quarta, 29 de junho de 2022

O que o Brasil precisa é de um Plano Operacional de Imunização, diz nota da Andifes

E que todas as vacinas possíveis sejam usadas contemplando todos os brasileiros, gratuitamente e sem uso político ou privilégios.

Jornal GGN – O que o Brasil necessita agora é de um Plano Operacional de Imunização, diz Andifes em nota divulgada nesta terça, dia 3. E que todas as vacinas possíveis sejam usadas contemplando todos os brasileiros, gratuitamente e sem uso político ou privilégios.

Para a entidade, a saúde do povo e a economia do Brasil pedem responsabilidade e rapidez na ação. E os poderes públicos precisam se aplicar, defendendo a população e garantindo seus direitos e necessidades.

Leia a nota a seguir.

da Andifes

As Universidades Federais e a superação da pandemia

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior – ANDIFES vem a público conclamar as autoridades responsáveis a acelerarem a disponibilização do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19 de execução abrangente e acessível a todos os brasileiros.

 

É sabido que o locus da ciência brasileira se encontra nas universidades públicas, as quais, desde o início da pandemia, se apresentaram para o enfrentamento do Coronavírus, a postos com seus laboratórios, seus pesquisadores, seus hospitais e toda a sua estrutura.

Da mesma forma, sabemos que o Sistema Único de Saúde – SUS tornou possível que o Brasil dispusesse de um dos melhores e mais abrangentes programas públicos de imunizações do mundo, responsável pela prevenção, controle e extinção de várias doenças. Portanto, a vacinação contra a Covid-19 deve ocorrer exclusivamente por meio do SUS.

O que o Brasil necessita agora é de um Plano Operacional de Imunização, usando todas as vacinas aprovadas pela Anvisa, que contemple a todos os brasileiros gratuitamente, seguindo critérios de priorização técnicos e humanitários. A sociedade brasileira não pode e nem deve tolerar nenhum tipo de uso político da vacina, bem como não são aceitáveis quaisquer privilégios de qualquer natureza para acesso ao imunizante.

A saúde do povo e a economia do País exigem responsabilidade e ação imediata dos poderes públicos. Defendemos que toda a população brasileira tenha garantido seu direito à vacina, em campanha coordenada pelo Ministério da Saúde, envolvendo todos os entes federativos, com a eficiência e celeridade necessárias para garantir que tenhamos a superação dessa pandemia com a maior brevidade.

Ancorado na ciência, o momento deve ser de união e solidariedade. A vacina é um direito de todos!

Brasília, 12 de janeiro de 2020.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

carlos elisioc

- 2021-01-13 07:06:06

O que o Brasil precisa é um "Plano Operacional de Imunização"? Apesar de concordar com o senso de urgência da nota, creio que o Brasil precisa é de ALGUM plano que o faça retornar ao status de nação e todo o resto ocorrerá normalmente. Esta bagunça só serve para criar falsos salvadores da pátria. Os famosos super-heróis que salvam a mocinha depois que o criminoso fez o que quis com ela.

Edson J

- 2021-01-12 18:55:04

Os irresponsáveis, ou seja, todo o governo federal, diziam que a nossa vacina preferida era a da Universidade de Oxford/Astra Zeneca/ Fiocruz. Pois bem. Até hoje, não dispomos de uma única vacina desses fabricantes e pretendemos importar 2 milhões delas da Índia. Para que? Para quase nada. É ou não é o cúmulo da irresponsabilidade brasileira? De todos os envolvidos?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador