que a unidade recebeu o reforço do Programa “Mais Médicos”.

“Nós fomos premiados com a vinda dele para cá. Ele é um médico sensacional”, afirma a gerente de serviços de saúde, Zilá Gonãlves Fausto.

Com as unhas do pé pintadas no chinelinho diminuto, enfeitado com a imagem de uma princesa da Disney, Ana Beatriz Mota Pereira, de 2 anos, aguardava sua vez de ser atendida no posto de saúde de Taquara I. Na primeira consulta com o Dr. Orelys, foi diagnosticado um quadro de bronquite asmática, e agora Ana Beatriz retorna ao posto periodicamente para seguir o tratamento e ser avaliada.

“Eu fico rindo dele às vezes porque ele fala engraçado, mas entendo tudo o que ele diz. A gente está seguindo o tratamento que ele mandou direitinho”, conta Leonara Pereira, 19 anos, tia da paciente. “Eu também me trato com ele, e gosto desse médico. Eu estava com uma infecção, alguma coisa no sangue eu acho, mas já fiquei boa, e a Ana já está melhor também.”

Visando à cobertura universal e ao controle e erradicação de doenças, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMSvem apoiando o Ministério da Saúde na implementação do Programa. Este apoio inclui o suporte técnico à ampliação da estratégia da atenção primária de saúde e da melhoria da estrutura da rede de serviços de saúde, além da avaliação da cooperação técnica neste campo específico.

23 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Joaquim Neiva

- 2014-07-21 21:58:50

Mais Médicos em Cachoeiro de Itapemirim-ES

Aqui em Cachoeiro de Itapemirim, sul do Espírito Santo, não é diferente: https://www.facebook.com/photo.php?v=886124701402681

lenita

- 2014-06-19 18:03:11

Desculpe, mas vc consegue ser

Desculpe, mas vc consegue ser a pessoa mais ranzinza dos frequentadores  do Blog, apesar de querer ser o mais inteligente.

lenita

- 2014-06-19 17:59:53

Obrigado Marly, pela força

Obrigado Marly, pela força dada! Abraços.

lenita

- 2014-06-19 17:57:50

Obrigado pela atenção. Espero

Obrigado pela atenção. Espero que não mais aconteça.

Fulvia

- 2014-06-19 14:09:46

Somente na raça humana, o

Somente na raça humana, o homem é o lobo do homem.

[video:http://youtu.be/kTKWT60LouI]

[video:http://youtu.be/Y4pQQIn0Dus]

maurobrasil

- 2014-06-19 13:32:17

Excelente!!!

5estrelas w

Ivan de Union

- 2014-06-19 13:02:41

Sem sombra de chance!

Sem sombra de chance!

Marly

- 2014-06-19 11:10:38

Sus...

IVAN, existe aí nos States, atendimento gratuito ao povo,  a exemplo do Sus?  Há por aí as inúmeras vacinações que existem aqui grattuitas ao povo?  Informe-nos.  

Marly

- 2014-06-19 11:04:50

Obrigada,Lourdes!

Principalmente na época atual é importante podermos compartilhar.

Lourdes Nassif

- 2014-06-19 10:39:29

Marly e Lenita

Não sabíamos do problema. Enviei o alerta ao pessoal de TI, para solução.

abs

Marly

- 2014-06-19 10:31:52

Há uns dois dias...

Mesmo sendo rápida com e conseguindo o " e-mail enviado"  nada está acontecendo. Enfim, mesmo cuidando para que não apareça  o " tempo expirado", não há o envio. Aconteceu comigo nesse mesmo post. Mas há dois dias aconteceu a mesma coisa. Não estou conseguindo compartilhar através do e-mail.

peregrino

- 2014-06-19 01:47:16

outra coisa que essa mídia sempre escondeu da gente...

que muitos brasileiros residentes nos states retornam, em visita, para se safarem com o SUS

assim como muitos americanos vão para Cuba

Fabio Passos

- 2014-06-19 01:20:49

Viva Dilma! É o povo pobre com atendimento digno de saúde!

Parabéns a Presidenta Dilma.

É um fa: O psdb do aécio neve queria impedir que os médicos viessem atender os pobres.

Parabéns ao Padilha por enfrentar o PiG-psdb nesta luta para oferecer atendimento digno de saúde ao povo carente do Brasil.

 

Viva a solidaroedade dos nossos irmãos de Cuba, exemplo para o mundo!

lenita

- 2014-06-19 01:20:01

Eu só queria saber e fazer

Eu só queria saber e fazer uma reclamação: pq não está-se conseguindo mais enviar posts por email. Aparece um quadro imenso e quase não se vê o ENVIAR. Qdo dá p/ clicar na beiradinha do quadrado, agora está mt difícil ler tantas letrinhas dançantes. Se demora um pouco, aparece a mensagem tempo expirado. Não seria melhor retirar logo o "enviar p/ email" ? Este Post, tão interessante e que gostaria de divulgar , não deu. Olha a equipe aí "Seo" Nassif !

peregrino

- 2014-06-19 01:19:33

Médicos coxinhas x Capitalismo...

da mesma forma que compram porque gostam, deveriam cuidar dos pacientes

 

muitos médicos brasileiros estão sendo preparados apenas para entender a doença, mas de que adianta

se o que dá saúde é o tratamento adequado com acompanhamento

jc.pompeu

- 2014-06-19 00:30:55

"Médicos cubanos revolucionam

"Médicos cubanos revolucionam atendimento em comunidades no Espírito Santo"

manchete-mensagem política, subliminarmente neurolinguística, do Seu Nassif, que é simbolicamente perigosa, provocativa, insidiosa, conspirativa, manipulativa num Brasil conservador-liberal...

médicos

cubanos

revolução

comunidade

espírito santo

alfredo machado

- 2014-06-19 00:20:42

Sacada excelente

jc.,

Muiito gozado rsrs 

jc.pompeu

- 2014-06-19 00:13:39


This comment has been deleted.

Rpv

- 2014-06-18 23:45:39

O mercado da saúde e o estado do paciente

Esse programa vai fazer uma revolução no atendimento a saúde básica no país. Vai mudar a cara da saúde brasieira. Vai enfrentar num primeiro momento a doença (o efeito), para concomitantemente atacar suas causas. Aproximando médico do paciente vai educá-lo e ao mesmo tempo impedir que as doenças se agravem. 

Não elimina a especialidade, nem a medicação de ponta, mas diminui enormentente o número de seus pacientes.

Isto pode tornar desnecessário a formação de especialistas em massa ao mesmo tempo que diminui o mercado da indústria farmacêutica de ponta.

Se isto for verdade, esta pode ser uma boa razão para a "industria da saúde" criticar o programa e chamá-lo de eleitoreiro. Às avessas é claro, porque o modelo atual também era, porém era eleitoreiro para esta indústria específica.

Obs.: Numa democracia, todo programa de governo é eleitoreiro, assim como no capitalismo todo produto é uma mercadoria. A base dos dois é a liberdade de escolha, do eleitor ou do consumidor. Cabe ao governante eleito ou o empreendedor capitalista produzir algo que vá de encontro aos interesses das pesssoas, sejam elas cidadãos ou clientes. Nenhum político apresenta propostas pensando em não ser eleito, assim como nenhum empresário produz para não vender. Um pode ficar sem mandato ou outro falir, mas ambos almejavam o sucesso em  votos ou vendas.

Por que esta lógica é negada, pelos extremos à direita e a esquerda? Porque o sonho de todo todo político é ser oligarca assim como de todo empresário é ser monopolista. Um quer o estado a seus pés, o outro o mercado.

Hoje existe o monopólio da mídia aliada a indústria da saúde especializada fazendo oposição a um governo eleito por aqueles sem voz e acesso a saúde básica. Então a estratégia dos primeiros é denigrir um lado da moeda e enobrecer o outro, tentando convencer os outros de que é ruim ter um médico para atendê-los e orientá-los - melhor seria um especialista para examiná-los e medicá-los.

Marly

- 2014-06-18 23:27:40

A mídia omissa...

Pena que grande parte da população brasileira, não toma conhecimento desse relevante fato.  A mídia não divulga nada daquilo de bom que o governo tem oferecido. 

Hendrix

- 2014-06-18 23:14:22

Cada vez mais: Bem vindos!

Numa cidadezinha vizinha, onde minha mae trabalha, tem dois medicos de Cuba. Reza a lenda que os outros medicos ficaram furiosos pelo fato dos cubanos cumprirem o horario.

Os medicos de la constumam ficar menos de hora e meia atendendo. Batem ponto e logo vao embora. Os cubanos ficam o dia inteiro. E mais, se atendem todo mundo querem sair para fazer atendimento domiciliar.

Obvio, o povo adora os dois.

Ai eu lembro da medonha recepcao que alguns proficionais cubanos receberam ao desembarcar aqui. Ai que vergonha.

- 2014-06-18 23:13:06

Inspirador

Os médicos brasileiros que se opuseram ao Mais Médicos por puro corporativismo não praticam medicina, são meros prestadores de serviço para consumidores pagantes. Não merecem ser chamados de "médicos" pois estes realmente  assumem um compromisso ético e moral de prezar pela vida e bem estar dos que precisam, sobretudo os mais vulneráveis. Estes médicos que se dispuseram a trabalhar em locais pobres e distantes são exemplos de dignidade e humanidade.  

Ivan de Union

- 2014-06-18 22:54:01

VIVA OS CUBANOS COMUNISTAS

VIVA OS CUBANOS COMUNISTAS COMEDORES DE CRIANCINHAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador